Mesmo sem entrar em campo, Moradei relembra clima no Corinthians após derrota para o Tolima

6.1 mil visualizações 37 comentários

Por Meu Timão

Moradei atuou em 2007, 2009 e 2011 no Timão

Moradei atuou em 2007, 2009 e 2011 no Timão

Daniel Augusto Jr./Fotoarena

Em 2011, o Corinthians viveu uma de suas mais doloridas derrotas. Se para torcida é complicado esquecer o revés para o Tolima, a experiência depois do confronto é ainda mais lembrada por quem esteve presente naquele plantel. Moradei, mesmo sem atuar, não apagou da memória as dificuldades daquele tempo.

"A gente foi para o jogo com uma pressão danada. Estava relacionado, mas fui para o banco. Quando a gente desceu no Brasil, os caras tinham invadido o estacionamento do CT. Meu carro era um dos primeiros que estavam estacionados. Eles invadiram e falaram para o pessoal: 'A gente vai só quebrar, não vai roubar'. Foram quebrando todos os carros, e o meu era um dos primeiros ali. Quebraram a maioria (dos carros) dos jogadores. Quem estava com o carro no CT, eles quebraram. Mas em mim, de forma física, não me aconteceu nada, graças a Deus", contou o ex-volante do Corinthians em entrevista ao UOL Esporte.

"Foi coisa de um mês. A gente ficou treinando meio escondido. A gente ia para um hotel para ir de ônibus para o CT. Foi uma turbulência bem abalada nesse começo de ano. Mas passou, tanto é que a gente foi campeão brasileiro", completou.

Apesar do clima pesado, para Moradei, aquela partida teve enorme influência no que o time se transformou no restante da temporada. Unido, o elenco se fechou com Tite para conquistar o Brasileirão. O trabalho do treinador, segundo ele, foi fundamental.

"A partir do episódio, o time se uniu, se fechou. O Tite abraçou o grupo de uma tal forma… Acho que foi um dos melhores técnicos com quem eu trabalhei na minha vida. Não tem nem o que falar – não é à toa que o cara está na seleção brasileira. Acho que fechou o grupo. Os jogadores que estavam viram que tinha força ali se unisse todo mundo", relembrou.

Com o título nacional, Moradei encerrou sua terceira passagem pelo Corinthians de forma bem mais positiva do que a primeira. Mesmo assim, a queda para a segunda divisão em 2007 não apaga o que, para ele, é seu melhor período no clube.

"A minha passagem, por mais que tenha caído em 2007, não foi uma passagem em que eu deixei a desejar. Foi uma passagem que me ajudou muito a voltar para o Corinthians. Por eu ter feito mais jogos, por ter feito jogos bons, acho que 2007 foi o ano que mais marcou", concluiu.

Ao todo, Moradei participou de 51 partidas com a camisa do Corinthians, marcando um gol apenas. Foram três passagens pelo clube. Na primeira, veio emprestado do Bragantino em 2007. Em seguida, foi comprado em definitivo do time de Bragança Paulista em 2009. Por fim, voltou de empréstimo para o São Caetano para fazer parte do plantel em 2011. Na oportunidade, chegou a atuar no último jogo do Campeonato Brasileiro daquele ano, quando o time confirmou a conquista contra o Palmeiras.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Ex-atacante do Corinthians, Célio Taveira morreu aos 79 anos vítima de Covid-19

    Ex-atacante do Corinthians, Célio Taveira morre vítima do novo coronavírus

    ver detalhes
  • O que ouvimos sobre o novo reforço do Corinthians

    VÍDEO: O que ouvimos sobre o novo reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Volante Ralf foi apresentado no Avaí nesta sexta-feira

    Ralf se diz marcado na história do Corinthians e cita 'página virada' ao vestir camisa do Avaí

    ver detalhes
  • Corinthians interrompeu as atividades do basquete durante pandemia

    Corinthians replaneja quase 50 modalidades devido à pandemia; maioria não deve ser atingida

    ver detalhes
  • [Lucas Faraldo] Os sonhos do Corinthians por Tevez e Jô

    ver detalhes
  • Vampeta durante partida comemorativa dos 20 anos do Mundial de 2000

    Vampeta diz que falta jogador corajoso no Corinthians e destaca jovem emprestado ao CRB

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: