Paradinha no pênalti é proibida pela Fifa

Em uma reunião da International Board realizada nesta terça-feira em Zurique (SUI), a Fifa proibiu a paradinha em cobranças de pênalti. O estilo virou moda no Brasil, e muitos cobradores batiam...

Em uma reunião da International Board realizada nesta terça-feira em Zurique (SUI), a Fifa proibiu a paradinha em cobranças de pênalti. O estilo virou moda no Brasil, e muitos cobradores batiam desta maneira para enganar os goleiros.

O que poderá acontecer agora é apenas uma paradinha na corrida para a bola, e não fingir chutá-la, como os jogadores faziam. Na Europa, a jogada não acontece com frequência, então quem vai sofrer mais são os brasileiros.

A nova emenda da Regra 14 - do pênalti - diz: "fintar o goleiro durante corrida em direção a bola é permitido, no entanto, fingir chutar a bola uma vez que o jogador completou a corrida é considerado ilegal de acordo com a regra 14 e a atitude antidesportiva fará o jogador ser punido".

Outra decisão foi permitir que federações e confederações tenham o direito de testar árbitros auxiliares de área em partidas durante dois anos. Durante o Campeonato Carioca e a Liga Europa, o sistema foi testado.

Rogério Ceni pulando feito um idiota
Rogério Ceni pulando feito um idiota.

Fonte: Lancenet

Paradinha no pênalti é proibida pela Fifa Paradinha no pênalti é proibida pela Fifa 0

Veja Mais:

  • Sassá, de 22 anos, vem se destacando pelo Botafogo

    Corinthians tem interesse em contratar artilheiros do Botafogo e do CRB

    ver detalhes
  • Há dez jogos como titular absoluto, Rodriguinho está fora do duelo contra o Botafogo

    Intocável no Corinthians, meia fica de fora pela primeira vez em dez jogos

    ver detalhes
  • Corinthians e Cruzeiro se enfrentam nesta quarta, em Itaquera

    Globo deixa rival de lado e exibe Corinthians e Cruzeiro para sete estados do Brasil

    ver detalhes
  • Rodrigo treinou normalmente na manhã desta segunda-feira

    Recuperado de lesão, joia da base treina pela primeira vez no CT

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes