Mais sobre a regra 12 e o pênalti de Gil em Ronaldo

Mais sobre a regra 12 e o pênalti de Gil em Ronaldo

Por Meu Timão

O pênalti de Gil em Ronaldo ainda vai ser lembrado por muito tempo. O lance parece polêmico, mas se for observado levando-se em conta o que diz a Regra 12, que trata de faltas e incorreções, não tem nada de estranho.

É importante saber o que diz a regra para ajudar na análise. São sete situações passíveis de marcação de uma infração. Três delas se encaixam nas imagens da partida, principalmente as das câmeras atrás do gol de Fábio.

Diz o texto: “Será concedido um tiro livre direto para a equipe adversária se um jogador cometer uma das seguintes sete infrações, de maneira que o árbitro considere imprudente, temerária ou com o uso de força excessiva:

a) Dar ou tentar dar um pontapé (chute) em um adversário.
b) Passar ou tentar passar uma rasteira em um adversário.
c) Saltar sobre um adversário.
d) Dar um tranco em um adversário.
e) Agredir ou tentar agredir um adversário.
f) Empurrar um adversário.
g) Dar uma entrada (carrinho) contra um adversário.

Agora veja a imagem:

undefined

Crédito da imagem: Agência Estado

Gil está distante, dá três passos e sobe para cabecear a bola que Ronaldo está prestes a dominar. O lance está previsto na regra, nos itens em negrito (c,d,f). Enquanto o texto não for alterado, continua valendo o que está escrito. Cabe ao Cruzeiro reclamar dos impedimentos mal assinalados, não do pênalti.



Resumindo: Gil não saltou sobre o adversário, não deu um tranco e nem empurrou? É isso?

Fonte: ESPN

Veja Mais:

  • Treino com torcida na Arena Corinthians não é novidade

    Organizadas pedem e último treino antes do Dérbi terá presença da torcida na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes