Ex-Corinthians, Bruno Octávio relembra situações vividas no clube: 'Do céu ao inferno'

3.0 mil visualizações 30 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Bruno Octávio permaneceu por sete anos no Corinthians, mas nunca se firmou

Bruno Octávio permaneceu por sete anos no Corinthians, mas nunca se firmou

Daniel Augusto Jr.

Revelado pelo Corinthians, Bruno Octávio defendeu as cores alvinegras entre 2004 e 2011. Neste período, viveu as mais diversas situações. Das conquistas ao rebaixamento, o ex-volante, que agora tem uma escolinha de formação de atletas, relembra seus momentos mais marcantes pelo clube. O primeiro deles, como não podia deixar de ser, é o título do Brasileirão de 2005. Na oportunidade, o plantel corinthiano se destacava pela qualidade, mas também pelas polêmicas.

"Era um time com grandes estrelas. Tínhamos o Tevez como grande craque e, apesar de toda a polêmica, fomos campeões com méritos", relembrou em entrevista ao Portal JJ Regional.

"O Tevez era um cara muito bacana. Um jovem que saiu do país dele para jogar no Brasil. Era uma pessoa muito simples que se dava bem todo mundo", completou, relembrando a relação com o argentino.

Leia também:
Marcelinho Carioca pede trabalho psicológico para reta final no Corinthians: 'Emocional abalado'
Cássio será o primeiro jogador a completar 100 jogos na Arena Corinthians
Jornal argentino se rende a festa da Fiel na Arena Corinthians

No ano seguinte à conquista nacional, um dos momentos mais difíceis com a camisa alvinegra. O sonho da Libertadores parou no River Plate, da Argentina. Em pleno Pacaembu, o Timão perdeu por 3 a 1 e os jogadores viveram momentos de tensão com a torcida.

"Vivi o céu e o inferno neste clube. Além de tentar invadir o gramado, torcedores nos esperaram na saída do estádio. Me recordo de 4h30 da manhã ainda esperar eles irem embora para conseguirmos sair do ônibus", disse.

As coisas ficaram ainda piores no ano seguinte. Em 2007, o Corinthians fez apenas 44 pontos no Brasileirão e foi rebaixado para a Série B da competição. Bruno Octávio, novamente, estava naquele elenco.

"Foi um ano que tudo deu errado. Tivemos cinco treinadores, problemas políticos, time não encaixou. Fiquei muito tempo sem sair de casa, fui ameaçado e, após o jogo da queda, encontramos um torcedor nos esperando dentro do ônibus. A sorte é que os primeiros jogadores a entrarem eram fortes e conseguiram conversar para o cara sair de lá", contou.

O rebaixamento, no entanto, foi positivo, visto que as coisas melhoraram muito no clube, segundo o ex-volante. Essas melhorias foram essenciais para as últimas conquistas dele com a camisa alvinegra, antes de ter seu contrato encerrado com o Timão.

Leia também: Goleada histórica do Corinthians sobre o Santos completa 12 anos nesta segunda

"Depois disso o clube se estruturou, trouxe o Ronaldo, montou um Centro de Treinamento que é referência até para europeus e já mostrou resultados imediatos. Conquistamos a Série B em 2008, Estadual e Copa do Brasil em 2009, Campeonato Brasileiro em 2011 e foi legal demais ver essas reestruturação", relembra.

Nos sete anos de clube, Bruno Octávio totalizou 107 partidas pelo Corinthians. Depois de deixar o Timão, o jogador passou por Figueirense, Bahia e Paulista, antes de encerrar a carreira com 32 anos.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Sorteio de grupos do Paulistão 2020 aconteceu nessa terça-feira

    FPF sorteia, e Corinthians conhece seu grupo e adversários do Paulistão 2020; veja como ficou

    ver detalhes
  • Conselho Técnico com os 16 clubes e a FPF definiu detalhes do Paulistão 2020

    Paulistão 2020 tem mudança no número de datas, mantém inscrições e terá VAR; veja detalhes

    ver detalhes
  • Everaldo treinou com bola nesta terça-feira no CT do Corinthians

    Everaldo e Júnior Urso treinam com bola: veja projeção para volta de cada um ao Corinthians

    ver detalhes
  • Jogadores treinaram em campos distantes da imprensa no CT do Corinthians

    Veja o que Corinthians aprimora em treino pré-clássico; Fagner e Avelar ausentes

    ver detalhes
  • Júnior Urso defendeu o trabalho de Fábio Carille no Corinthians

    Júnior Urso defende trabalho de Carille no Corinthians e rebate críticas ao desempenho da equipe

    ver detalhes
  • O Corinthians decidiu recorrer às multas aplicadas pela Conmebol na partida contra o Del Valle

    Corinthians decide recorrer de multa pesada aplicada pela Conmebol

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: