22 a 0: entenda por que o adversário do Corinthians/Audax jogou somente com nove jogadoras

22 a 0: entenda por que o adversário do Corinthians/Audax jogou somente com nove jogadoras

5.1 mil visualizações 29 comentários Comunicar erro

A oitava rodada do Campeonato Paulista Feminino, disputada no último domingo, foi marcada por uma goleada fora do comum aplicada pelo Corinthians/Audax sobre o Centro Olímpico, por 22 a 0. A equipe adversária entrou em campo com apenas nove jogadores, e o Meu Timão, então, tratou de correr atrás do porquê disso.

O Centro Olímpico disputou, no mesmo dia, duas partidas em diferentes categorias do Paulistão Feminino: com a equipe principal, contra o Corinthians; com a equipe Sub-17, contra o São Paulo. O clube, no entanto, não tem jogadoras suficientes para os dois times e, assim, optou por concentrar suas forças na competição juvenil.

Conforme apontado por funcionários do Centro Olímpico ouvidos pela reportagem, a Federação Paulista de Futebol não tem qualquer responsabilidade pelo conflito de datas. O clube entrou nas duas competições ciente desse risco e disposto a passar por perrengues como o enfrentado no último domingo.

Súmula mostra apenas nove jogadoras relacionadas pelo Centro Olímpico

Súmula mostra apenas nove jogadoras relacionadas pelo Centro Olímpico

Reprodução/FPF

A intenção do Centro Olímpico para a temporada de 2017 era disputar apenas o Paulistão Sub-17, haja vista que perdeu patrocínios no início do ano e assim teve de se desfazer de boa parte de suas jogadoras da equipe principal, montando um elenco quase em sua totalidade por atletas da base.

A CBF, no entanto, exigiu a participação do Centro Olímpico na categoria principal do Paulistão caso o clube quisesse disputar a Série A2 do Campeonato Brasileiro. De tal forma, dirigentes, comissões técnicas e jogadoras assumiram o compromisso de se dividir entre as duas competições estaduais.

Em contato com a reportagem do Meu Timão, o Corinthians lamentou as condições enfrentadas pelo Centro Olímpico e ressaltou "o incrível espírito de luta das (jogadoras do Centro Olímpico) que estavam em campo e a lealdade delas. Não bateram e nem fizeram cera em momento algum do jogo. Foram um exemplo de esportividade".

Veja mais em: Futebol feminino.

Veja Mais:

  • Fagner deve ganhar nova oportunidade em embate contra a Sérvia

    Ausência de Danilo é confirmada por médico e Fagner deve seguir com titularidade da Seleção

    ver detalhes
  • Cria do Corinthians, Malcom desperta interesse do futebol italiano

    Malcom se aproxima de acerto com Inter de Milão e Corinthians pode lucrar boa quantia

    ver detalhes
  • Com grande atuação de Pastor & cia., Corinthians conquistou Liga Ouro e estará no NBB

    Corinthians sobra no último quarto, bate São José e é campeão da Liga Ouro; time vai ao NBB

    ver detalhes
  • Com Oya, Timão tenta terceira vitória consecutiva no Paulista Sub-20

    Embalado, Corinthians vai a Guaratinguetá e encara lanterna do Paulista Sub-20

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes