'Já não sou mais uma promessa', diz Carille sobre primeiro ano como técnico do Corinthians

'Já não sou mais uma promessa', diz Carille sobre primeiro ano como técnico do Corinthians

Por Meu Timão

Fábio Carille assumiu o Corinthians definitivamente em dezembro de 2016

Fábio Carille assumiu o Corinthians definitivamente em dezembro de 2016

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Próximo da conquista do título no Campeonato Brasileiro e responsável pela 28ª taça no Paulistão, Carille vive uma temporada de glórias em seu primeiro ano como treinador do Corinthians. No clube há nove anos, o então auxiliar-técnico assumiu a equipe em dezembro de 2016, após atuar como interino em diversas ocasiões. Faltando uma vitória para a conquista do heptacampeonato nacional do Timão, o técnico comemorou sua trajetória no clube.

Me sinto muito feliz, muito realizado no meu primeiro ano como técnico do Corinthians, passando por momentos bons e ruins. Foi uma faculdade. Mas muito tranquilo em todos os momentos. Ajuda de outros profissionais, René Simões (treinador do Macaé) fala para eu não mudar minhas ideias, intensificar, mostrar para meu grupo que não se é líder há tanto tempo à toa. Feliz. Já não sou mais uma promessa”, celebrou o treinador.

Sei que daqui para a frente a cobrança será maior. Desconfianças, pressão, vivi todos os lados neste primeiro ano. Foi um aprendizado enorme”, completou Carille, que tem contrato válido com o Corinthians por mais duas temporadas – com chances de prorrogação automática até 2020.

Como auxiliar no Corinthians, Carille foi braço direito de treinadores vitoriosos como Mano Menezes e Tite. Neste período, integrou a comissão técnica na conquista de oito títulos do Timão. Foram eles: Campeonato Paulista (2009 e 2013), Copa do Brasil (2009), Campeonato Brasileiro (2011 e 2015), Libertadores (2012), Mundial de Clubes (2012) e Recopa Sul-Americana (2013). A história no clube foi amplamente comemorada pelo técnico.

Leia também:
Carille relaciona 24 jogadores para duelo que pode dar hepta ao Corinthians
Carille escolhe capitão do Corinthians para o jogo que pode confirmar o hepta brasileiro
Carille define substituto de Balbuena e ensaia Corinthians que pode conquistar hepta

"Cada vez mais eu tenho certeza do que falo, sou um cara abençoado. Mano e Sidnei tinham tantas pessoas para trazer e me chamaram. Paulista invicto, Copa do Brasil 2009, trabalhar com Ronaldo e Roberto Carlos, fazer parte da Libertadores, Mundial no Japão. Em nove anos, é o paulista que mais ganhou título. Sou um cara abençoado mesmo", disse o técnico.

Sob o comando de Carille, o Corinthians realizou uma campanha invicta no primeiro turno do Brasileirão, consagrada como a melhor na era dos pontos corridos da competição nacional. O ótimo desempenho garantiu a liderança alvinegra há 30 rodadas, que mesmo com alguns tropeços no segundo turno, se sustenta com uma vantagem de dez pontos em relação vice-líder Grêmio.

Para o treinador, a chave do sucesso foi a confiança do elenco em seu trabalho. "Quero parabenizar o grupo de jogadores que me escuta demais. Vem, determina, vai para campo e faz. É um conjunto, tenho participação, mas o mérito é deles. Só passo uma ideia de jogar, que é importante, mas quem executa é eles. No jogo, 50% é do técnico e 50% é do jogador. Você determina, mas no jogo a bola está no pé do Zé. Passo em vídeo e no campo, mas a execução é deles", comentou Carille.

Já na reta final da temporada, faltando apenas quatro jogos para o fim do Brasileirão, Carille procurou definir sua personalidade e métodos de trabalho. "Uma pessoa muito equilibrada. Ciente de tudo o que acontece, sou mesmo. Acredito nas minhas convicções, na minha forma de ser, mais do que vocês olham no campo. Futebol é gestão. Comunicar em grupo é algo que tenho que melhorar, no começo me preocupava para passar informações. Ser auxiliar foi uma faculdade. Me definiria como alguém ciente do que pode acontecer", finalizou.

O Corinthians volta a campo nesta quarta-feira, quando recebe o Fluminense na Arena em Itaquera, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será realizada às 21h45 (de Brasília), e garante o título nacional a equipe alvinegra em caso de vitória.

Veja mais em: Fábio Carille, Campeonato Brasileiro, Campeonato Paulista e Elenco do Corinthians.

Veja Mais:

  • Renê Júnior, Zé Rafael e Juninho Capixaba: Corinthians de olho em trio do Bahia

    Novo presidente do Bahia é eleito, e Corinthians deve definir ao menos três negociações

    ver detalhes
  • Ronaldo não tem interesse em trabalhar com futebol no Brasil

    Ronaldo admite apoio a Andrés, mas nega vontade de assumir cargo no Corinthians

    ver detalhes
  • Meia pode ser envolvido em troca por jogadores do atual plantel alvinegro

    Segundo jornalista, Corinthians lidera briga com rivais paulistas por meia do Fluminense

    ver detalhes
  • 7 jogadores emprestados que podem voltar ao Corinthians em 2018

    VÍDEO: 7 jogadores emprestados que podem voltar ao Corinthians em 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes
  • Melhores comentários

    Foto do perfil de João

    Ranking: 338º

    João 1779 comentários

    por @joao.sanches1

    Só mantenha a humildade. Calma fio!

  • Foto do perfil de Thomaz Diogo

    Ranking: 4794º

    Thomaz 136 comentários

    por @thomaz.diogo.cimim

    Nada mal para quarta força de São Paulo, fora que técnico que foi ex-jogador não conseguiu terminar o ano treinando o time de Jardim Leonor, esse que era seria superior a monstro Carille

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de Fábio

    Ranking: 924º

    Fábio 797 comentários

    98º. por @fbi1980

    Modinha? Onde você estava na tarde de 16 de dezembro de 90?, porque eu estava no Morumbi, então respeita que aqui é Corinthians! Acha que o Carille é magico, parabéns que ele ganhou o Paulista e Brasileiro, tem os méritos dele, mas o mérito é muito mais dos jogadores e da torcida principalmente no segundo turno, afinal esse título até lembrou bastante a saga de 90.

    Foto do perfil de Edson

    Edson 166 comentários

    17/11/2017 às 15h16 por @edson.banhato

    Então modinha, não compare o Carille com o Oswaldo de Oliveira, o Oswaldo tinha um dos melhores se não o melhor elenco que o Corinthians já teve em toda sua história, o time jogava sozinho. Agora olha o elenco que deram para o Carille, olha a pressão que ele pegou o time o ano passado? O cara equilibrou o time, foram as convicções dele que fizeram o Corinthians chegar onde chegou. Perfeito o cara não é, mas c tá reclamando o que parceiro? Somos campeões do maior campeonato estadual do país, e campeões Brasileiros.

  • Foto do perfil de Edson

    Ranking: 4176º

    Edson 166 comentários

    97º. por @edson.banhato

    Então modinha, não compare o Carille com o Oswaldo de Oliveira, o Oswaldo tinha um dos melhores se não o melhor elenco que o Corinthians já teve em toda sua história, o time jogava sozinho. Agora olha o elenco que deram para o Carille, olha a pressão que ele pegou o time o ano passado? O cara equilibrou o time, foram as convicções dele que fizeram o Corinthians chegar onde chegou. Perfeito o cara não é, mas c tá reclamando o que parceiro? Somos campeões do maior campeonato estadual do país, e campeões Brasileiros.

    Foto do perfil de Fábio

    Fábio 797 comentários

    16/11/2017 às 17h20 por @fbi1980

    Modinha de que o mané? Não sabe ler? Escrevi o que? Que só investimento não adianta, e daí que o Carille ganhou o Paulista e o Brasileiro e daí? Oswaldo ganhou Paulista, Brasileiro e o Mundial e por isso se tornou um bom, ótimo, grande técnico? Depois do Timão ele ganhou mais o que? Nada, então não vejo o Carille ainda com essa bola toda que tão babando para ele não, não vi ele fazer a diferença nesse segundo turno, para mim foi os jogadores que fizeram a diferença após o jogo da porcada e o Carille escutar a torcida de que o Clayson deveria entrar tirar Jadson ou Rodriguinho e o Maycon, ao menos nisso ele deixou da cabeça dura depois de buzinarem no ouvido dele. Como no jogo ontem o time foi um no primeiro tempo e outro no segundo, com certeza não foi só bronquinha do Carille que fez o time mudar de postura.

  • Foto do perfil de Fábio

    Ranking: 924º

    Fábio 797 comentários

    96º. por @fbi1980

    Modinha de que o mané? Não sabe ler? Escrevi o que? Que só investimento não adianta, e daí que o Carille ganhou o Paulista e o Brasileiro e daí? Oswaldo ganhou Paulista, Brasileiro e o Mundial e por isso se tornou um bom, ótimo, grande técnico? Depois do Timão ele ganhou mais o que? Nada, então não vejo o Carille ainda com essa bola toda que tão babando para ele não, não vi ele fazer a diferença nesse segundo turno, para mim foi os jogadores que fizeram a diferença após o jogo da porcada e o Carille escutar a torcida de que o Clayson deveria entrar tirar Jadson ou Rodriguinho e o Maycon, ao menos nisso ele deixou da cabeça dura depois de buzinarem no ouvido dele. Como no jogo ontem o time foi um no primeiro tempo e outro no segundo, com certeza não foi só bronquinha do Carille que fez o time mudar de postura.

    Foto do perfil de Edson

    Edson 166 comentários

    16/11/2017 às 01h35 por @edson.banhato

    E agora modinha, o que você me diz?

  • Foto do perfil de Edson

    Ranking: 4176º

    Edson 166 comentários

    95º. por @edson.banhato

    E agora modinha, o que você me diz?

    Foto do perfil de Fábio

    Fábio 797 comentários

    15/11/2017 às 22h14 por @fbi1980

    E daí? Investimento não quer dizer nada, se investimento fizesse resultado a porcada tinha ganhado tudo, por último o Brasileiro ainda não tá ganho, não venha com papo de mulambo que comemora antes da hora.

  • Foto do perfil de Fábio

    Ranking: 924º

    Fábio 797 comentários

    94º. por @fbi1980

    E daí? Investimento não quer dizer nada, se investimento fizesse resultado a porcada tinha ganhado tudo, por último o Brasileiro ainda não tá ganho, não venha com papo de mulambo que comemora antes da hora.

    Foto do perfil de Edson

    Edson 166 comentários

    15/11/2017 às 15h27 por @edson.banhato

    Argumentos? Será que um título paulista e um Brasileiro não serve pra você?
    Será que você esqueceu que fomos o time que menos investiu dos grandes?

  • Foto do perfil de Samuel

    Ranking: 2794º

    Samuel 274 comentários

    93º. por @samuel.lopes.martin1

    Você acha ele uma promessa ainda?

  • Foto do perfil de Antonio

    Ranking: 1969º

    Antonio 405 comentários

    92º. por @toninho.maravilha

    Ainda bem que tinha o Carille, qualquer outro treinador iria sucumbir com este nosso time

    Foto do perfil de Waldi

    Waldi 259 comentários

    15/11/2017 às 01h33 por @waldineto

    E pensar que muitos aqui do fórum queriam mandar o cara embora na primeira sequência ruim! Carille deu certo demais, apesar dos erros da diretoria, foi um achado em meio a tanta turbulência!

  • Foto do perfil de Antonio

    Ranking: 1969º

    Antonio 405 comentários

    91º. por @toninho.maravilha

    Realmente são feitos impressionantes, ainda mais considerando o elenco limitado do Timão. Espero que em 2018 ele tenha mais opções e jogadores com mais qualidade. Não precisa muito, mantém estes que estão aí, traz o Lucca de volta e contrata mais um meia e mais um centro-avante

    Foto do perfil de Cláudio

    Cláudio 436 comentários

    15/11/2017 às 09h48 por @claudio.goncalves.co

    É mesmo impressionante um técnico que ganha, logo em seu primeiro ano, um Paulista e um Brasileiro; ainda mais com o desempenho do primeiro turno do Brasileirão. Mas a persistência dele no segundo turno com jogadores que não estavam funcionando, mostra que precisava aprender também a não ser tão teimoso. Talvez tenha mesmo aprendido, pois mudou. Não deve confundir fidelidade às suas crenças com teimosia.

  • Foto do perfil de Fabinho

    Ranking: 102º

    Fabinho 4193 comentários

    90º. por @biozzy

    Foi muito cabeça dura as vezes mas do resto tá beleza.

    Humildade sempre.

  • Foto do perfil de Leandro

    Ranking: 173º

    Leandro 2896 comentários

    89º. por @leandro.newsted

    No meu modo de ver, nesse primeiro ano o Carille mostrou potencial, mas também defeitos. 2018 será um ano de confirmação, como quando uma banda iniciante lança um disco de estréia muito bom, mas no segundo precisa mostrar que não foi apenas "sorte", e que é boa mesmo. Vamos ver se ano que vem o Carille confirma esse potencial.