Como o Corinthians deixou o 'jogo reativo' para ser a equipe que mais trocou passes no Brasileirão

Como o Corinthians deixou o 'jogo reativo' para ser a equipe que mais trocou passes no Brasileirão

60 mil visualizações 90 comentários Comunicar erro

Após mudança tática, posse de bola do Timão cresceu e ataque colheu frutos

Após mudança tática, posse de bola do Timão cresceu e ataque colheu frutos

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Fábio Carille tem repetido com frequência o discurso de que o Corinthians, embora recém-campeão paulista e dono de início promissor no Campeonato Brasileiro, necessita evoluir ofensivamente. A proposta implementada pelo treinador nas últimas semanas tem o objetivo de fazer do Timão uma equipe distante do rótulo de “reativa”, com controle maior sobre as partidas e, assim, que chegue ao gol adversário mais vezes. Ao menos considerando as três primeiras rodadas da Série A, o comandante alvinegro, de fato, vê sua estratégia dar resultados.

Nenhum time trocou mais passes que o Corinthians na atual edição do nacional. A equipe de Carille acertou 1.293 nos três jogos que disputou (empate em 1 a 1 com a Chapecoense e vitórias sobre Vitória e Atlético-GO, ambas por 1 a 0). Uma média de 431 lançamentos por rodada.

A efeito de comparação, o mais próximo do Timão no fundamento é o Flamengo. O time carioca, eliminado ainda na fase de grupos da Copa Libertadores da América, soma 1.273 passes. Atlético-PR e Atlético-MG, terceiro e quarto colocados do ranking, têm 1.239 e 1.234, respectivamente – veja ao fim da matéria.

A intenção de ter mais posse de bola que o oponente, mantra do técnico Tite em 2015 e 2016 e cartilha seguida por Carille nesta temporada, é refletida nos gols marcados pelo Corinthians no Brasileirão até aqui. Os três foram com bola ao chão, na base da troca de passes, triangulações e ultrapassagens em velocidade:

Em entrevista coletiva concedida às vésperas do confronto com o Atlético-GO, Carille reiterou o desejo de tornar o futebol do Corinthians vistoso, lembrando que a defesa, prioridade ao assumir o elenco, havia correspondido às expectativas iniciais. “Nas finais do Paulista, demos uma resposta boa no ataque. Temos muito a crescer nesse setor com entrosamento, conhecimento e trabalho no dia a dia. Expectativa é de passar a agredir mais o adversário, porque o setor defensivo está ajustado”, disse o técnico. “É o que a gente precisa melhorar. Não trago como um problema, porque enchemos campo do adversário, abrindo linha de passe e com movimentações. Isso requer tempo. Temos só quatro ou cinco meses de trabalho, e nossa ideia é melhorar isso”.

Outro ponto relacionado à evolução do ataque alvinegro está no desenho, basicamente no novo posicionamento de Rodriguinho, artilheiro do Timão em 2017 com nove gols, ao lado de Jô. Ao notar a produção limitada da equipe com o camisa 26 atuando na segunda linha de quatro sob o antigo 4-1-4-1, Carille resolver adotar nova formação tática, a 4-2-3-1, reaproximando meia e atacante. Já no momento sem bola, Rodriguinho é adiantado à mesma linha de Jô.

A proposta ativa de jogo de Carille será colocada à prova outra vez no próximo sábado, no clássico diante do Santos, às 19h (de Brasília), na Arena, pela quarta rodada da Série A. Sem perder desde 19 de março, quando foi surpreendido pela Ferroviária no interior paulista, o Timão tem a missão de manter o embalo e conquistar a terceira vitória consecutiva no campeonato.

Confira o ranking de passes certos do Brasileiro

1 - Corinthians: 1.293
2 - Flamengo: 1.273
3 - Atlético-PR: 1.239
4 - Atlético-MG: 1.234
5 - Palmeiras: 1.148
6 - Santos: 1.147
7 - Ponte Preta: 1.141
8 - Sport: 1.081
9 - São Paulo: 1.071
10 - Vitória: 1.068

Fonte: Footstats

Veja mais em: Fábio Carille, Elenco do Corinthians e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Léo Jabá tem contrato de cinco temporadas com o FC Akhmat Grozny

    Jabá encaminha transferência à Grécia, e Corinthians pode ganhar mais de R$ 4 milhões

    ver detalhes
  • Maldonado atendeu a reportagem do Meu Timão no hotel na cidade de Atibaia

    Maldonado relembra estágio no Corinthians e cita três jogadores que gostaria de levar ao Colo-Colo

    ver detalhes
  • Eduardo Barroca é técnico do Sub-20 do Corinthians há pouco mais de duas semanas

    Novo técnico do Corinthians Sub-20 é convocado como auxiliar da Seleção Brasileira

    ver detalhes
  • Gustavinho é arma do Corinthians para surpreender São José e abrir margem pelo título

    Corinthians visita o São José pelo jogo três das finais da Liga Ouro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes