Nove anos depois, Sport sofre em Salvador o mesmo que fez o Corinthians sofrer em Recife

Nove anos depois, Sport sofre em Salvador o mesmo que fez o Corinthians sofrer em Recife

Por Meu Timão

11 mil visualizações 53 comentários Comunicar erro

Torcedores do Sport interrompem tráfego em Salvador por falta de ingressos para final do Nordestão

Torcedores do Sport interrompem tráfego em Salvador por falta de ingressos para final do Nordestão

Foto: Reprodução / Leitor BN

O mundo dá voltas. Neste momento, a diretoria do Sport sofre em Salvador o mesmo que fez a diretoria do Corinthians sofrer nove anos atrás. A poucas horas da decisão da Copa do Nordeste, contra o Bahia, os pernambucanos reclamam da quantidade de ingressos disponibilizados pelos baianos para o duelo na Arena Fonte Nova - até o Twitter oficial do clube foi utilizado para mostrar a indignação.

Exatamente o que ocorreu na decisão da Copa do Brasil 2008. Na ocasião, o Timão foi a Recife para disputar a final do torneio nacional com a promessa de que 3 mil bilhetes seriam disponibilizados aos seus torcedores. O clube, então, fretou aviões pela agência de turismo oficial da época (Timão Tur) e autorizou as torcidas organizadas a fazerem caravanas com base nessa promessa. Ao chegarem na capital pernambucana, porém, os dirigentes foram avisados que apenas 900 ingressos estariam à disposição.

Enquanto o hotel onde a delegação alvinegra estava hospedada virava um barril de pólvora, com centenas de torcedores sem ingresso fazendo pressão no lobby e nos arredores do mesmo, representantes do Sport concediam entrevistas irônicas, alegando que não tinham sido bem atendidos no jogo de ida, no Morumbi, e repassavam parte da carga que seria dos paulistas aos seus torcedores nos arredores da Ilha do Retiro, inclusive dentro do principal restaurante do estádio.

Apesar dos apelos, o Corinthians não conseguiu mais ingressos. A saída, então, foi correr atrás de um telão e um local para disponibilizar aos torcedores corinthianos na capital pernambucana. A prioridade foi dada para quem viajou mais de dois dias de ônibus, e o restante teve de se contentar em acompanhar pela televisão.

Em tempo: a situação vivida em Recife foi tão grave que, após aquela decisão, a diretoria do Corinthians passou a hospedar jogadores e comissão técnica em hotéis diferentes da diretoria nas decisões, para que os mesmos tivessem tranquilidade e pudessem pensar apenas no jogo. Esse procedimento foi utilizado, por exemplo, na final da Copa do Brasil 2009, em Porto Alegre, e no primeiro jogo da final da Copa Libertadores 2012, em Buenos Aires. Jogadores e comissão técnica ficaram a muitos quilômetros do local onde estavam os responsáveis pela carga de ingressos no Beira-Rio e na Bombonera, respectivamente.

Veja mais em: Diretoria do Corinthians, Copa do Brasil e Ingressos.

Veja Mais:

  • Corinthians jogou bem, mas não conseguiu sair vitorioso neste domingo

    Corinthians sofre gol impedido, reage no segundo tempo e fica no empate com o Internacional

    ver detalhes
  • Corinthians de Jair Ventura está em oitavo lugar no Brasileirão

    Corinthians 'volta uma casa' na classificação do Brasileirão, mas diminui distância para o G6

    ver detalhes
  • Danilo Avelar foi eleito o pior corinthiano em campo pela Fiel

    Novidade de Jair Ventura é enaltecida pela Fiel; lateral rouba cena e é eleito pior em campo

    ver detalhes
  • Mateus Vital fez bom jogo diante do Internacional neste domingo

    Análise: Corinthians reage após gol impedido e consegue empate contra o Internacional

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes