'Nem nos melhores sonhos eu imaginaria viver tudo isso. Meu pai até chora', diz Pedrinho

'Nem nos melhores sonhos eu imaginaria viver tudo isso. Meu pai até chora', diz Pedrinho

Pedrinho marcou seu primeiro gol como profissional na partida contra o Patriotas

Pedrinho marcou seu primeiro gol como profissional na partida contra o Patriotas

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Pedrinho foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior no último mês de janeiro. O meia-atacante foi campeão do Paulista em maio. Agora, o camisa 38 briga pelos títulos do Brasileirão e da Copa Sul-Americana. Tudo isso em apenas um ano, seu primeiro na equipe profissional do Corinthians.

No lançamento do livro #PrimeiraForça, que relembra a trajetória do título estadual, o camisa 38 do Timão assumiu que tudo que ocorreu e ainda pode acontecer até o fim da temporada está muito acima do que havia previsto para o início da sua carreira.

"Realmente, nem nos melhores sonhos da minha vida eu poderia imaginar algo assim. Ganhar uma Copinha, que sempre foi um sonho, depois ganhar o Paulista já no primeiro ano como profissional, e agora podendo ganhar o Brasileiro e a Copa Sul-Americana. É algo gratificante, onde só vai preencher esse primeiro ano da minha carreira", afirmou.

Leia também:
Pai de Pedrinho não esconde emoção com narração do gol do filho: 'Chega a arrepiar'
Carille confirma Romero vetado de jogo do Corinthians contra o Atlético-MG
Em passeio no shopping, Carlinhos tira onda de segurança de Pedrinho; veja vídeo
Fã desde criança, Pedrinho quer trocar camisa do Corinthians com atacante do Atlético-MG

O jovem, de apenas 18 anos, ainda revelou que tudo isso mexe com seus familiares em Alagoas. De acordo com Pedrinho, o pai é o que mais se emociona ao ver seu sucesso pela televisão.

"Dá orgulho, meu pai até chega a chorar quando me liga, ele fala que nunca imaginou que o filho dele pudesse jogar num time tão grande. Ele sempre me fala que, se ele morresse hoje, morreria como o pai mais feliz do mundo", lembrou.

O holofote em cima de Pedrinho mexeu também no seu dia a dia fora dos gramados. Segundo o jogador do Corinthians, os passeios em locais públicos ficaram mais complicadas de uns meses para cá.

"Agora é um pouco mais difícil, mas eu sempre dou atenção. Meu pai teve seus ídolos, mas nem sempre conseguiu tirar fotos com eles. Então, eu tento corresponder a todos", lembrou o jogador, que voltou a falar do episódio da franquia de fast food.

"O negócio do Burger King eu nem falei nada demais, sempre vou na hamburgueria desde criança. Não acho nada demais, é algo gratificante ter recebido aquele kit deles", finalizou.

Veja mais em: Pedrinho.

Veja Mais:

  • Com saída de Adriano, Marquinhos herdou a camisa 10 do Timão na Libertadores 2012

    Campeão em 2011, Marquinhos diz ter celebrado hepta do Corinthians e ensaia retorno

    ver detalhes
  • Golaço de Rodriguinho sobre o Sport entrou em vídeo de emissora italiana

    Canal de esportes da Itália produz vídeo com cinco gols mais belos do hepta do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    ver detalhes
  • Com bandeirões e muita festa, Fiel incentivou Timão no último treino aberto

    Corinthians abre à torcida último treino antes do jogo da taça

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes