Volante Guilherme explica por que recusou Palmeiras e aceitou proposta do Corinthians

Volante Guilherme explica por que recusou Palmeiras e aceitou proposta do Corinthians

Por Meu Timão

Guilherme Torres com a medalha da Recopa de 2013

Guilherme Torres com a medalha da Recopa de 2013

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O volante Guilherme Torres, hoje emprestado ao espanhol La Coruña pela italiana Udinese, viveu uma "encruzilhada" em 2012: escolher entre o Corinthians ou o Palmeiras. Na época destaque da Portuguesa, o jogador tinha em mãos propostas semelhantes dos arquirrivais. Acabou prevalecendo a vontade de vestir a camisa do Timão.

Em entrevista concedida ao site da ESPN e publicada nesta sexta-feira, Guilherme lembrou o porquê de ter escolhido o Corinthians, deixando assim a proposta do Palmeiras de lado. Na ocasião, o Timão era recém-campeão da Libertadores. A equipe da Barra Funda, ademais, acabaria rebaixada à Série B do Brasileirão naquela temporada.

"Foi ali que apareci para o Brasil e era novo. Palmeiras e Corinthians vieram atrás de mim, estava na indecisão pelos dois times. É difícil fazer uma escolha, são dois times muito grandes. Eu fui para o Corinthians porque o clube estava muito bem e tinha acabado de ganhar a Libertadores e eu poderia ir ao Mundial. E por também desde pequeno sonhar em jogar no Corinthians. Por isso pesou a minha escolha", comentou.

Na Espanha, Guilherme comemorou último aniversário no melhor estilo Corinthians

Guilherme comemorou último aniversário no melhor estilo Corinthians

Divulgação

No Corinthians, Guilherme não apenas teve oportunidade de viajar com a delegação alvinegra para o Mundial no Japão como também atuou ao lado de grandes jogadores e referências. O elenco que contava com nomes como Cássio, Chicão, Alessandro, Ralf, Paulinho, Danilo e Emerson Sheik, além do técnico Tite, acolheu o recém-contratado:

"O primeiro dia no Corinthians foi doideira (risos). Cheguei da Portuguesa e foi um choque. Mas todo mundo era muito humilde e me acolheram muito bem. Foi bem fácil minha adaptação e deu tudo certo. Eu admirava bastante os volantes do Corinthians, como o Ralf e o Paulinho. Sempre tentei fazer o meu melhor. A convivência era muito boa", contou.

No fim das contas, a escolha do ainda jovem Guilherme não poderia ter sido melhor. Com a camisa do Corinthians, se consagrou campeão do Mundial de 2012, do Paulistão de 2013 e da Recopa Sul-Americana também de 2013. Na temporada seguinte, foi transferido para o futebol europeu, onde atua até os dias de hoje.

"Eu fui para o Japão e foi uma coisa de louco. Nem imaginava isso porque um ano antes eu jogava a Série B do Campeonato Brasileiro e no outro no Mundial. Pude participar e conquistar coisas importantes", resumiu.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Romero foi bastante participativo no primeiro tempo, mas 'sumiu' na etapa final

    Sem criar chance de gol, Corinthians cai na pilha do Racing e é eliminado da Sul-Americana

    ver detalhes
  • Rodriguinho foi expulso após dar solada no atleta adversário

    Fiel não perdoa, e Rodriguinho beira nota zero em eliminação do Corinthians na Argentina

    ver detalhes
  • Rodriguinho deixou El Cilindro sem conversar com a imprensa

    Rodriguinho pede desculpas ao elenco por expulsão, mas opta pelo silêncio na zona mista

    ver detalhes
  • Adauto falou com a imprensa na saída do estádio El Cilindro

    Diretor do Corinthians detona arbitragem na Argentina: 'Verdadeiros artistas'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes