Corinthians admite repasse de R$ 200 mil a empresário por naming rights; agente se defende

Corinthians admite repasse de R$ 200 mil a empresário por naming rights; agente se defende

Por Meu Timão

9.0 mil visualizações 91 comentários Comunicar erro

Andrés Sanchez foi homem-forte por trás da construção da Arena Corinthians

Andrés Sanchez foi homem-forte por trás da construção da Arena Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A novela envolvendo os naming rights da Arena Corinthians teve um de seus capítulos revelados nesta quarta-feira. O clube admitiu ter dado R$ 200 mil, entre 2014 e 2016, a um empresário amigo de Andrés Sanchez que tinha como missão viajar ao Oriente Médio em busca do tão sonhado contrato com alguma empresa interessada em investir no nome do estádio corinthiano. A informação foi revelada pelo GloboEsporte.com.

De acordo com a publicação, o empresário Francesco Arruda (que conseguiu mudar seu nome na Justiça e hoje se chama Francisco José Macêdo Rios) prometeu a Corinthians, Flamengo e Internacional conseguir parceiros no Oriente Médio. Ele se dizia próximo de realezas dos países árabes, o que viabilizaria negócios com os clubes brasileiros. Apenas o Timão, contudo, aceitou bancar as viagens e hospedagens do cidadão.

Leia também: Roberto de Andrade confirma conversas com multinacional chinesa

"O Sport Club Corinthians Paulista informa que o senhor Francesco Arruda foi negociar pelo clube os direitos dos naming rights da Arena Corinthians com empresas árabes. Porém, os valores citados via entrevista ao jornalista do GloboEsporte.com não chegam nem perto dos números reais", posicionou-se o Corinthians, confirmando reembolsos na casa dos R$ 200 mil - o empresário havia falado em R$ 700 mil.

No que diz respeito aos naming rights da Arena Corinthians, Francesco Arruda primeiro tentou firmar parceria entre o Timão e a empresa Emirates Airlines. Depois, o alvo foi a Qatar Airways. Nenhuma das companhias aéreas viu com bons olhos fechar uma parceria com valores tão altos envolvendo um clube de futebol brasileiro.

"Eu gastava e eles me reembolsavam. Em 2016, pararam de pagar. O Andrés (Sanchez, ex-presidente) me disse que acabou o dinheiro, que eles não acreditavam mais. O último depósito, de R$ 10 mil, foi feito em março de 2016", disse Arruda.

O ex-presidente corinthiano Andrés Sanchez nunca escondeu de ninguém que o sonho do clube era um acordo superior a R$ 400 milhões e válidos por 20 anos. De acordo com Francesco Arruda, o máximo que ele conseguiu foi uma proposta de patrocínio para o uniforme do Timão - a Emirates Airlines teria oferecido 15 milhões de euros para estampar sua marca no principal espaço da camisa alvinegra por três anos.

O Corinthians, por sua vez, nega tal versão. De acordo com dirigentes e ex-dirigentes do clube, houve reuniões entre o Timão e a companhia aérea nas quais os brasileiros tentavam convencer os árabes a fecharem alguma parceria. Estes, por sua vez, nunca demonstraram interesse em nenhum tipo de investimento relacionado à área esportiva brasileira.

Empresário se defende

Pelo Twitter, Francesco Arruda se defendeu das acusações: “Quero deixar bem claro, esse jornalista está distorcendo as coisas, ele foi comprado pra amenizar a verdade!! Mais eu tenho como provar tudo, abraços”, alegou o agente. “Eu quero deixar claro que a minha função foi colocar a diretoria de frente com dono da empresa e fiz meu trabalho (...) O Roberto de Andrade me mandou para a negociação ano passado, tenho até e-mail! Porque ele tinha outra situação, eu errei? Para, fale o que sabe!”, disparou o empresário, que ainda afirmou ter gasto 236 mil euros do próprio bolso nas negociações em nome do Corinthians.

Veja mais em: Arena Corinthians e Andrés Sanchez.

Veja Mais:

  • Corinthians só precisa de um empate ou uma vitória simples para se classificar

    Corinthians recebe Ponte Preta por vaga na semifinal do Brasileiro Feminino; entrada é gratuita

    ver detalhes
  • Árbitro que prejudicou Corinthians diante do Flamengo é escalado para volta das semifinais

    Árbitro que prejudicou Corinthians diante do Flamengo é escalado para volta das semifinais

    ver detalhes
  • Agora capitão fixo do Corinthians, Cássio ergue a taça do hepta, em 2017

    Fim de rodízio? Volante do Corinthians nega conversa de Jair sobre escolha de capitão fixo

    ver detalhes
  • Pacaembu irá receber clássico entre Corinthians e Santos no Brasileirão

    Rival solicita, e Corinthians voltará ao Pacaembu ainda em 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes