Com novo esquema tático, Corinthians de Carille segue invicto; veja raio-x do Meu Timão

Com novo esquema tático, Corinthians de Carille segue invicto; veja raio-x do Meu Timão

9.9 mil visualizações 101 comentários Comunicar erro

'Professor' Fábio Carille vai dando 'aula de tática' neste início de temporada no Corinthians

'Professor' Fábio Carille vai dando 'aula de tática' neste início de temporada no Corinthians

Montagem/Larissa Lima/Meu Timão

Com a vitória de 1 a 0 para cima do Mirassol, na última quarta-feira, o Corinthians engatou uma sequência de quatro jogos de invencibilidade. Não por acaso, a equipe comandada por Fábio Carille deixou de perder justamente quando adotou novo esquema tático, o 4-2-4.

Em termos de pontos ganhos, o "novo Corinthians" já tem aproveitamento superior às outras formações testadas na temporada (4-1-4-1 e 4-2-3-1). E também no que diz respeito à qualidade do futebol exibido. Por conta disso, o Meu Timão faz abaixo uma comparação dos diferentes esquemas colocados na prancheta por Carille em 2018. Confira!

4-2-4

Aproveitamento
67%

Jogos
Corinthians 1 x 0 Mirassol
Santos 1 x 1 Corinthians
Millonarios-COL 0 x 0 Corinthians
Corinthians 2 x 0 Palmeiras

Escalação base
Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Maycon (Sidcley); Gabriel (Ralf) e Renê Júnior (Maycon); Romero, Jadson, Rodriguinho e Clayson

Análise
Até aqui, o 4-2-4 se mostrou a melhor forma encontrada por Carille para fazer o Corinthians jogar bola enquanto a diretoria não contrata o tal centroavante que chegaria "para resolver". A defesa tem peças novas e seguras. O meio de campo dá apoio aos defensores e também funciona como válvula de escape para o ataque. Pelas pontas, os velozes alas alimentam e são alimentados na hora de o Timão se aproximar da meta adversária.

4-2-3-1

Aproveitamento
33%

Jogo
Red Bull Brasil 1 x 1 Corinthians

Escalação base
Cássio, Fagner, Balbuena, Henrique e Juninho Capixaba; Camacho e Renê Júnior; Romero, Rodriguinho e Clayson; Júnior Dutra

Análise
Testada uma única vez na temporada, a formação 4-2-3-1 foi rapidamente descartada por Carille. Ao contrário de 2017, quando o Corinthians tinha Jô, hoje não há um jogador de referência no ataque. Assim, mostrou-se não muito eficiente jogar com um meia a menos e com uma peça improdutiva como "falso 9". O ponto positivo aqui foi a consolidação do sistema defensivo graças à utilização de dois volantes.

4-1-4-1

Aproveitamento
57%

Jogos
Corinthians 0 x 1 São Bento
Santo André 2 x 1 Corinthians
Novorizontino 0 x 1 Corinthians
Corinthians 2 x 1 São Paulo
Corinthians 2 x 1 Ferroviária
São Caetano 0 x 4 Corinthians
Corinthians 1 x 0 Ponte Preta

Escalação base
Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Juninho Capixaba (Guilherme Romão); Gabriel; Romero, Jadson, Rodriguinho e Clayson; Kazim (Júnior Dutra)

Análise
O 4-1-4-1 foi um ousado (e válido) teste de Fábio Carille no início da temporada. Após conquistar grandes títulos em 2017, por que não tentar uma formação surpreendente e ainda mais ofensiva? A ideia do treinador foi sacar um volante e aumentar assim a "mão de obra" no setor de ataque. Seja pela fragilidade defensiva do próprio esquema tático ou pelos vários problemas individuas dessa escalação base, o plano naufragou em menos de um mês.

Veja mais em: Escalação do Corinthians, Fábio Carille, Campeonato Paulista e Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Sornoza pode se tornar o quinto reforço do Corinthians para 2019; Fluminense quer atletas

    Sornoza aceita oferta do Corinthians, mas contrapartida com dupla de emprestados emperra

    ver detalhes
  • Ex-Fluminense, Richard foi anunciado oficialmente pelo Corinthians nesta segunda-feira

    Saiba mais sobre o volante Richard, quarto reforço do Corinthians para 2019

    ver detalhes
  • Trio ganhou espaço no segundo semestre e reencontra treinador em outro patamar

    Jogadores ganham espaço no segundo semestre e reencontram Carille em outro patamar no Corinthians

    ver detalhes
  • Richard é o novo jogador do Corinthians

    Corinthians anuncia contratação de Richard

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes