Mesmo sem preocupação por empate, Fagner admite tristeza por oscilação do Corinthians

Mesmo sem preocupação por empate, Fagner admite tristeza por oscilação do Corinthians

Por Meu Timão

1.4 mil visualizações 37 comentários Comunicar erro

Lateral reconheceu a queda de rendimento da equipe na segunda etapa

Lateral reconheceu a queda de rendimento da equipe na segunda etapa

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Apesar do bom primeiro tempo, o sentimento da torcida ao deixar a Arena Corinthians foi de insatisfação na noite desta quarta-feira. Com o Racing tocando a bola, o time comandado por Carille apenas cercou e viu os argentinos empatarem com méritos - partida terminou em 1 a 1. O lateral Fagner compartilha da chateação com a torcida, mas acredita na classificação justamente pelo bom rendimento na etapa inicial.

"Chateado pela maneira que a gente se comportou no segundo tempo. Tivemos paciência, jogamos de um lado para o outro. Poderia ter virado o primeiro tempo 3 a 0, 2 a 0. Faltou um pouco do que fizemos no primeiro. A gente acabou roubando e entregando a bola para o adversário. Num lance isolado, eles conseguiram empatar o jogo", lamentou o lateral na zona mista após o confronto.

"Fizemos um grande jogo aqui, temos condições de repetir o jogo que fizemos para que a gente consiga a classificação", completou.

Leia também:
Carille comenta oscilação de Corinthians em empate, mas assegura: 'Não tem alerta'
Cássio afasta 'pressão maior' por sequência do Corinthians e refuta falha em gol do Racing
Jô admite segundo tempo abaixo, mas vê Corinthians forte na briga pela classificação

Com o resultado, o Corinthians chegou a três partidas consecutivas sem vencer na Arena. Mesmo com a queda de rendimento em seus domínios, nada de preocupação. Fagner acompanhou o discurso de Carille e seus companheiros, garantindo que o time mantém o foco e que detalhes tiraram as vitórias da equipe nessas partidas.

"Vou dizer que não (preocupa). Jogo contra o Vitória foi abaixo, onde nós não criamos, de fato não levamos perigo. Jogo contra o Atlético-GO foi onde nós criamos, tivemos volume de jogo. Hoje a mesma situação, poderíamos ter virado 2 a 0, 3 a 0. Preocupa se não tivéssemos criado. Da maneira que a equipe está se comportando, sabendo que cabe mais, podemos melhorar mais, questão do passe, concentração, para que a gente possa voltar a vencer", concluiu.

Veja mais em: Fagner e Copa Sul-Americana.

Veja Mais:

  • Felipe Ezabella durante a eleição no Parque São Jorge

    Preferência da opinião pública e manutenção do DNA da chapa: Ezabella comemora primeira eleição

    ver detalhes
  • Mauro da Silva (auxiliar), Duílio Monteiro Alves (diretor-adjunto de futebol) e Alessandro (gerente) durante um dos treinos no CT

    Diretoria assume dificuldade por um 9: 'Futebol na América do Sul pagando salários de Europa'

    ver detalhes
  • Veja gols e lances de Matheus Matias, novo reforço do Corinthians

    VÍDEO: Veja gols e lances de Matheus Matias, novo reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Duilio Monteiro Alves, diretor-adjunto de futebol do Corinthians

    Diretor do Corinthians sobre renovação de Balbuena: 'Não podemos dar um passo maior do que a perna'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes