Gerente da base indica saída de jovem pivô de escândalo: 'Não tem perfil de Corinthians'

87 mil visualizações 100 comentários

Vítima de suposto estelionato, Alyson não terá vínculo profissional firmado pelo Corinthians

Vítima de suposto estelionato, Alyson não terá vínculo profissional firmado pelo Corinthians

Arquivo pessoal

Em maio de 2016, o nome de Alyson José da Motta, um jovem jogador das categorias de base do Corinthians, agitou os bastidores do clube. Não por culpa do garoto, que teve o talento promissor envolvido no maior escândalo ocorrido nas divisões menores do Timão nos últimos anos. Porém, o atleta, manchete de diversos portais de notícias do país desde então, parece ser o único a perder: Alyson está afastado e deve deixar o Corinthians no fim da temporada.

Em entrevista ao Meu Timão, o gerente geral da base alvinegra, Fernando Yamada, indicou que o meia-atacante de 17 anos não terá o contrato renovado. Alyson, de acordo com o ex-goleiro, não possui perfil para jogar no elenco profissional do clube e, portanto, dificilmente permanecerá integrado à equipe Sub-17 depois de novembro.

“Nós já demos uma, duas oportunidades para ele. O comportamento dele no dia a dia de trabalho é muito difícil, ele criou alguns problemas internos aqui, até de desrespeito com comissão técnica, com profissionais. No momento que ele entrou num debate com a comissão técnica, ele obrigou a comissão a tomar uma atitude radical com ele. A situação dele hoje é essa, é um jogador que não tem perfil para jogar no Corinthians, não tem o perfil de atleta que a gente espera encontrar no profissional”, explica Yamada.

Alyson foi personagem central de um escândalo envolvendo um ex-dirigente do Corinthians e o empresário norte-americano Helmut Niki Apaza. A polêmica ganhou força após Fábio Barrozo, ex-gerente da base, ser afastado de seu cargo pela atual diretoria – em conversas vazadas, o ex-funcionário admitiu a comercialização dos direitos econômicos de Alyson a Apaza, que investiu seu dinheiro no atleta.

À época, Barrozo alegou ter recebido 110 mil dólares por 20% dos direitos do atleta e uma carta de procuração do clube. Ambos os negócios, porém, não tiveram o aval do presidente do Timão, Roberto de Andrade, ou de seu estafe, e o agente jamais recebeu a porcentagem.

Embora admita que a história possa ter atrapalhado o início da carreira de Alyson, que chegou a ser afastado dos treinamentos, Yamada entende que o comportamento apresentado pelo garoto não o credencia à categoria Sub-20.

“Ele é vítima do processo. Talvez não tenha uma base familiar adequada, não posso dizer porque quando aconteceu todo esse episódio eu não estava no departamento”, lembra Fernando. “Nós não podemos passar a mão na atitude irresponsável de um jogador, senão os outros atletas vão interpretar de forma errada o processo”, pontua.

Outro envolvido no “caso Alyson” foi Manoel Ramos Evangelista, conhecido como Mané da Carne, conselheiro vitalício do Corinthians. Ele seria o destinatário de 60 mil dólares pagos pelo empresário. O mandatário, por sua vez, negou ter embolsado a quantia. Em julho do mesmo ano, a Comissão de Ética e Disciplina do Conselho Deliberativo do Corinthians inocentou todos os envolvidos por “falta de provas consistentes”.

“Eu conversei com o atleta, conversei os pais, mas não sei se aqui no Corinthians, hoje, ele vai ter sucesso. Talvez ele tenha em outro clube. Você pode estar perdendo um atleta para outro clube, é um risco do negócio, mas não posso comprometer os outros grupos. Posso perder um, mas não comprometer os outros 180 atletas que nós temos nas categorias de base”, sentencia Yamada.

Alyson é meia-atacante do Sub-17 do Corinthians

Alyson é meia-atacante do Sub-17 do Corinthians

Olavo Guerra/Corinthians

Alyson possui contrato de formação com o Corinthians até 26 de novembro, mas não vem atuando com frequência no Campeonato Paulista Sub-17. Para a direção do clube, que considera o meia “supermaturado” para o Sub-17, a decisão de não estender o vínculo da joia pode beneficiá-la no futuro.

“A gente fica triste pelo menino, mas talvez ele precise tomar um choque para lá na frente ainda dar tempo de recuperar. Torço muito para que ele dê certo. Não sei se aqui, no Corinthians, com esse cenário que se desenvolveu, será o melhor para ele performar”, finaliza.

  • A entrevista completa de Fernando Yamada ao Meu Timão vai ao ar na semana que vem. Fique ligado!

Veja mais em: Base do Corinthians e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Renato, Paulinho e Willian durante treino do Corinthians no CT Joaquim Grava; trio atrai centroavantes pela capacidade técnica

    Reforços de peso do Corinthians transformam clube em atrativo para centroavantes

    ver detalhes
  • Fessin seguirá na Ponte Preta em 2022

    Mercado da bola do Corinthians: contratação no futsal e empréstimo de dupla da base

    ver detalhes
  • Adson, Cantillo e Luan, um representante de cada "estilo" do elenco do Corinthians

    Corinthians define três perfis de atleta no elenco para 2022; veja características

    ver detalhes
  • Du Queiroz marcou o gol da vitória do Corinthians contra o Audax; Róger Guedes também foi às redes

    Du Queiroz volta a marcar e Corinthians vence Osasco Audax em jogo-treino no CT Joaquim Grava

    ver detalhes
  • Igor Formiga ainda não recebeu chances no time de cima do Corinthians e tenta brilhar na Ponte

    Corinthians empresta mais dois jogadores para a Ponte Preta na temporada 2022

    ver detalhes
  • Estádio do Corinthians poderá receber 70% da sua capacidade

    Corinthians divulga valores dos ingressos para estreia no Paulistão 2022; veja detalhes

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x