Doping por cocaína, freguesia e jejum: Guerrero vive inferno astral após deixar Corinthians

65 mil visualizações 140 comentários

Por Meu Timão

Guerrero trocou Corinthians pelo Flamengo em 2015

Guerrero trocou Corinthians pelo Flamengo em 2015

Divulgação/Flamengo

Deixar o Corinthians, lá em meados de 2015, não parece ter feito muito bem para o centroavante Paolo Guerrero. Suspenso dos gramados pela Fifa por um ano em decisão anunciada nesta sexta-feira por doping pelo suposto uso de cocaína, o peruano parece ter entrado numa espécie de inferno astral desde que trocou o Timão pelo Flamengo.

Abaixo, o Meu Timão mostra os pilares da má fase (que já dura dois anos e meio) de Paolo Guerrero em seu período pós-Corinthians:

Doping

Guerrero está proibido de jogar futebol profissionalmente até o dia 3 de novembro de 2018, conforme anunciado pela Fifa em seu site oficial nesta sexta-feira. O jogador foi flagrado em exame antidoping por presença de benzoilecgonina em seu organismo - a substância é um dos componentes da cocaína. A defesa do peruano alegou contaminação cruzada com folhas de coca em um chá antigripal ingerido no início de outubro. Ainda cabe recurso. O atleta está suspenso preventivamente desde 3 de novembro da atual temporada.

Freguesia

A experiência de reencontrar o Corinthians e, mais precisamente, a Arena, em Itaquera, juntamente com a torcida alvinegra, não tem sido das mais agradáveis para Guerrero. Nas três vezes em que visitou o estádio do Timão como jogador do Flamengo, apanhou: derrotas de 1 a 0, em 2015, e 4 a 0, em 2016, e empate de 1 a 1 em 2017 com gol mal anulado de Jô. Em 2018 é provável que o reencontro não aconteça por conta da suspensão do peruano - sua própria permanência no Flamengo, aliás, não está assegurada.

Jejum

Ao sair do Corinthians, Guerrero também parece ter dado adeus à prática de comemorar títulos. Em dois anos e meio no Flamengo, venceu apenas o Carioca de 2017. No mesmo período, o Corinthians foi campeão do Brasileirão de 2015 e 2017 e também no Paulistão de 2017.

Com a camisa do Corinthians, Guerrero foi campeão do Mundial de 2012, do Paulistão de 2013 e da Recopa Sul-Americana de 2013. Oficialmente, também é considerado campeão do Brasileirão de 2015 pelo Timão.

Vale ainda lembrar aqui que, ao longo de sua passagem pelo Flamengo, Guerrero vem sofrendo com lesões. Em agosto deste ano, um problema muscular na coxa o tirou da reta final da Copa do Brasil.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Gustavo Silva e Vital comemorando o segundo gol do Corinthians contra o Sport

    Corinthians domina, vence Sport e volta a se aproximar do G6 no Brasileirão

    ver detalhes
  • Mateus Vital marcou o segundo gol do Corinthians, na Neo Química Arena

    Vital se destaca e é o melhor em campo do Corinthians contra Sport; reserva é o pior

    ver detalhes
  • Elenco comemora gol de Gustavo Silva sobre o Sport, pelo Brasileirão, na Neo Química Arena

    Fiel destaca atuação de trio do Corinthians e volta a falar em classificação para Libertadores; veja

    ver detalhes
  • Vagner Mancini valorizou a recuperação do Corinthians diante do Sport

    Mancini analisa vitória segura do Corinthians e afirma: 'Mudamos de objetivo no Brasileiro'

    ver detalhes
  • Mancini deve ter Otero à disposição na próxima segunda-feira

    Recuperado do coronavírus, Otero volta a ficar à disposição do Corinthians nesta sexta-feira

    ver detalhes
  • Quando todos nos tornamos 'torcedores de sofá'

    [Ana Paula Araújo] Quando todos nos tornamos 'torcedores de sofá'

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: