Campeão dos campeões: relembre momentos marcantes dos 107 anos de história do Corinthians

Campeão dos campeões: relembre momentos marcantes dos 107 anos de história do Corinthians

Corinthians comemora seu 107º aniversário, nesta sexta-feira

Corinthians comemora seu 107º aniversário, nesta sexta-feira

Foto: Rodrigo Gazzanel / Ag. Corinthians

Nesta sexta-feira, dia 1º de setembro, o Corinthians tem muito o que comemorar. O clube do Parque São Jorge completa 107 anos de história, com dezenas de conquistas e uma torcida Fiel ao seu lado.

Ao longo deste centenário, o Timão colecionou títulos. A equipe soma 48 taças ao todo, tendo entre eles o bicampeonato no Mundial de Clubes (2000 e 2012), a Libertadores da América (2012), a Recopa Sul-Americana (2013), o hexacampeonato brasileiro (1990, 1998, 1999, 2005, 2011 e 2015) e o tri na Copa do Brasil (1995, 2002 e 2009). O último título alvinegro veio no início desta temporada, com a 28ª conquista do Campeonato Paulista.

Em comemoração a esta data tão especial no calendário corinthiano, o Meu Timão separou uma lista com os fatos mais marcantes da história do clube alvinegro, indo da sua fundação, em 1910, à inauguração da Arena Corinthians, em 2014. Confira!

A fundação

Em uma esquina do bairro do Bom Retiro, em São Paulo, o Corinthians foi fundado

Em uma esquina do bairro Bom Retiro, em São Paulo, o Corinthians foi fundado

Divulgação / Corinthians

Na noite do dia 1º de setembro de 1910, a esquina das ruas José Paulino e Cônego Martins, no bairro do Bom Retiro, em São Paulo, recebeu um grupo de operários formado por Anselmo Corrêa, Antônio Pereira, Carlos Silva, Joaquim Ambrósio e Raphael Perrone. Ali, sob a luz de um lampião, o Sport Club Corinthians Paulista foi fundado. Com a ajuda de mais oito jovens, a reunião dos primeiros integrantes e sócio fundadores do Timão foi realizada.

O nome da equipe foi inspirado no inglês Corinthian-Casuals Football Club, que fazia uma excursão no Brasil na ocasião e havia enfrentado o Atlética das Palmeiras, no dia 31 de agosto daquele ano. Entre os membros do recém-fundado Timão, o primeiro presidente do clube foi escolhido: o alfaiate Miguel Battaglia. Em seus momentos iniciais como mandatário, ele afirmou: “O Corinthians vai ser o time do povo e o povo é quem vai fazer o time”. Dito e feito.

A estreia

Em sua estreia, o Corinthians enfrentou a equipe varzeana Alto da Lapa

Em sua estreia, o Corinthians enfrentou a equipe varzeana Alto da Lapa

Divulgação / Corinthians

O Corinthians entrou em campo pela primeira vez no dia 10 de setembro de 1910. A equipe encarou um amistoso diante do União da Lapa, uma equipe de várzea da capital paulista. A estreia, contudo, veio com uma derrota de 1 a 0, mas o resultado pouco importou. O desejo do grupo de operários do Bom Retiro havia se tornado realidade.

A primeira partida oficial do Timão, no entanto, veio apenas três anos depois. O clube alvinegro encarou seu primeiro desafio pelo Campeonato Paulista e acabou sendo derrotado pela Germânia, pelo placar de 3 a 1, no dia 20 de abril. A equipe alvinegra terminou em quarto lugar entre cinco equipes no torneio estadual.

O primeiro título

Elenco campeão paulista em 1914 ao lado da taça do primeiro título do Corinthians

Elenco campeão paulista em 1914 ao lado da taça do primeiro título do Corinthians

Divulgação / Corinthians

Com apenas quatro anos de existência, o Corinthians conquistou o primeiro título de sua história. A equipe alvinegra garantiu a taça do Campeonato Paulista de 1914, no dia 8 de novembro daquele ano, com um aproveitamento de 100% em dez partidas disputadas.

A partir dos gols anotados por Police, Peres, Neco e Apparício, o Corinthians superou o Campos Elyseos pelo placar de 4 a 0, conquistando a taça com uma rodada de antecedência. Depois da conquista em 1914, o Timão se consagrou campeão estadual em mais 27 ocasiões, se tornando o maior detentor de títulos no torneio paulista.

Parque São Jorge

O terreno do Parque São Jorge foi adquirido pelo Timão em 1926

O terreno do Parque São Jorge foi adquirido pelo Timão em 1926

Divulgação / Corinthians

Na tarde do dia 18 de agosto de 1926, o Corinthians comprava o terreno do Parque São Jorge. O local, que mais tarde ficou conhecido como a “Fazendinha”, se perpetuou como uma das maiores sedes sociais do país. Quando adquirido pelo clube alvinegro, era um terreno repleto de árvores, ao lado de um Rio Tietê livre de poluição. O presidente do Timão da época, Ernesto Cassano, foi responsável pela assinatura na escritura da aquisição da primeira parte do terreno.

A partir daí o Timão passou a ser conhecido como o clube da Fazendinha. Grande jornais como O Esporte, A Gazeta Esportiva, O Correio Paulistano, Folha da Manhã, O Estado de São Paulo, O Diário da Noite e a Gazeta, se referiam ao local dos jogos da equipe com a frase “O jogo será na Fazendinha”. Na época, o Parque São Jorge já contava com um campo de futebol com arquibancadas, praças de esportes, campo de tênis e salão de dança. A estrutura foi usada como uma perfeita base para o começou de uma história gloriosa, que segue longe de seu fim.

A Invasão Corinthiana

05 de dezembro de 1976: a primeira Invasão Corinthiana

5 de dezembro de 1976: a Invasão Corinthiana ao Maracanã

Divulgação

Em 5 de dezembro de 1976, Corinthians e Fluminense mediram forças pela semifinal do Campeonato Brasileiro. O dia, contudo, foi protagonizado pela Fiel. Ao menos 70 mil torcedores alvinegros viajaram para o apoiar o Timão nas arquibancadas do estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. O episódio ficou marcado como um dos maiores descolamentos de torcida visitante da história do futebol. Ao todo, 146.043 pessoas pagaram ingresso para ver o confronto, maior público pagante a assistir a uma partida do time do Parque São Jorge.

Apesar da festa da Fiel, o Fluminense abriu o placar com Pintinho. A equipe do Parque São Jorge, por sua vez, conseguiu um empate antes do fim do primeiro tempo com o meia Ruço. O clássico se manteve amarrado e a decisão acabou nos pênaltis. E foi neste momento que o goleiro Tobias brilhou, defendendo duas cobranças – ou três, já que o árbitro anulou a tentativa de Rodrigues Neto, da equipe carioca. Sem errar nenhuma penalidade, o Corinthians saiu no Maracanã com a vaga para a final do torneio nacional e levou alegria para a multidão que o acompanhava.

Paulista de 1977 – O fim do jejum

Basílio foi o autor do gol que rendeu o título do Campeonato Paulista em 1977

Basílio foi o autor do gol do título no Campeonato Paulista de 1977

Divulgação / Corinthians

Há 40 anos, o Corinthians comemorava um dos títulos mais importantes de sua história: o Campeonato Paulista de 1977. No dia 13 de outubro daquele ano, a equipe do Parque São Jorge encerrou um jejum de 23 anos sem conquistas com uma vitória de 2 a 1 sobre a Ponte Preta, em pleno estádio do Morumbi. Mais de 86 mil torcedores, que lotaram as arquibancadas do estádio paulista, assistiram a conquista corinthiana.

Antes do título de 1977, a última conquista do Corinthians havia sido o Campeonato Paulista de 1954. O gol que pôs fim ao jejum saiu dos pés do volante Basílio, que ganhou o apelido de Pé-de-Anjo depois de marcar o tento da conquista do 16º título estadual do Timão. A partida foi a terceira disputa entre as equipes, onde o primeiro confronto terminou com uma vitória corinthiana por 1 a 0, com gol de Palhinha, e o segundo duelo foi marcado por uma derrota do Timão, pelo placar de 2 a 1.

O feito foi repetido pelo clube do Parque São Jorge em 2017, quando o time empatou por 1 a 1 diante da Ponte Preta, na Arena em Itaquera. A taça foi para as mãos corinthianas sem a necessidade de disputa de pênaltis por conta do resultado do confronto de ida, onde o Timão venceu a equipe de Campinas pelo placar de 3 a 1, no estádio Moisés Lucarelli.

Democracia Corinthiana

Ídolo do Timão, Sócrates foi um dos pilares da Democracia Corinthiana

Ídolo do Timão, Sócrates foi um dos pilares da Democracia Corinthiana

Divulgação

Entre os anos de 1981 e 1985, o Corinthians passou por um dos momentos mais importantes de sua história. Trata-se da Democracia Corinthiana, período onde todos os funcionários do Timão participavam das decisões do clube, enquanto o Brasil vivia em meio a uma ditadura militar. O movimento surgiu após uma péssima campanha alvinegra e surgiu com o encontro das pessoas certas, no momento certo.

O Corinthians passou por uma das piores campanhas da sua história no ano de 1981, quando terminou na 26ª colocação do Campeonato Brasileiro e ficou com o oitavo lugar na disputa do Paulistão. Em abril daquele ano, Waldemar Pires assumiu a presidência do clube e indicou o sociólogo Adílson Monteiro Alves para a diretoria de futebol. O mandatário tinha o hábito de se comunicar bem com o elenco, que integrava os ídolos Sócrates e Walter Casagrande.

A revolução se deu a partir daí e o Corinthians passou a funcionar com um sistema de autogestão, onde jogadores, funcionários, comissão técnica e diretoria definiam contratações, demissões e até a escalação da equipe em conjunto. Durante este período, o Timão chegou a ser bicampeão paulista e chegou a ir às semifinais do Brasileirão. A Democracia passou por maus momentos em 1984, quando Sócrates foi para a Itália e Casagrande para o São Paulo. Em 1985, Pires tentou eleger Alves como sucessor e foi derrotado, colocando um ponto final em um dos principais capítulos do futebol alvinegro.

Campeonato Brasileiro de 1990

O meia-atacante Tupãzinho marcou o gol do primeiro título do Timão no Brasileirão

Tupãzinho marcou o gol do primeiro título do Timão no Brasileirão

Divulgação / Corinthians

Em 16 de dezembro de 1990, o Corinthians conquistou pela primeira vez o título do Campeonato Brasileiro. A conquista inédita veio em uma final contra o rival São Paulo, no estádio do Morumbi. O Timão venceu a equipe do Morumbi por 1 a 0 nas duas partidas decisivas. Com um elenco marcado por Neto, Ronaldo Giovanelli & cia., a finalíssima contou com gol histórico de Tupãzinho, o talismã da Fiel.

Ao contrário de edições anteriores do Brasileirão, o clube do Parque São Jorge entrou desacreditado na disputa da taça de 1990. Sem grandes estrelas, na ocasião, a equipe chegou a iniciar a competição com duas derrotas. Contudo, com o passar das rodadas, o Timão se recuperou e conseguiu a classificação para o quadrangular final. O título ficou marcado por um time raçudo com a “cara do Corinthians”, e foi assistido por mais de 100 mil torcedores no estádio do Morumbi.

Mundial de 2000

Com 30 mil corinthianos no Maracanã, o Timão foi conquistou o seu primeiro Mundial da Fifa em 2000

O Timão conquistou o seu primeiro Mundial da Fifa em 2000

Divulgação / Corinthians

Há 17 anos, o Corinthians conquistava um dos maiores títulos de sua história. No dia 14 de janeiro de 2000, a equipe alvinegra comandada pelo técnico Oswaldo de Oliveira bateu o Vasco, em pleno estádio do Maracanã, e faturou a sua primeira taça no Mundial de Clubes da Fifa. Depois de um empate sem gols na primeira partida entre as equipes brasileiras pela taça mundial, a decisão acabou sendo levada para os pênaltis. Na disputa, o Timão levou a melhor e derrotou os cariocas por 4 a 3.

Assim como acontece nos moldes do Mundial atualmente, o regulamento da época previa que o atual campeão nacional do país-sede participasse do torneio. Bicampeão do Brasileiro em 1998 e 1999, o Timão recebeu o convite e participou da competição junto com Al-Nassr (Campeão da Supercopa da Ásia 1998), Manchester United (Campeão da Liga dos Campeões da UEFA 1998-99), Necaxa (Campeão da Liga dos Campeões da CONCACAF 1999), Raja Casablanca (Campeão da Liga dos Campeões da África 1999), South Melbourne (Campeão da Liga dos Campeões da OFC 1999), Vasco da Gama (Campeão Copa Libertadores da América 1998) e Real Madrid (Campeão da Copa Intercontinental 1998). Segundo a Fifa, o Corinthians foi o primeiro campeão do torneio.

Libertadores de 2012 – A América em preto e branco

Invicto, o Corinthians conquistou o título inédito da Libertadores em 2012

Invicto, o Corinthians conquistou o título inédito da Libertadores em 2012

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

No dia 4 de julho de 2012, o Corinthians pintou a América de preto e branco com a conquista da Copa Libertadores. A consagração inédita veio de maneira épica, já que a equipe ficou com a taça do torneio continental de forma invicta. Na presença de 37.959 pessoas no estádio do Pacaembu e precisando de um resultado simples sobre o argentino Boca Juniors, já que a partida de ida havia terminado empatada pelo placar de 1 a 1, o Timão conquistou o título tão aguardado com uma vitória de 2 a 0.

O feito corinthiano foi gigantesco, já que apenas outros cinco times alcançaram a taça da Libertadores sem sofrer derrotas. A última vez havia acontecido em 1978, com uma conquista do Boca Juniors. Ao todo, foram 14 jogos disputados pelo Corinthians na competição continental, com oito vitórias e seis empates. A equipe comandada pelo técnico Tite, que hoje atua na Seleção Brasileira, marcou 22 gols durante o torneio e sofreu apenas quatro tentos.

Bicampeonato Mundial de 2012

Corinthians conquistou seu bicampeonato mundial em 2012, no Japão

Corinthians conquistou seu bicampeonato mundial em 2012, no Japão

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Com a taça da Libertadores de 2012 nas mãos, o Corinthians partiu em busca de outro título internacional: o Mundial de Clubes. Foi em 16 de dezembro daquele ano que o Timão conquistou o título pela segunda vez em sua história. Sob comando do técnico Tite, que hoje atua pela Seleção Brasileira, o clube do Parque São Jorge venceu o inglês Chelsea por 1 a 0 e agarrou o troféu mais cobiçado do planeta.

Palco da final, o Yokohama Stadium foi completamente lotado com mais de 40 mil torcedores alvinegros. Naquela partida, se destacaram as grandes defesas do goleiro Cássio e o gol chorado ao melhor "estilo Basílio". O tento do título foi anotado pelo peruano Paolo Guerrero, após jogada de Paulinho e Danilo. Vale destacar que o Corinthians foi o último clube sul-americano campeão do Mundial de Clubes da Fifa, sendo o brasileiro mais vitorioso da competição. No mundo, apenas o Barcelona tem mais conquistas (2009, 2011 e 2015).

Arena Corinthians

Arena Corinthians estava em construção em 2012 e foi inaugurada em 2014

Casa do Timão, a Arena Corinthians foi inaugurada em 2014

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Após anos de espera, o Corinthians finalmente teve um estádio para chamar de seu. A Arena Corinthians saiu do papel no dia 30 de maio de 2011, e depois de um pouco menos de três anos, a Fiel pôde ver o projeto finalizado. O local na Zona Leste de São Paulo foi inaugurado com um amistoso histórico em maio de 2014, que contou com a presença de jogadores das mais diversas gerações da história do clube alvinegro.

Dias depois, em 18 de maio de 2014, que a Arena em Itaquera recebeu o primeiro jogo oficial do Corinthians. A partida, válida pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro daquele ano, foi realizada com a presença de 36.123 corinthianos. O resultado ou o adversário pouco importaram, mas o time da casa perdeu por 1 a 0 para o Figueirense. Autor do primeiro gol no estádio, o meia Giovanni Augusto viria para o clube alvinegro tempos depois, em 2016.

Ainda em 2014, o estádio alvinegro também recebeu a abertura da Copa do Mundo, realizada no Brasil. O confronto entre a Seleção Brasileira e a Croácia acabou com o placar de 3 a 1 para a equipe anfitriã, sendo o primeiro dos cinco jogos que a Arena Corinthians recebeu no torneio internacional. A casa do Timão chegou a sediar a semifinal entre Holanda e Argentina, que terminou com vitória dos Sul-Americanos nos pênaltis.

E para você, Fiel, quais outros momentos foram marcantes nesses 107 anos de história do Corinthians?

Veja mais em: História do Corinthians, Títulos do Corinthians e Torcida do Corinthians.

Veja Mais:

  • Na Série B do Brasileirão pelo Internacional, Leandro Damião entrou na mira do Timão

    Corinthians inicia sondagem sobre centroavante do Internacional

    ver detalhes
  • Timão monitorava situação de Roger, em fim de contrato no Botafogo

    Alvo do Corinthians, centroavante Roger fecha com clube gaúcho

    ver detalhes
  • Vilson só deve retornar aos treinos em fevereiro do ano que vem

    Vilson passa por nova cirurgia no joelho e deve perder pré-temporada do Corinthians; veja foto

    ver detalhes
  • Assim como no Paulistão, Cássio será o escolhido para levantar a taça do Brasileiro

    Carille define qual jogador do Corinthians vai levantar a taça do Campeonato Brasileiro de 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes