Adauto não descarta Scarpa, mas vê rival à frente do Corinthians em negociação

Adauto não descarta Scarpa, mas vê rival à frente do Corinthians em negociação

Por Meu Timão

4.1 mil visualizações 45 comentários Comunicar erro

Adauto (à dir.) não faz mais parte da diretoria do Corinthians

Adauto (à dir.) não faz mais parte da diretoria do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Desligado do cargo de diretor de futebol do Corinthians nesta sexta-feira, Flávio Adauto falou do interesse do clube pela contratação do meia Gustavo Scarpa, do Fluminense. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o dirigente, que está envolvido na eleição presidencial marcada para fevereiro de 2018, classificou a possível chegada do jogador ao Parque São Jorge como “distante”.

Corinthians e Scarpa é um negócio distante. Impossível? Não. Mas embrionário”, afirmou Adauto, antes de revelar que o rival São Paulo é quem está à frente das tratativas com o Fluminense pelo armador.

“Soubemos que a coisa está adiantada com o São Paulo. Foi uma informação que a gente teve, que o Raí estaria no Rio de Janeiro, mas nada oficial. Se houver algo com o Corinthians, vai começar da estaca zero. Não é impossível, mas pouco viável porque outros já estariam mais adiantados”, declarou o agora ex-diretor de futebol.

Leia também:
Exato um mês após o título brasileiro, Corinthians tem só um reforço; três são os motivos
Pablo, Scarpa... Corinthians e Palmeiras acumulam Dérbis por contratações; relembre sete casos
Mercado agitado! Veja quem pode deixar e reforçar o Corinthians no resumão do Meu Timão

Um dos destaques do Campeonato Brasileiro, Scarpa é alvo de diversas equipes do futebol nacional. O problema é que o Fluminense pretende fazer dinheiro com a eventual venda de seu camisa 10. Notícias vindas do Rio de Janeiro dão conta de que o clube das Laranjeiras só aceitará negociar Gustavo por R$ 23 milhões.

O Corinthians, por outro lado, considera oferecer jogadores ao Fluminense por empréstimo, já que não detém dinheiro em caixa para investimentos de peso. O lateral-direito Léo Príncipe, o meia Giovanni Augusto e o atacante Lucca, que esteve cedido à Ponte Preta durante a temporada de 2017, são nomes que podem surgir na transação.

“O Corinthians disse que nesse caso não faria leilão, até porque São Paulo e Palmeiras manifestaram interesse no jogador. O Corinthians tem um cuidado maior porque tem maiores dificuldades de fazer aporte financeiro, faz a coisa mais pontual. Poucos jogadores virão, quatro ou cinco no máximo. Enquanto a grande maioria contrata 14, 15.”

Confira outros trechos da entrevista de Adauto

Reaproximação a Pablo

Desconheço esse assunto. Impossível? Não. Improvável? Sim. A gente mantém contatos quase que protocolares, mas reatamos um bom relacionamento com as pessoas. Não vale ficar estremecido. Se vai resultar, é algo que não me pertence mais. Mas é pouco provável (o retorno).

Saída do Corinthians

O prazo de validade está encerrado. Cumprimos uma missão coroada de êxito nos últimos 14 meses como diretor. O que tínhamos que fazer, fizemos. Agora é continuar com a nova missão que é eleger o Paulo Garcia presidente do Corinthians. Foi uma decisão conjunta. Era o momento de acontecer. Sem nenhum constrangimento, sem problema.

Veja mais em: Flávio Adauto e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Com Jadson em bom momento, Timão tenta disputar segunda final em 2018

    Corinthians de Jair tenta eliminar Flamengo e avançar à final da Copa do Brasil; saiba tudo

    ver detalhes
  • Eduardo Bandeira de Mello vem reclamando muito sobre as semifinais contra o Corinthians

    Bandeira de Mello diz que Flamengo elimina o Corinthians 'se o juiz deixar'

    ver detalhes
  • Corinthians não teve vida fácil, mas venceu o Vôlei Ribeirão por 3 sets a 2

    Corinthians sofre, mas vence no tie break pelas quartas de final do Paulista de Vôlei

    ver detalhes
  • Jogadores do Corinthians agradecem o apoio da torcida em treino na Arena

    VÍDEO: Jogadores do Corinthians agradecem o apoio da torcida em treino na Arena

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes