Estreante, volante do Corinthians 'flerta' com Libertadores: 'Antes tarde do que nunca'

6.4 mil visualizações 56 comentários

Por Meu Timão

Aos 30 anos, Paulo Roberto jogará torneio continental pela primeira vez

Aos 30 anos, Paulo Roberto jogará torneio continental pela primeira vez

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Alvo de desconfiança por parte da torcida no início de 2017, quando chegou do Sport ao Corinthians, o volante Paulo Roberto conseguiu se firmar no elenco de Carille ao longo da temporada. Aos 30 anos e prestes a disputar a primeira Libertadores de sua carreira, o jogador afirmou ansiedade para o início do torneio, marcado para o dia 22 de janeiro.

"Estou pensando nisso há um tempo já, vai ser muito bacana, é a competição que todo mundo quer jogar. As coisas boas vêm acontecendo para mim agora. Antes tarde do que nunca", assegurou, em entrevista concedida ao Globo Esporte.

Em férias na cidade de Lavras, localizada a 237 quilômetros de Belo Horizonte, Minas Gerais, o atleta alvinegro contou que em janeiro, sob muitas críticas, evitava sair de casa - coisa que, após ser campeão paulista e brasileiro, já não precisa mais fazer. Agora, o sentimento é de dever cumprido.

"É ótimo estar aqui com a minha família depois de dois títulos, poder sair de casa sossegado pela rua. Na época das críticas, fiquei mais em casa, tentei fugir das pessoas. Agora não. Sou o primeiro jogador da cidade campeão brasileiro".

Leia também: Feliz por ter correspondido, Paulo Roberto comemora fim das críticas no Corinthians

"Fiz tudo o que pude para ajudar o time. Queria ter jogado mais, mas quando entrei, correspondi. Sempre disse que, quando tivesse oportunidade, ia mostrar meu trabalho", completou.

Mesmo polivalente, desempenhando a função de volante e lateral-direito, Paulo Roberto entrou em campo em poucas oportunidades: foram 16 em todo o ano. Delas, o defensor, que teve passagem por Figueirense, Ponte Preta, Atlético-PR e Audax, acredita que sua atuação diante do Grêmio, no estádio do adversário, foi a sua melhor apresentação pelo Timão.

"Acho que sim. Tanto pelo momento que a gente vivia no Brasileirão, já que se perdêssemos o Grêmio se aproximaria, quanto pelo jogo em si. Foi um dos grandes jogos que fiz na carreira. Com a camisa do Corinthians, o melhor", finalizou.

Veja mais em: Paulo Roberto.

Veja Mais:

  • Duilio Monteiro Alves venceu Augusto Melo e Mario Gobbi nas eleições presidencias do Corinthians

    Conheça o histórico e a trajetória de Duilio Monteiro Alves, o novo presidente do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians conquista o bicampeonato da Supercopa de Futsal

    Corinthians repete roteiro da semifinal, supera Pato e é Bicampeão da Supercopa de Futsal

    ver detalhes
  • Duílio é o novo presidente do Corinthians

    Duílio Monteiro Alves vence eleição e é o novo presidente do Corinthians; oito chapas foram eleitas

    ver detalhes
  • Cássio voltou a treinar no CT Joaquim Grava; Corinthians encara Fortaleza na quarta-feira

    Com presenças de Cássio e Ramiro, Corinthians faz segundo treino para enfrentar o Fortaleza

    ver detalhes
  • Mario Gobbi teve o voto de 783 sócios do Corinthians

    Mario Gobbi agradece apoio dos sócios do Corinthians e parabeniza Duilio Monteiro Alves

    ver detalhes
  • As oito chapinhas mais votadas serão parte do Conselho Deliberativo no triênio 2021-2023

    Conselho Deliberativo do Corinthians racha ao meio após eleição; vitalícios serão fiel da balança

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: