Com poupados no vestiário, Jô e Balbuena discursam antes de vitória do Corinthians; veja

Com poupados no vestiário, Jô e Balbuena discursam antes de vitória do Corinthians; veja

Por Meu Timão

No caminho pelo título paulista e atualmente na brilhante campanha no Campeonato Brasileiro, o elenco do Corinthians sempre tem destacado a união do grupo. Nesta quarta-feira, antes do jogo contra o Patriotas, pela Sul-Americana, esse importante atributo se comprovou mais uma vez. Mesmo fora dos relacionados, os jogadores alvinegros não deixaram de ir ao vestiário para participar da preleção de seus companheiros.

Com a presença de nomes como Rodriguinho, Pablo, Romero e Caíque França, que posteriormente iriam para a arquibancada do estádio alvinegro, Jô, mesmo reserva na partida, deu as primeiras palavras da preleção divulgada pela CorinthiansTV - confira abaixo.

"Acho que todo mundo aqui está tempo suficiente aqui para entender que quando o Corinthians entra em uma competição, é para ganhar. A gente não está nesta competição a toa. Então, vamos entrar em campo e dar a vida, como se fosse mais uma final, porque assim que combinamos desde o começo do ano. Cada jogo uma final. Não vamos entrar mole, se não vão querer atropelar a gente dentro de casa. Vamos com vontade, atenção até o último minuto", discursou o camisa 7.

Dono da faixa de capitão na partida e posteriormente autor de um dos gols da vitória por 2 a 0 contra os colombianos, Balbuena foi outro a passar uma mensagem de liderança para os comandados de Fábio Carille. Sua fala, no entanto, acabou reduzida, já que outros nomes já tinham passado o que ele queria dizer, mostrando o quão alinhado estão os pensamentos do grupo, como ele mesmo destacou.

"O Cássio e o Jô falaram coisas que eu queria falar. Só para vocês perceberem como todo mundo está ligado, na mesma sintonia. Tem que ser isso aí. Hoje é mais uma decisão, como todas que a gente vem jogando desde o início do campeonato. Não tem porque mudar nada. Mudam-se os nomes que vão jogar, mas todo mundo faz a mesma função e treina demais. Tem que ser isso", ressaltou.

"Como o gigante falou, pode faltar entrosamento, mas vontade não. Estamos jogando em casa, vamos respeitar os caras, mas também respeitar o trabalho que viemos fazendo desde o começo do ano", concluiu o paraguaio.

Confira o vídeo dos bastidores do Corinthians antes de bater o Patriotas

Veja mais em: Copa Sul-Americana, , Balbuena, Romero, Rodriguinho, Caíque e Pablo.

Veja Mais:

  • Pablo já disse mais de uma vez que quer permanecer no Corinthians

    Corinthians sobe oferta e espera sim de Pablo: 'Espero que seja suficiente'

    ver detalhes
  • Alvo do Corinthians, Roger deve ser oficializado como reforço do Internacional nos próximos dias

    Decisão de Roger não é repudiada pela diretoria do Corinthians: ‘Faz parte...’

    ver detalhes
  • Ginásio Wlamir Marques recebeu jogo 4 da final do NBB em 2017

    Corinthians faz pré-inscrição na Liga Ouro e reativa basquete após 21 anos

    ver detalhes
  • 32 mil torcedores foram ao estádio em Itaquera no último treino aberto

    Por agradecimento à Fiel, Corinthians deve abrir treino no sábado na Arena

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes