Corinthians diz 'não' a R$ 40 milhões por Arana, estipula mínimo e avisa: 'Ninguém sai em 2017!'

Corinthians diz 'não' a R$ 40 milhões por Arana, estipula mínimo e avisa: 'Ninguém sai em 2017!'

Por Meu Timão

Guilherme Arana comemora seu segundo gol no Allianz Parque

Guilherme Arana comemora seu segundo gol no Allianz Parque

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O Corinthians não perderá Guilherme Arana nesta janela de transferência nem qualquer outro titular. A garantia foi dada pelo diretor de futebol, Flávio Adauto. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o dirigente confirmou que o emprestado Pablo permanecerá em definitivo, garantiu que Fábio Carille não sairá para a China nem outro mercado e foi além: o elenco não será desmanchado.

"O Pablo fica. Pelos outros não chegaram propostas, e se chegar, não que serão rechaçadas, mas pelos menos empurradas para 2018. Sobre o Carille vamos mantê-lo. Depois de quatro meses fizemos um reajuste de salário, mas menos do que ele merece, e vamos ajustar isso. Ele também quer no mínimo dois anos aqui para ficar cascudo. A proposta da China ele nem chegou a ouvir”, afirmou.

Leia também:
Vascaíno diz estar assustado com campanha do Corinthians: 'exemplo a ser seguido'
Destaque na Série B, meia que pertence ao Corinthians desperta interesse do Botafogo
Site lista seis titulares do Corinthians que podem ser convocados por Tite para a Seleção
Zagueiro Pablo tem contratura detectada e se torna desfalque no Corinthians

Mas o mais impactante da entrevista foi quando falou sobre a situação de Arana, o jogador mais cobiçado do atual elenco do Corinthians. Flávio Adauto revelou que o clube rechaçou uma oferta de 15 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões). E foi além. O dirigente avisou aos interessados que há um valor mínimo para sua liberação em dezembro - antes disso, de acordo com ele, o jovem não deixa o Parque São Jorge.

“Por R$ 40 milhões ele não sai. Custará mais, e se tiver que sair vai ser apenas no ano que vem. Hoje eu diria, que numa bolsa de mercado, ele vale no mínimo 20 milhões de euros (cerca de R$ 73 milhões). Já recebemos uma proposta acima dos R$ 40 milhões por ele, na faixa dos 15 milhões de euros, e foi rejeitada. Se quiserem conversar, vão ter que esperar o final da temporada”, afirmou.

O Corinthians tem direito a 40% dos direitos econômicos de Guilherme Arana. Os outros 60% pertencem ao empresário Fernando Garcia, que foi conselheiro do clube e é irmão de Paulo Garcia, candidato à presidência nas últimas três eleições.

A intenção da diretoria é a de manter todos os titulares que fazem, neste momento, a melhor campanha da era dos pontos corridos do futebol brasileiro, iniciada em 2003.

Veja mais em: Guilherme Arana, Mercado da bola e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Jô e Jadson voltaram a treinar no campo nesta quinta-feira

    Treino do Corinthians tem retornos, academia lotada e possível trote de despedida

    ver detalhes
  • Corinthians relembrou os dois títulos conquistados em 2017

    Nas redes sociais, Corinthians relembra dois títulos no ano e provoca antis

    ver detalhes
  • Meia cumpriria função que Carille deseja no Corinthians

    Segundo portal, Andrés negocia possível ida de Gustavo Scarpa ao Corinthians; candidato nega

    ver detalhes
  • Jadson viveu temporada de altos e baixos no Corinthians

    Negativa de Jadson a proposta da China lhe rendeu promessa de renovação no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes