Corinthians vacila atrás e na frente, perde do Bahia e liga alerta na liderança do Brasileirão

Corinthians Corinthians 0 x 2 Bahia Bahia

Brasileirão 2017

Corinthians vacila atrás e na frente, perde do Bahia e liga alerta na liderança do Brasileirão

Fagner errou em lance do gol do Bahia

Fagner errou em lance do gol do Bahia

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O Corinthians sucumbiu diante da elétrica equipe do Bahia na noite deste domingo e conheceu seu quarto revés na atual edição do Campeonato Brasileiro. Os comandados de Fábio Carille perderam por 2 a 0 em duelo disputado na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 28ª rodada. O fatídico primeiro gol tricolor foi marcado por falha individual de Fagner; já o tento final saiu no último instante da partida, quando Cássio havia se lançado ao ataque.

Leia também:
Carille e três jogadores beiram nota zero após derrota do Corinthians em Salvador
Classificação: Corinthians vê vantagem diminuir, e Brasileirão conhece novo vice-líder

Com o resultado negativo, o Corinthians agora corre risco de perder até três pontos de "gordura" na liderança do Brasileirão. Por ora, a vantagem para o Santos segue de dez pontos - a equipe da Baixada Santista, porém, ainda joga na rodada, recebendo o Vitória no estádio do Pacaembu na noite desta segunda-feira. O Grêmio venceu o Coritiba por 1 a 0 neste domingo e assim subiu para a vice-liderança, agora a nove pontos do Timão.

Vale destacar que o Corinthians entrou em campo sem dois de seus jogadores considerados titulares: Pablo, lesionado, e Gabriel, suspenso, deram lugar pelo segundo jogo consecutivo a Pedro Henrique e Camacho, respectivamente.

Assim, o Timão foi escalado com: Cássio, Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Camacho e Maycon; Romero, Rodriguinho e Jadson (capitão); Jô.

Em tempo: sem enrolação, o Corinthians já volta a campo na noite da próxima quarta-feira. A partir das 21h45, na Arena, em Itaquera, os comandados de Carille enfrentam o Grêmio em duelo válido pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Primeiro tempo

Os 45 minutos iniciais foram marcados por superioridade do Bahia diante do Corinthians. O time mandante foi quem mais insistiu nas jogadas de ataque e pressionou os defensores adversários. Os alvinegros pareciam encontrar dificuldade para recuperar as bolas, colocá-las no chão e sair jogando sem apelar para chutões em direção a Jô.

Não à toa, quem primeiro balançou as redes foi o Bahia. Mas a arbitragem assinalou corretamente impedimento. Rodrigão rolou para Zé Rafael, que estava avançado em relação aos defensores corinthianos. O meia chutou de primeira, e Cássio não conseguiu defender.

Pouco depois, a dupla tricolor voltaria a infernizar Cássio & cia. Zé Rafael tabelo com Rodrigão e, da entrada da área, soltou um foguete. O camisa 12 do Corinthians se esticou todo para espalmar a bola e salvar a pátria alvinegra.

Cássio teve trabalho ao longo dos 90 minutos na Arena Fonte Nova

Cássio teve trabalho ao longo dos 90 minutos na Arena Fonte Nova

Reprodução/TV

Com o passar do tempo, o Corinthians até passou a marcar um pouco mais de presença no campo defensivo do Bahia. Foi assim, inclusive, que surgiu a melhor chance de gol da etapa inicial: aos 33 minutos, Romero cruzou pela direita, Jô cabeceou na pequena área, e Jean esbanjou reflexo para desviar a bola e evitar o tento corinthiano.

Segundo tempo

A etapa complementar começou semelhante à anterior: dificuldade do Corinthians em colocar a bola no chão e maior volume de jogo do Bahia. Conclusão? Pedro Henrique precisou travar dois adversários na mesma jogada para atrapalhar um ataque tricolor e assim salvar o Timão.

Não demorou para Carille perceber a necessidade de mexer na equipe. Marquinhos Gabriel entrou no lugar de Jadson. Clayson, no de Romero. Em meio às modificações, o Corinthians construiu grande chance de gol: o camisa 31 cruzou, Fagner chutou em cima da marcação e Maycon finalizou levando mais perigo à meta de Jean. O goleiro fez grande defesa!

Como quem não faz toma... Régis levantou a bola na grande área do Corinthians, mas Fagner ficou com ela. O lateral, porém, se atrapalhou e perdeu a posse bisonhamente para Edigar Junior, que deu um "cutuque" para Vinicius. O meio-campista venceu a marcação de Balbuena e soltou bomba sem chance de defesa para Cássio. Placar aberto a favor do Bahia.

Numa espécie de "tudo ou nada", Carille sacou Maycon e deu chance a Giovanni Augusto. O meio de campo ofensivo congestionado do Corinthians até pressionou a defesa do Bahia. Mas...

No fim das contas, nenhuma grande oportunidade de gol foi construída na reta final da partida. Cássio se lançou ao ataque naquele que se desenhava o último lance da partida. E não é que ainda deu tempo de um contra-ataque do Bahia? Sem goleiro na meta do Timão, Régis avançou com liberdade e estufou as redes alvinegras, ampliando o marcador.

O Corinthians, tropeçando nas próprias pernas, saiu de campo derrotado em Salvador. Ô, sofrência!

Veja mais em: Campeonato Brasileiro.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida entre Corinthians e Bahia

  • 1000 caracteres restantes