Chilenos na Arena Corinthians: oito gols tomados, nenhum marcado e 0% de aproveitamento

3.8 mil visualizações 38 comentários

Por Meu Timão

Marlone fez um dos seis gols contra o Cobresal (CHI). Gol esse que o levou à disputa do Prêmio Puskas

Marlone fez um dos seis gols contra o Cobresal (CHI). Gol esse que o levou à disputa do Prêmio Puskas

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O torcedor do Corinthians tem mais um fator a se apegar nesta quarta-feira, diante da Universidad de Chile, em confronto válido pela primeira fase da Copa Sul-Americana. Trata-se do mau desempenho dos chilenos na Arena Corinthians. Foram apenas duas participações, mas que trazem números que deixam o alvinegro mais confiante para o duelo desta noite.

Dois jogos, duas derrotas, oito gols tomados e nenhum marcado. É isso mesmo! O pesadelo chileno em Itaquera começou ainda na Copa do Mundo de 2014. No dia 23 de junho daquele ano, Chile e Holanda entraram em campo pela última rodada do grupo B. As duas seleções iniciaram o duelo já classificadas para as oitavas de final, já que ambas venceram os dois adversários da chave – Austrália e Espanha –, e já não poderiam mais ser alcançadas.

A briga, no entanto, era para garantir a liderança do grupo e, consequentemente, escapar do Brasil na fase seguinte. E deu Holanda, por 2 a 0. Com o resultado, os europeus fecharam a primeira fase com 100% de aproveitamento (nove pontos) e enfrentaram o México nas oitavas de final. Já o Chile avançou em segundo do grupo B (com seis pontos) e pegou a equipe de Luiz Felipe Scolari.

Dois anos mais tarde foi a vez do Cobresal, equipe da primeira divisão do futebol do país, ir até Itaquera. E se deu mal. Na verdade, muito mal. Mesmo sem a maioria dos campeões brasileiros do ano anterior, o Corinthians não teve trabalho para fazer 6 a 0, em confronto válido pela primeira fase da Copa Libertadores. Os gols foram de Marlone (2), Romero (2), Guilherme Arana e Elias - um dos gols de Marlone neste jogo, aliás, foi concorrente ao prêmio Puskas da Fifa.

Vale lembrar ainda que, diante da classificação antecipada para as oitavas de final, o técnico Tite resolveu dar chances aos jogadores de linha reservas. A equipe que atuou diante de mais de 41 mil torcedores foi a seguinte: Cássio; Edílson, Vilson, Balbuena e Guilherme Arana; Willians (Elias), Maycon, Romero, Rodriguinho (Cristian) e Marlone (Alan Mineiro); Luciano.

Em tempo: seis daqueles jogadores reservas no massacre sobre o Cobresal (Cássio, Balbuena, Arana, Maycon, Romero e Rodriguinho) serão titulares diante da Universidad de Chile, pela Copa Sul-Americana.

Veja mais em: Arena Corinthians e Copa Sul-Americana.

Veja Mais:

  • Pedrinho ainda não se apresentou ao Benfica, de Portugal

    Benfica planeja adiar pagamento de Pedrinho para 2021; Corinthians se posiciona

    ver detalhes
  • Elenco principal do Corinthians voltou a ficar três meses com salário atrasado

    Corinthians volta a somar três meses de salário atrasado com elenco principal

    ver detalhes
  • [Mayara Munhoz] Quando apontar um erro é um grande acerto. Que orgulho, Meu Timão!

    ver detalhes
  • Último jogo do Corinthians foi no dia 15 de março, já com Arena vazia

    Governo de São Paulo confirma retorno do Campeonato Paulista no dia 22 de julho

    ver detalhes
  • 'Sabe o que o patrocinador do Corinthians poderia fazer agora?' | O BMG na nova camisa do Corinthians

    VÍDEO: 'Sabe o que o patrocinador do Corinthians poderia fazer agora?' | O BMG na nova camisa do Corinthians

    ver detalhes
  • Jô já trabalha no Corinthians, mas ainda não teve situação regularizada

    Dupla de ataque do Corinthians está sem contrato com o clube; entenda situações

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: