Cruzeiro, Zezé Perrella, Cuca, Gil e Gilberto são denunciados no STJD

Cruzeiro, Zezé Perrella, Cuca, Gil e Gilberto são denunciados no STJD

O departamento jurídico do Cruzeiro terá muito trabalho nos próximos dias para evitar que os estragos causados pela polêmica derrota para o Corinthians se tornem ainda maiores. Isso porque a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou, além dos jogadores Gil e Gilberto e o técnico Cuca, expulsos no jogo, o presidente do clube Zezé Perrella, pelas declarações contra o árbitro após a partida, e o clube por atraso. O julgamento ainda não tem data para acontecer.

O presidente cruzeirense foi denunciado em virtude das inúmeras declarações de protesto contra o árbitro Sandro Meira Ricci e terá de responder a dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: o 243-F. (Ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto) e 243-D. (Incitar publicamente o ódio ou a violência) e pode ficar sem poder exercer suas funções no clube por mais de dois anos (810 dias).

De acordo com a Procuradoria, Perrella manifestou-se em entrevistas pós o jogo Corinthians e Cruzeiro, invocando teoria conspiratória pela qual se imputa ao árbitro, à CBF e seus dirigentes, à comissão de arbitragem e ao Corinthians condutas ou fatos ilícitos, caracterizando inúmeras ofensas tanto à honra subjetiva das pessoas físicas mencionadas explícita ou implicitamente, além de atingir a honra objetiva das entidades menciondas, colocando em dúvida a lisura do campeonato de forma infundada e leviana.

Já o Cruzeiro atrasou o reinicio da partida em seis minutos, pois não se apresentou no momento marcado na volta do intervalo. Por isso, o clube infringiu o artigo 206 (Dar causa ao atraso do início da realização de partida), que prevê como pena a multa de R$ 100 até R$ 1 mil por minuto.

De acordo com o relato do árbitro na súmula da partida, Gil foi "expulso aos 85 minutos de jogo, por dar um tranco nas costas de seu adversário, na disputa de bola, recebendo o segundo cartão amarelo". Portanto, infringiu o artigo 250 (Praticar ato desleal ou hostil durante a partida) do CBJD e pode pegar como pena a suspensão de uma a três partidas.

Ainda segundo a súmula, após o término da partida, o lateral-esquerdo Gilberto dirigiu-se ao árbitro e proferiu as seguintes palavras de forma repetida: "Na bola o Corinthians não ia ganhar. Você está errado." Não contente por ter sido expulso, o denunciado continuou a reclamar: "Esse cartão vermelho não vai voltar a traz a m... que você fez". De acordo com a Procuradoria, as palavras supra são ofensivas e atingem a honra subjetiva do arbitro e configuram infração aos artigos 243F e 258 (Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva). Caso seja aplicada a penalidade máxima no jogador, este poderá pegar um gancho de até 12 partidas, além de pagar multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Por fim, Cuca foi expulso aos 88 minutos de jogo ao reclamar de forma desrespeitosa da marcação da arbitragem ao bater palmas de forma irônica, infringindo também o artigo 258 do CBJD.

Sem querer se estender demais sobre o assunto o Procurador-Geral do STJD, Paulo Schmitt, afirmou "este caso ganhou muita polêmica nesta semana apenas porque a mídia deu importância excessiva às irresignações do dirigente."

Fonte: Justiça Desportiva

Enviado por: will2s

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes
  • Luidy foi nomeado o melhor jogador do estado de Alagoas em 2016

    Reforço do Corinthians é eleito melhor jogador do ano em AL

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes