Ações judiciais: Corinthians 'perde' para rivais paulistas e os quatro grandes do Rio

Ações judiciais: Corinthians 'perde' para rivais paulistas e os quatro grandes do Rio

Por Meu Timão

Administração do Corinthians fica ao lado da Fazendinha, no Parque São Jorge

Administração do Corinthians fica ao lado da Fazendinha, no Parque São Jorge

Foto: Danilo Augusto/Meu Timão

A administração do Corinthians é ré em exatos 149 processos na Justiça do Trabalho. O número, apesar de alarmante, é inferior ao total de ações judiciais acumuladas por dois rivais estaduais e os quatro grandes clubes do Rio de Janeiro. O levantamento foi divulgado pelo portal Globoesporte.com nesta sexta-feira.

O Botafogo é o clube profissional brasileiro com mais ações contra ele na Justiça: 391. A equipe de General Severiano é seguida por Vasco da Gama, com 390 processos, e Internacional, 215. Seguem “à frente” do Corinthians no quesito Flamengo (5º lugar), Palmeiras (6º), Fluminense (8º), São Paulo (9º) e Grêmio (10º) – veja o ranking abaixo.

Hoje, a dívida trabalhista do Corinthians está estimada em R$ 211 milhões, quinta maior do futebol brasileiro. Tal débito é composto por dois tipos de encargos: falta de pagamento de salários e direitos de imagem; e impostos não recolhidos (INSS, IRRF e FGTS).

Leia também:
Valor estipulado pelo Corinthians esfria interesse francês no atacante Lucca
Por novo patrocinador, Corinthians pode ter Péricles como 'voz oficial' da Arena
Corinthians se une a clube paulista em campanha de doação para atacante com leucemia

Em relação ao segundo item, que representa 99% dos R$ 211 milhões, não há irregularidade no momento. O clube alvinegro está inserido no Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut) e, consequentemente, vem pagando mensalmente sua dívida com o governo federal.

Segundo o diretor jurídico do Corinthians, Luiz Alberto Bussab, todas as equipes de futebol do país sofrem do mesmo problema. “Não sei o número exato, mas existe uma demanda grande trabalhista em todos os clubes. No Corinthians não é diferente. A gente procura solucionar quando é possível, um acordo, quando há possibilidade. Às vezes a demanda é duvidosa. A gente sempre tenta um acordo”, explicou o cartola ao site.

“A gente vai defendendo até o final. Se houver dúvida, questionamos. Em São Paulo, não sei se a Justiça pensa em fazer acordo (como no Rio de Janeiro e em outros estados). Ainda não foi feito. Não foi feito um mutirão para tentar reduzir o passivo”, concluiu.

Processos na Justiça do Trabalho

  1. Botafogo | 391
  2. Vasco | 390
  3. Internacional | 215
  4. Bahia | 198
  5. Flamengo | 190
  6. Palmeiras | 173
  7. Atlético-PR | 171
  8. Fluminense | 168
  9. São Paulo | 162
  10. Grêmio | 154
  11. Corinthians | 149
  12. Santos | 135
  13. Coritiba | 128
  14. Avaí | 110
  15. Atlético-GO | 73
  16. Atlético-MG | 62
  17. Cruzeiro | 59
  18. Vitória | 56
  19. Ponte Preta | 42
  20. Sport | 7
  21. Chapecoense | 4

Veja mais em: Diretoria do Corinthians, Parque São Jorge e Roberto de Andrade.

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians fez festa no estádio do Racing

    Fotógrafo registra vídeo sensacional no meio da torcida do Corinthians no estádio do Racing

    ver detalhes
  • Homero transformou bandeira invertida em taça da Libertadores nas costas de Edinho

    21 anos após erro de tatuador, corinthiano fecha costas com lembranças épicas da Libertadores

    ver detalhes
  • Carille vai mudar rotina do Timão e tirar concentração do CT

    Pela primeira vez em seis anos, Corinthians deixa CT para se concentrar ao lado do Morumbi

    ver detalhes
  • Parte do elenco Sub-20 permanecerá no Brasil

    Em próxima data FIFA, Corinthians Sub-20 viaja para a Espanha e enfrenta Deportivo La Coruña

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes