Há cinco anos, delegação do Corinthians embarcava para final do Mundial em Yokohama

Há cinco anos, delegação do Corinthians embarcava para final do Mundial em Yokohama

Por Meu Timão

Delegação alvinegra foi de trem-bala para a cidade da final

Delegação alvinegra foi de trem-bala para a cidade da final

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Depois de bater o Al Ahly na semifinal, por 1 a 0, o Corinthians ainda ficou mais um dia em Nagoya. Há exatos cinco anos, após uma última atividade na cidade do confronto contra os egípcios, a delegação alvinegra embarcou para Yokohama, sede da decisão contra o Chelsea.

Às 15h10 do horário local, o Timão embarcou em um trem-bala para a cidade da final. Uma hora e meia de viagem depois, a equipe foi ao Yokohama Stadium acompanhar a segunda semifinal do torneio, entre Chelsea e Monterrey. O duelo acabou em 3 a 1 para os ingleses.

Leia também:
Corinthians rejeita ceder três jogadores pedidos pelo Bahia em negociação por lateral
Luan volta a exaltar Romero e relaciona venda de Arana ao paraguaio: 'Pode colocar na conta dele'

O clima na cidade da final não era tão alvinegro quanto em Nagoya. Isso porque grande parte da Fiel ficou hospedada em Tóquio, há 30km de Yokohama. No dia do confronto, eles compareceram ao estádio para apoiar o TImão.

Três dias depois do desembarque em Yokohama, Tite e seus comandados bateram o Chelsea por 1 a 0, com gol de Paolo Guerrero, e entraram para a história com o bicampeonato mundial do clube - o peruano também marcou na semifinal do torneio.

Veja mais em: Jogos Históricos.

Veja Mais:

  • Emerson Sheik é esperado no CT do Corinthians na parte da tarde

    Zagueiro vai ao CT do Corinthians; Sheik e Matheus Vital são esperados no período da tarde

    ver detalhes
  • Na noite desta terça-feira, só a vitória importa ao Sub-20 do Timãozinho

    Tudo ou nada! Invicto, Corinthians mede força com Avaí pelas oitavas de final da Copinha

    ver detalhes
  • Henrique Dourado ainda pode reforçar Corinthians em 2018

    'Caso Gilberto' e atrito político: por que Corinthians ainda pode contratar Henrique Dourado

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini não poderá concorrer na eleição de fevereiro

    Citadini tem candidatura à presidência do Corinthians impugnada

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes