Sem Andrés, candidatos à presidência do Corinthians fazem debate em universidade; veja como foi

Sem Andrés, candidatos à presidência do Corinthians fazem debate em universidade; veja como foi

Felipe Ezabella, Antonio Roque Citadini e Romeu Tuma Júnior participaram de debate

Felipe Ezabella, Antonio Roque Citadini e Romeu Tuma Júnior participaram de debate

Foto: Rodrigo Vessoni / Meu Timão

Na noite desta segunda-feira, no auditório da Universidade de Guarulhos (UNG), três dos quatro candidatos à presidência do Corinthians debateram por cerca de duas horas sobre o futuro do clube após a eleição do dia 3 de fevereiro. O debate fez parte do programa acadêmico Timão Universitário e foi transmitido ao vivo por diversas mídias relacionadas ao clube, como a Rádio Coringão.

Antonio Roque Citadini, Felipe Ezabella e Romeu Tuma Júnior divergiram, se provocaram - com educação -, fizeram seus planos, relembraram suas passagens em cargos anteriores pelo clube e, como não poderia ser diferente, criticaram a ausência de Andrés Sanchez. "Fujão, triste e lamentável" foram alguns dos termos usados pelo trio.

O candidato da situação, que também é deputado federal, limitou-se a enviar uma nota oficial por meio de sua assessoria de imprensa, explicando que a ausência estaria relacionada a compromissos em Brasília. Nas redes sociais, antes do embarque à capital federal, foi possível saber que Andrés participou de um evento de uma das chapas da situação para o Conselho Deliberativo, em evento realizado na Zona Leste de São Paulo. Um pouco mais cedo, Sanchez havia sido denunciado por crime tributário pela Procuradoria-Geral.

Leia também as exclusivas com os candidatos:
Andrés Sanchez: "Institucionalmente o Corinthians deu uma parada"
Felipe Ezabella: "Clube ainda é muito dependente da receita de TV"
Antonio Roque Citadini: "O Corinthians é o Corinthians e basta"
Romeu Tuma Júnior: "Não faço promessas, assumo compromissos"

Citadini, Ezabella e Tuminha responderam perguntas de quatro jornalistas convidados, entre eles Rodrigo Vessoni e Marco Bello aqui do Meu Timão, e, na sequência, questionaram-se entre si. Qual lado esteve em eleições passadas, as dívidas do clube e da Arena Corinthians, a maneira de gerir as categorias de base e o aproveitamento de outros esportes no cotidiano do torcedor e do associado foram alguns dos temas abordados no debate.

"O Corinthians paga comissão em todas as contratações: quando chega, quando sai, quando empresta. Isso atrapalha as finanças", lamentou Citadini, que fez questão de se colocar como oposição desde sempre do atual grupo político que detém o poder.

"Nos colocamos como uma terceira via. Não está tudo certo nem está tudo errado. Em três anos, ganhamos dois brasileiros. Não está tudo errado. Mas a gente reconhece que o modelo se esgotou. É a nossa vez", ponderou Ezabella.

"Não mexerei no que estiver bem. Conversei com o Alessandro (Nunes, diretor de futebol) e deixei isso claro. Inclusive, por questão de ética, o fiz na presença do diretor de futebol (Flávio Adauto). Cuidarei de trazer patrocinador à altura do Corinthians", avisou Tuminha.

Ao término do debate, correligionários das três chapas vibraram com suas respectivas participações. As eleições acontecem apenas no dia 3 de fevereiro. O Meu Timão está acertando os últimos detalhes para um novo debate em janeiro com os quatro candidatos.

Veja mais em: Eleições no Corinthians.

Veja Mais:

  • Pedrinho deve ser titular nesta quarta-feira

    Com ataque empolgante, Corinthians recebe Ferroviária por dobradinha no Paulistão

    ver detalhes
  • Vice-presidente no início dos anos 2000, Citadini é candidato nas eleições de fevereiro

    Citadini condena submissão do Corinthians à CBF e promete ir à Fifa por mudança no estatuto

    ver detalhes
  • Mateus Vital fará estreia no Corinthians logo como titular

    Vital, Pedrinho & cia: Corinthians rejuvenesce para jogo desta quarta e empolga Fiel

    ver detalhes
  • Corinthians e São Paulo se reencontram neste sábado, no Pacaembu

    Torcedores do São Paulo já se preocupam com clássico contra Corinthians; veja tweets

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes