Candidato derrotado vai à Justiça por alegação de fraude em eleição do Corinthians

Candidato derrotado vai à Justiça por alegação de fraude em eleição do Corinthians

Por Meu Timão

19 mil visualizações 261 comentários Comunicar erro

Paulo Garcia (ao centro) e o vice de sua chapa Flávio Adauto, ex-diretor de futebol

Paulo Garcia (ao centro) e o vice de sua chapa Flávio Adauto, ex-diretor de futebol

Foto: Rodrigo Vessoni /Meu Timão

Um dos concorrentes à presidência do Corinthians denunciou uma possível fraude na decisão concebida no Parque São Jorge no último sábado. Ao lado de seus vices Emerson Piovezan e Flávio Adauto, o candidato Paulo Garcia entrou com uma ação judicial contra a empresa responsável pelas urnas eletrônicas ao pleito, que elegeu Andrés Sanchez para o alto cargo alvinegro. A informação é do portal Uol.

O alvo da denúncia é a Telemeeting Brasil, que comandou as urnas. A ação corre no Juizado Especial Criminal (JECRIM) do Foro Central Criminal da Barra Funda, em São Paulo, e segue com decisão a cargo do juiz Ulisses Augusto Pascolati Junior.

Leia também:
Para organizar contas, Corinthians 'freia' pagamento de dívidas da antiga gestão
Alessandro ganha voto de confiança e deve ser mantido no cargo em nova gestão
Corinthians perde ação e terá que desembolsar quantia milionária para ex-zagueiro

O grupo de Paulo Garcia, que ficou em segundo lugar no pleito, garantiu que existem indícios de ao menos uma adulteração na eleição corinthiana. Ainda segundo o portal, alguns votos não teriam sido computados ou foram transferidos a outro candidato. A chapa de Antonio Roque Citadini, terceira colocada na votação, também enviou especialistas independentes e verificou a mesma situação. Uma ação na Justiça ainda é estudada pela equipe.

O diretor da Telemeeting Brasil, André Mosiici, se defendeu sobre as acusações nesta quinta-feira e garantiu que toda a eleição no Parque São Jorge ocorreu de maneira correta. Para ele, a ação foi levantada apenas pelo interesse público dos candidatos.

"Todo o processo foi auditado por empresas de auditoria indicadas pelos próprios candidatos. Tivemos várias reuniões em que esse pessoal levantou todas as dúvidas, fizeram todos os laudos dos computadores e programas. Depois dos laudos, os computadores foram lacrados e abertos só na hora da votação. Usamos o mesmo procedimento de cópias dos programas ao final da votação. Isso para mostrar que não houve nenhum tipo de adulteração do software entre a primeira e a última auditoria", disse em entrevista ao portal GloboEsporte.com.

"Todos os procedimentos acordados com os candidatos e fiscais foram seguidos. E a eleição foi acompanhada por fiscais nas urnas e por auditores na parte dos servidores, que ficaram à vista, sem ninguém mexer. Temos todos os comprovantes que podem demonstrar isso, a lisura do processo é comprovado. Se solicitado, vamos mostrar tudo isso. Quem está fazendo a denúncia vai ter que provar isso. Ele não pode colocar em dúvida um serviço de uma empresa de 22 anos com denúncias vazias. É importante que as pessoas não misturem interesses políticos com questões de tecnologia e serviços de uma empresa ", completou.

Andrés Sanchez venceu a eleição à presidência do Corinthians com 33,9% dos votos. Já o segundo colocado Paulo Garcia recebeu 22,9%, seguido por Antonio Roque Citadini, com 22%, e Felipe Ezabella, que alcançou 12,7% na votação. O último colocado foi Romeu Tuma Júnior, 7,6% dos votos.

Veja mais em: Eleições no Corinthians e Andrés Sanchez.

Veja Mais:

  • 'Quase herói' contra Cruzeiro, Pedrinho pode ganhar chance como titular diante do Vitória

    Corinthians se reapresenta com reservas e pode ter três mudanças para jogo contra Vitória

    ver detalhes
  • Will Dantas (à dir.) ao lado de Pedrinho, jogador do Corinthians

    Agente volta atrás e nega divergência com Corinthians sobre Pedrinho

    ver detalhes
  • Corinthians terá nove 'finais' no Brasileiro para terminar temporada de forma digna

    Análise: Corinthians demonstra limitações e é vice na Copa do Brasil; equipe liga sinal de alerta

    ver detalhes
  • Corinthians vem de derrota para o Santos no Brasileirão

    Em seu pior turno na história, Corinthians mira nove finais para evitar tragédia no Brasileiro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes