Por novo acordo para pagamento da Arena, Caixa exige repasses de Fiel Torcedor e Nike

5.4 mil visualizações 51 comentários

Por Meu Timão

Arena Corinthians pode receber mais incentivos da prefeitura de São Paulo

Arena Corinthians pode receber mais incentivos da prefeitura de São Paulo

Bruno Teixeira Rolo

No início de dezembro, o Corinthians selou um acordo com a Caixa e, depois de um ano e meio, volta a pagar o parcelamento de Arena. O pagamento, no entanto, voltou com alguns ajustes. O clube paga parte das parcelas e o restante é "realocado" para o final do financiamento, que contará com parcelas maiores. Para aceitar a condição, porém, o banco estatal exigiu que as receitas do Fiel Torcedor e da Nike, fornecedora esportiva, fossem dadas como garantia. A informação é da Folha de S. Paulo.

Ainda em agosto deste ano, o Timão havia negado a possibilidade de repassar diretamente o dinheiro do programa de sócios a Caixa. Na época o Conselho Deliberativo alvinegro julgou que o repasse poderia ser extremamente prejudicial a saúde financeira do clube. Mas, se aceitar a condição, o Corinthians pagaria parcelas menores e manteria o prazo de quitar todas as pendências até 2028 - em tese, cada parcela custa R$ 5,6 milhões. Emerson Piovesan, que deixou recentemente o cargo de diretor financeiro, afirmou que as garantias ainda não foram acertadas.

"Voltamos a pagar as prestações, mas a questão da garantia ainda está em negociação", afirmou o dirigente, em entrevista a Folha de S. Paulo.

Leia também:
Ex-diretor financeiro do Corinthians diz que dívida atual pela Arena é de R$ 1,2 bilhão
Prefeitura nega pedido do Corinthians e concede só R$ 45 milhões em CIDs à Arena
Corinthians sela acordo e volta a pagar Arena após interrupção de um ano e meio

Vale destacar que o pedido do banco agora não é de repasse direto, como em agosto. Cobrar as receitas como garantia é uma forma de se prevenir para a inadimplência do Corinthians e ter onde buscar dinheiro para o pagamento das parcelas. Vale destacar que o clube deixou de pagar o valor integral delas em março de 2016, mantendo em dia apenas parte dos juros da dívida.

As garantias pedidas pela Caixa são boas. Segundo balanço de 2016, o programa Fiel Torcedor rendeu cerca de R$ 12,9 milhões durante o ano de 2016. A Nike, por sua vez, renovou recentemente com o clube e, embora não tenha divulgado valores do acerto, pagou cerca de R$ 25 milhões em luvas pela negociação.

Em seus últimos meses de mandato, já que as eleições acontecem no dia 3 de fevereiro, Roberto de Andrade foi procurado para falar sobre o acerto, mas preferiu não explanar as condições trabalhadas entre Corinthians e Nike. O atual presidente alvinegro deixou claro que os termos da negociação foram tratados em sigilo e que o resultado disso não será divulgado.

Veja mais em: Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Duilio Monteiro Alves venceu Augusto Melo e Mario Gobbi nas eleições presidencias do Corinthians

    Conheça o histórico e a trajetória de Duilio Monteiro Alves, o novo presidente do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians conquista o bicampeonato da Supercopa de Futsal

    Corinthians repete roteiro da semifinal, supera Pato e é Bicampeão da Supercopa de Futsal

    ver detalhes
  • Duílio é o novo presidente do Corinthians

    Duílio Monteiro Alves vence eleição e é o novo presidente do Corinthians; oito chapas foram eleitas

    ver detalhes
  • Cássio voltou a treinar no CT Joaquim Grava; Corinthians encara Fortaleza na quarta-feira

    Com presenças de Cássio e Ramiro, Corinthians faz segundo treino para enfrentar o Fortaleza

    ver detalhes
  • Mario Gobbi teve o voto de 783 sócios do Corinthians

    Mario Gobbi agradece apoio dos sócios do Corinthians e parabeniza Duilio Monteiro Alves

    ver detalhes
  • As oito chapinhas mais votadas serão parte do Conselho Deliberativo no triênio 2021-2023

    Conselho Deliberativo do Corinthians racha ao meio após eleição; vitalícios serão fiel da balança

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: