Feliz por eficiência do elenco, Flávio Adauto valoriza gestão sem problemas no Corinthians

1.8 mil visualizações 33 comentários

Por Meu Timão

Após conquista, dirigente respondeu perguntas da a imprensa na zona mista da Arena

Após conquista, dirigente respondeu perguntas da a imprensa na zona mista da Arena

Larissa Lima/Meu Timão

Apresentado em outubro de 2016, Flávio Adauto chegou ao seu segundo título com pouco mais de um ano como diretor de futebol alvinegro. Diante deste cenário, o sentimento não podia ser outro. Satisfeito por contornar as dificuldades, o dirigente não se arrepende de nada e garante que a forma com que se relacionou com todos do clube foi o segredo para a temporada sem grandes problemas.

"Diziam que era tão complicado, que você tem que entender do vestiário. Eu sempre repito, precisamos entender de pessoas. Não tivemos problemas, um com o Cristian e uma lá com o Willians no comecinho, nada mais. Um grupo concentrado, aplicado. Então, não vejo momento difícil. Lembraram lá o caso do Drogba, mas no primeiro momento eu disse que era conversa fiada, marquei minha posição e era mesmo", disse Adauto, na zona mista da Arena Corinthians.

"A gente não se arrepende de nada do que foi feito, estamos felizes, sabe que fizemos um bom trabalho. Com elenco reduzido, recurso limitados e você ter todos os salários em dia, acho que está legal", completou.

Leia também:
Campeão, Carille lembra críticas, desabafa, mas diz que Corinthians tem último objetivo
Carille leva banho de cerveja de jogadores e até dirigentes do Corinthians em coletiva
Gabriel diz que vencer no Corinthians é melhor que no Palmeiras: 'Maloqueiro do bando de loucos'

A utilização de poucas peças do elenco foi, para o diretor, o grande motivo pelo segundo turno de oscilações. Baseado em um levantamento feito pelo clube, Flávio Adauto apontou a diferença de minutos jogados pelos atletas alvinegros em comparação com a média dos outros 19 clubes da primeira divisão.

"É um elenco reduzido. Se pegarmos a média, jogador do Corinthians atuaram mais de cinco mil minutos, a média no futebol brasileiro é 2.5 mil, três mil. A gente jogou, praticamente, com 15 jogadores. Então, isso pesa. Vem o desgaste, que foi visto no início do segundo turno. Mas agora passou", concluiu.

Veja mais em: Flávio Adauto e Heptacampeonato brasileiro.

Veja Mais:

  • Robson Bambu tem uma nova oportunidade no futebol brasileiro

    Robson Bambu detalha negociação com o Corinthians e pondera 'passo atrás' por voltar ao Brasil

    ver detalhes
  • Giuliano e Paulinho são dois "concorrentes" por posição para o jogo de domingo

    Sylvinho monta dois times mistos em treino do Corinthians; veja escalações

    ver detalhes
  • Corinthians viu a sua sequência positiva ser quebrada contra o Pato

    Corinthians perde para o Pato Basquete em jogo com 17 mudanças de vantagem pelo NBB

    ver detalhes
  • [Roberto Zanin] Assustadora entrevista de Willian confirma o que todo o mundo sabia sobre Sylvinho

    ver detalhes
  • Volante Éderson estava emprestado pelo Corinthians ao Fortaleza, mas deve seguir para o futebol italiano

    Corinthians chega a acordo com clube europeu e libera Éderson para exames; saiba valores

    ver detalhes
  • Emerson Urso teve rápida passagem pela base do Corinthians

    Atleta utilizado pelo Corinthians na Copinha pode enfrentar o clube neste domingo

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x