Jovem se torna artilheiro um ano após 'maior escândalo da história base do Corinthians'

Jovem se torna artilheiro um ano após 'maior escândalo da história base do Corinthians'

Por Meu Timão

9.2 mil visualizações 32 comentários Comunicar erro

Alyson se tornou referência no ataque do Sub-17 do Corinthians

Alyson se tornou referência no ataque do Sub-17 do Corinthians

Olavo Guerra/Divulgação/Corinthians

Há exatamente um ano, o Corinthians vivia a explosão de um dos maiores escândalos da história de suas categorias de base. O "caso Alyson", como viria a se tornar conhecido, expôs inúmeros personagens dos bastidores corinthianos e por pouco não findou prematuramente a carreira de um jovem atacante que hoje brilha no Sub-17 do Timão.

Conforme lembrado pelo diário Lance! em reportagem publicada nesta terça-feira, o jovem Alyson, pivô da polêmica de um ano atrás, atualmente é destaque nas categorias de base alvinegras. Sob comando do técnico Marco Soares, ele é o artilheiro do Timãozinho no Campeonato Paulista Sub-17, com três gols em quatro jogos - esteve em campo no último sábado, em partida que marcou a manutenção da equipe na liderança.

A história que vai se desenhando com traços de superação, no entanto, era de apuros há alguns meses.

Alyson, no início de 2016, despertou interesse de um empresário estadunidense chamado Helmut Niki Apaza. Este, por sua vez, alegou ter pago 60 mil dólares (R$ 205,8 mil na cotação da época) por 20% dos direitos econômicos do jogador. Tal fatia, no entanto, jamais chegou às mãos do agente, que então passou a ameaçar entrar na Justiça.

As pessoas ligadas ao Corinthians que tiveram os nomes envolvidos diretamente na negociação fraudulenta foram o então gerente da base Fábio Barrozo e o conselheiro Manoel Ramos Evangelista, o Mané da Carne. O primeiro acabou demitido do clube; o segundo, parceiro de Andrés Sanchez, segue influente nos bastidores do Timão.

No que diz respeito a Alyson, as consequências foram bastante graves: o jovem, que passou três meses treinando separadamente no Parque São Jorge, chegou até mesmo a ter a casa invadida e o pai agredido depois que o rolo envolvendo seus direitos econômicos se tornou público. O então agente do jogador, Julio Cesar Polizeli, foi apontado pelos familiares como autor da invasão e da agressão.

Veja mais em: Base do Corinthians.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: saiba quem chega, quem sai e quem negocia com o Timão para 2019

    ver detalhes
  • Corinthians tem compromisso importante ainda em 2018 para tentar classificação na Superliga

    Duelo pela Superliga e amistoso de futebol americano marcam últimos compromissos do Timão no ano

    ver detalhes
  • Boa parte da grana deixada pelo torcedor na Arena Corinthians não vai para o Fundo

    Despesas levam R$ 15,5 mi da bilheteria do Corinthians em 2018; veja levantamento do Meu Timão

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians deposita altas doses de esperança no retorno de Carille

    Torcida do Corinthians coloca retorno do Carille no topo dos assuntos mais comentados do Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes