Jô admite ter agredido zagueiro da Ponte Preta, mas vê chance de absolvição: 'Fiz o movimento'

3.2 mil visualizações 41 comentários

Por Meu Timão

Jô durante coletiva na Arena Corinthians

Jô durante coletiva na Arena Corinthians

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Jô será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pelo lance com Rodrigo no qual cai no chão após ser empurrado dentro da área e chuta o zagueiro da Ponte Preta. Após o triunfo sobre o Palmeiras, o atacante falou sobre o lance, confirmou o movimento de reação e pediu absolvição dos auditores no Rio de Janeiro.

"É complicado falar que não aconteceu. Houve o contato. Ele (Rodrigo) estava vindo para trás. Mas eu fiz o movimento, tocou nele. Agora tem de esperar o que nosso advogado tem como defesa. Se tiver punição, espero que seja a mínima possível. Temos jogadores que podem me substituir à altura. É torcer para que as coisas deem certo", afirmou.

Leia também:
Ao lado de Cássio, Corinthians tem mais dois jogadores fora do jogo contra Atlético-PR
Arana fala em jogo da vida, cita algodão na orelha e brinca com o amigo palmeirense
Veja as selfies tiradas por Romero em campo no clássico entre Corinthians e Palmeiras

Na sequência, ao ser questionado sobre o lance, se foi ou não uma agressão, o camisa 7 do Corinthians respondeu:

"Foi (agressão). Toda ação gera uma reação. Ele me puxou e me derrubou. Eu pedi o pênalti. Ele foi indo para trás e acabou pisando, tanto que meu pé ainda está roxo. Eu fiz com certeza o movimento da minha reação e acabou pegando na canela dele. Na hora, o juiz não deu nada, mas as imagens pegaram. São coisas que a gente aprende. Se tiver punição, a gente respeita e aceita", ponderou.

Jô foi enquadrado no artigo 245-A, que fala em agressão com pena de quatro a 12 jogos. O jurídico do clube, por sua vez, tentará enquadrá-lo no artigo 258, que prevê pena de uma a seis partidas.

Ao Meu Timão, o advogado corintiano João Zanforlin garantiu que o atacante não ficará fora do jogo contra o Atlético-PR, quarta-feira, na Arena da Baixada. O presidente do STJD, Ronaldo Piacentini, no entanto, concedeu entrevista à Rádio Bandeirantes e garantiu que, se houver punição à tarde, será necessário que o atacante cumpra suspensão já em Curitiba.

Veja mais em: e STJD.

Veja Mais:

  • Duílio é o novo presidente do Corinthians

    Duílio Monteiro Alves vence eleição e é o novo presidente do Corinthians; oito chapas foram eleitas

    ver detalhes
  • Duílio Monteiro Alves é o novo presidente do Corinthians

    Duílio Monteiro Alves cita união, família e faz primeiro discurso como presidente do Corinthians

    ver detalhes
  • Mateus Vital voltou aos treinos com a equipe após quarentena por Covid-19

    Mateus Vital retorna aos treinos e Corinthians faz trabalho específico para duelo contra o Fortaleza

    ver detalhes
  • Corinthians não conseguiu mais que o empate contra o Juventude

    Corinthians empata com o Juventude na estreia da segunda fase do Brasileiro de Aspirantes

    ver detalhes
  • Corinthians sobrou em duelo contra o Sport na Arena Barueri

    Corinthians goleia o Sport e se mantém na liderança do Campeonato Brasileiro Sub-20

    ver detalhes
  • Edílson Capetinha fala ao Meu Timão sobre dia de eleição no Corinthians

    Edílson Capetinha fala com Meu Timão durante eleição e pede mudanças 'rápidas' no Corinthians

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: