Com diretores atuais como vice, Paulo Garcia se lança como candidato à presidência do Corinthians

Com diretores atuais como vice, Paulo Garcia se lança como candidato à presidência do Corinthians

Por Meu Timão

Oposicionista deve oficializar sua candidatura em breve

Oposicionista deve oficializar sua candidatura em breve

Foto: Divulgação/Chapa Pró-Corinthians

O Corinthians tem mais um candidato para a eleição para o novo presidente do clube, que será realizada em fevereiro do ano que vem. O oposicionista Paulo Garcia confirmou que entrará na disputa, se tornando, então, o quinto candidato. A candidatura foi lançada de maneira oficial por meio de um comunicado divulgado pela imprensa na tarde desta quarta-feira.

No texto, ele confirma os nomes de Flávio Adauto e Emerson Piovezan como seus vice-presidentes. O primeiro é o atual diretor de futebol corinthiano, enquanto o segundo é o atual diretor financeiro. Os dois já haviam comunicado o presidente Roberto de Andrade da intenção de aceitar o convite feito por Garcia.

Uma coletiva de imprensa será realizada na próxima segunda-feira, dia 18, em São Paulo, para oficializar a entrada na disputa.

Leia também:
Com veto a rival, Romarinho admite saudade do Brasil e fala em retorno 'em dois anos' ao Corinthians
Corinthians rejeita ceder três jogadores pedidos pelo Bahia em negociação por lateral
Luan volta a exaltar Romero e relaciona venda de Arana ao paraguaio: 'Pode colocar na conta dele'

É válido destacar que Paulo Garcia foi um dos maiores aliados de Roberto de Andrade durante sua gestão. Nomes como Fernando Salles, diretor de marketing, e Antônio Rachid, secretário geral, foram indicações do possível quinto candidato a presidência do Timão. O atual presidente já perdeu um de seus funcionários. Apoiando Felipe Ezabella, Luiz Alberto Bussab, diretor jurídico, deixou o seu cargo, mesmo com o pedido de permanência do mandatário alvinegro.

Paulo Garcia vai para sua quarta eleição no Timão. Perdeu em 2007 para Andrés Sanchez (votos dos conselheiros para o mandato tampão), perdeu em 2009 para Andrés de novo (já com os associados) e perdeu em 2012 para Mário Gobbi. No último processo eleitoral desistiu às vésperas da votação para se unir a Roque Citadini.

O candidato se junta, agora, na lista de possíveis futuros presidentes do Corinthians ao lado de Felipe Ezabella, Andrés Sanchez, Roque Citadini e Romeu Tuma Júnior. A votação ocorre no dia 3 de fevereiro.

Veja mais em: Eleições no Corinthians.

Veja Mais:

  • Sob comando de Coelho, Timãozinho cai nas oitavas da Copinha

    Falhas individuais custam caro, e Corinthians é eliminado da Copinha

    ver detalhes
  • Superado pelo Avaí, o Timãozinho deu adeus à Copinha de 2018

    Em partida sem craques, Fiel não perdoa Corinthians por eliminação na Copa São Paulo de 2018

    ver detalhes
  • Bilu esconde choro após derrota do Timão para o Avaí

    Corinthianos deixam campo às lágrimas após queda na Copinha; Coelho: 'Perdemos para nós mesmos'

    ver detalhes
  • Alessandro é homem forte do futebol corinthiano neste início de 2018

    Alessandro abre o jogo sobre Henrique Dourado e busca do Corinthians por camisa 9

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes