Comissão eleitoral do Corinthians define impugnações nesta segunda; reunião final fora do clube

9.4 mil visualizações 62 comentários Comunicar erro

Parque São Jorge terá eleição no dia 3 de fevereiro

Parque São Jorge terá eleição no dia 3 de fevereiro

Divulgação

A comissão eleitoral do Corinthians deve anunciar no fim da tarde desta segunda-feira o parecer final de todos os pedidos de impugnação de candidaturas à presidência do clube. Os cinco membros também vão deliberar sobre a legitimidade dos 600 candidatos ao Conselho Deliberativo - foram inscritas 24 chapinhas com 25 membros cada uma.

A última e definitiva reunião da Comissão acontece nesta segunda-feira em um local não divulgado. Sabe-se que o encontro dos cinco responsáveis pelas análises não será no Parque São Jorge. Em tentativas anteriores de encontro na sede do Corinthians, a pressão de conselheiros e sócios em benefício próprio foi considerada exacerbada. A saída, então, foi a de fazer a reunião longe do clube.

Leia também:
Presidente eleito em fevereiro receberá relatório com todos os dados da Arena Corinthians
Polêmicas, acusações, candidatos confiantes... eleição do Corinthians alcança mês derradeiro

Em relação aos candidatos à presidência, um deles está sob análise devido a um possível impedimento por acúmulo de função. Trata-se de Antonio Roque Citadini, que é membro do Tribunal de Contas do Estado e supostamente não poderia concorrer a cargos administrativos no clube. Citadini diz que a candidatura é legítima porque ainda é candidato e não presidente - se eleito, pediria licença ou aposentadoria.

Outro candidatura sob risco é a de Paulo Garcia, que admitiu ter feito pagamentos para regularizar sócios em troca de votos após a atual administração do clube promover uma campanha de anistia com pagamento de apenas 50% da dívida. Andrés Sanchez, candidato da situação, também está sob análise devido a isso - um cheque de R$ 200 mil do empresário Carlos Leite que supostamente seria usado para pagar anuidades atrasadas de sócios está sendo ligado ao ex-presidente por candidatos concorrentes. Ambos garantem que não há qualquer tipo de conflito ético na situação.

Em relação às chapinhas, a análise está sendo feito de forma individual. Os 600 candidatos precisaram enviar certidões para que suas candidaturas ao Conselho Deliberativo pudessem ser legitimadas.

Veja mais em: Eleições no Corinthians.

Veja Mais:

  • Ralf volta ao plantel do Timão para o jogo desta quarta-feira

    Com três retornos, Corinthians confirma lista de relacionados contra o Goiás; veja provável time

    ver detalhes
  • Corinthians não tomou conhecimento do adversário e garantiu mais um título estadual

    Corinthians goleia Magnus fora de casa e garante título do Campeonato Paulista de Futsal

    ver detalhes
  • Treinador português corre risco de demissão no Monaco

    Possível interesse do Corinthians em técnico do Monaco repercute na Europa

    ver detalhes
  • Arena compete com outros sete estádios pela honraria de sediar a final continental

    Conmebol confirma Arena Corinthians como candidata para sediar final da Libertadores de 2020

    ver detalhes
  • Timão perdeu a primeira pelo NBB

    Corinthians perde para São Paulo em noite de atuação apática na estreia do NBB

    ver detalhes
  • Casagrande rebateu as entrevistas concedidas pelo treinador

    Casagrande culpa Carille por deficiências do elenco citadas pelo técnico: 'Má escolha dele'

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: