Caixa pede Fiel Torcedor como garantia de novo acordo para pagamento da Arena; entenda

Caixa pede Fiel Torcedor como garantia de novo acordo para pagamento da Arena; entenda

Por Rodrigo Vessoni e Vinícius Souza

Roberto de Andrade pode aceitar que renda do Fiel Torcedor seja submetida ao pagamento da Arena

Roberto de Andrade pode aceitar que renda do Fiel Torcedor seja submetida ao pagamento da Arena

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A negociação entre Corinthians e Caixa Econômica Federal por um novo acordo referente ao pagamento da Arena Corinthians ganhou um novo capítulo. O banco estatal exige do Timão a delegação de todas as receitas provenientes do Fiel Torcedor, programa de fidelização de clube, a fim de assinar a renegociação da dívida ligada à construção do estádio.

A informação começou a circular nesta segunda-feira em grupos de torcedores no WhatsApp por meio de um documento. O Meu Timão apurou que a carta, assinada pelo próprio presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, é verídica e se trata de uma das condições apresentadas pela Caixa à alta cúpula alvinegra para fechar negócio em relação à reorganização operacional e financeira do estádio.

Caixa quer que grana do Fiel Torcedor seja usada para quitar Arena

Caixa quer que grana do Fiel Torcedor seja usada para quitar Arena

Reprodução

O documento tem como destinatário o presidente do Conselho de Orientação (Cori), Osmar Basilio, que, por sua vez, será responsável por orientar Roberto de Andrade – nem ele nem o Cori em si possuem poder de veto. Posteriormente, o assunto será levado ao Conselho Deliberativo para votação.

Ainda de acordo com a carta, a renda do Fiel Torcedor seria destinada à quitação da Arena até que R$ 50 milhões fossem pagos à instituição. A Caixa também exige que ao menos doze parcelas sejam liquidadas pelo Timão sem atrasos, o que possibilitaria ao Corinthians voltar a lucrar com o programa de sócios-torcedores em março de 2019.

Leia também:
Rosenberg pede renegociação por Arena Corinthians e fala em 'riqueza' a ser explorada
Blog divulga valores de obras malfeitas e inacabadas pela Odebrecht na Arena Corinthians

Uma reunião do Cori acontece nesta segunda-feira à noite, no Parque São Jorge. Como Roberto de Andrade está viajando, o vice-presidente André Luiz de Oliveira deve participar do encontro. O vice-presidente ouvirá o parecer do Conselho antes de o assunto ser levado a votação.

Atualmente, a dívida mensal do Corinthians ligada ao empréstimo do BNDES é de cerca de R$ 5 milhões. O clube, contudo, mantém conversas desde 2016 para diminuir a quantia e estender o prazo para dar fim ao débito.

Segundo balancete financeiro divulgado pelo Timão no início de agosto, o Fiel Torcedor rendeu aos cofres alvinegros cerca de R$ 9 milhões no primeiro semestre. O Corinthians é o clube brasileiro com mais sócios adimplentes (124.049 membros).

Veja mais em: Arena Corinthians, Roberto de Andrade e Parque São Jorge.

Veja Mais:

  • Pablo não deve enfrentar o Atlético Mineiro no domingo

    [Marco Bello] Pablo não deve enfrentar o Atlético Mineiro no domingo

    ver detalhes
  • Corinthians anuncia uniforme especial para partida contra Atlético-MG

    Corinthians anuncia uniforme especial para partida contra Atlético-MG

    ver detalhes
  • Ralf ergueu troféu do hexa do Brasileirão antes de deixar Corinthians

    Ralf diz que não jogaria em rival do Corinthians, explica saída e opina sobre Gabriel

    ver detalhes
  • Pré-temporada de 2018 teve início nesta semana para jogadores do Timão

    Corinthians se antecipa, e jogadores realizam exames cardiológicos para 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes