1 em 30 milhões: seguindo o Corinthians há 12 anos, alvinegro vendeu moto por viagem ao Japão

1 em 30 milhões: seguindo o Corinthians há 12 anos, alvinegro vendeu moto por viagem ao Japão

7.4 mil visualizações 73 comentários Comunicar erro

Com paixão estampada na pele, Bruno segue o Corinthians em todos os lugares do mundo

Com paixão estampada na pele, Bruno segue o Corinthians em todos os lugares do mundo

Foto: Reprodução/Instagram

Foi tudo muito rápido. Um dia depois de comemorar a primeira Libertadores da história do Corinthians, o torcedor Bruno Lacerda tomou uma decisão importante. Visando comprar passagens para o Mundial no Japão, o alvinegro colocou sua moto à venda. A pressa para garantir um voo era tanta que o veículo foi anunciado com valor mais baixo do que realmente valia.

"Não tinha de onde arrumar o dinheiro, o único bem material de valor que eu tinha era uma moto. Não pensei duas vezes em vender e seguir o Coringão", relembra o orgulhoso corinthiano ao Meu Timão.

Além de se desfazer da moto, que comprou após cinco anos economizando dinheiro, pediu demissão de seu emprego como telemarketing. Muita gente até estranhou a atitude, mas Bruno não se arrepende. Ainda mais agora, sabendo que fez parte de um dos maiores títulos dos 107 anos de Corinthians. "Fiz parte dos mais de 30 mil que invadiram o Japão. E faria novamente, se possível. Um momento histórico para o clube e para nós torcedores", valoriza.

Alvinegro fez parte da invasão corinthiana no país asiático

Alvinegro fez parte da invasão corinthiana no país asiático

Reprodução/Instagram

A viagem ao Japão, no entanto, foi uma pequena parte dos quilômetros percorridos por Bruno atrás de seu clube de coração. Há 12 anos, o paulista passou frequentar os quatro cantos do Brasil e do mundo. De lá para cá, já visitou oito países, acompanhando o Timão em mais de 120 estádios. "Nunca fiz contagem de jogos, mas já assisti a Libertadores, Mundial, Florida Cup, Sul-Americana, além das competições nacionais", contou, antes de destacar que os próximos destinos já estão definidos.

"Para a Libertadores 2018, já fui à Colômbia e tenho passagens compradas para Argentina e Venezuela. Vou a todos os jogos na competição, rumo ao bi do Corinthians".

Bruno marcou presença na estreia do Corinthians, em Bogotá

Bruno marcou presença na estreia do Corinthians, em Bogotá

Reprodução/Instagram

Timão perto, família mais longe

Para os alvinegros que acompanham a história até aqui, fica difícil entender como Bruno acha tempo para seguir o Corinthians onde quer que ele vá. No âmbito profissional, isso tem uma explicação. Funcionário da loja Poderoso Timão do Ipiranga, o torcedor tem uma cláusula em seu contrato que o permite deixar o serviço para seguir o clube. "Tenho um acordo de trabalho diferente do que qualquer coisa no mundo", revela.

Se deixar o trabalho não é um problema, no âmbito familiar Bruno ainda segue sem soluções. Com a agenda lotada e a rotina de viagens, é raro vê-lo em aniversários, casamentos ou qualquer outra confraternização com seus próximos. Esse é o preço para alguém que já chegou a viajar sete dias de ônibus para ver o Timão em Belém, no Pará.

Segunda casa

Presente em grande parte dos confrontos fora de casa, Bruno é ainda mais assíduo quando o assunto é a Arena Corinthians. Desde sua inauguração, o corinthiano não perdeu nenhuma partida do Timão disputada no estádio. "Estive presente em tudo, até nos amistosos e jogos da base". Para ele, não há níveis diferentes de importância quando é o escudo de seu clube do coração que está sendo representado.

"O nosso fanatismo e o nosso jeito de amar o time é diferente de qualquer outra torcida por aí, eles vivem de títulos nós vivemos apenas Corinthians, não importa o resultado e até nas adversidades jamais abandonamos", completou, antes de garantir que já está passando a paixão para sua filha.

"O primeiro jogo dela foi com um mês de vida. Vou passar esse meu amor que tenho pelo Corinthians para ela. É a forma mais sincera de dizer tudo o que o clube significa na minha vida".

Filha de Bruno já entrou em campo com Guilherme Arana

Filha de Bruno já entrou em campo com Guilherme Arana

Reprodução/Instagram

Paixão estampada na pele

Fotos, lembranças, comemorações e lamentações. Inúmeras são as formas de o Corinthians marcar a vida de um torcedor. Bruno, no entanto, queria mais. Não bastavam as mais de 100 camisas do clube no cabide. Ele queria estampar seu amor no corpo. E assim o fez: "Tenho o peito fechado de tatuagem do Corinthians e a perna esquerda também, no braço tenho a tatuagem do Corinthian Casuals", conta.

Assim como as marcas em sua pele, porém, a camisa alvinegra está com ele todos os dias. "Como trabalho na loja oficial do clube, o manto acaba sendo meu uniforme de janeiro a janeiro", finalizou.

Sua vez

Caro leitor, tem um causo marcante no qual o Corinthians seja protagonista? Já fez alguma loucura pelo Timão? Então entre em contato com a gente e envie sua história! Quem sabe você não se torna o próximo personagem do quadro 1 em 30 milhões aqui do Meu Timão?

Veja mais em: 1 em 30 milhões, Torcida do Corinthians, Títulos do Corinthians, Jogos Históricos e Especiais do Meu Timão.

Veja Mais:

  • Corinthians realizou treinamento com portões fechados para a imprensa neste sábado

    Escalação segue indefinida, e Corinthians tem 22 relacionados para jogo contra Vitória

    ver detalhes
  • André Luis deve chegar ao Corinthians para temporada de 2019

    Acertado com Corinthians, atacante André Luis cumpre etapa pré-assinatura de contrato

    ver detalhes
  • Tudo o que você precisa saber a respeito de Pedrinho, na mira de clubes do exterior

    Pedrinho de saída do Timão? Interesse do Barcelona? Tudo sobre a situação da promessa corinthiana

    ver detalhes
  • Filme retrata a antiga ligação do Corinthian-Casuals com o Timão

    Filme sobre a história dos Corinthians será lançado em Londres

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes