Petrobras desmente Sanchez e dutos podem atrasar obras do "Itaquerão"

Petrobras desmente Sanchez e dutos podem atrasar obras do "Itaquerão"

A Petrobrás afirmou ontem (16) que a questão dos dutos que estão no terreno onde será construído o estádio do Corinthians ainda está aberta. A informação da assessoria de imprensa da Transpetro, empresa responsável pelos dutos, é contrária a divulgada pelo presidente do Corinthians, Andrés Sanchez.

Na última quarta (15), o dirigente afirmou que o assunto já estava resolvido. "Em janeiro ou fevereiro vai ver se vai afundar, se vai mudar de posição, se vai alargar, o que vai fazer. Mas a Odebrecht já está em cima disso e podem ficar tranquilos que o Corinthians vai fazer seu estádio", disse.

Segundo a Transpetro, antes da construção do estádio, seria necessária uma obra de retirada ou desvio de dois dutos. "Há um Plano Diretor de Dutos (PDD) que prevê o remanejamento de diversos dutos que hoje cruzam a cidade de São Paulo. Os dutos Osvat 22 e Osvat OC 24 (que passam por Itaquera) estão incluídos no PDD", afirmou.

A empresa explicou que não há uma alternativa definida para prazos e custos, com o objetivo de iniciar as obras do estádio corintiano. Sem a construção da arena, o cronograma é outro. "A desativação destes dutos, e sua consequente substituição por novas unidades em outros traçados, estão previstas para acontecer a partir de 2014", disse.

O presidente do Corinthians, no entanto, confirma que as obras serão iniciadas entre fevereiro e março do ano que vem.

Fonte: Portal 2014

Enviado por: will2s

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes