"Sombra do fracasso" faz Corinthians mudar estratégia do Itaquerão

"Sombra do fracasso" faz Corinthians mudar estratégia do Itaquerão

O Corinthians deve anunciar apenas em abril novidades sobre a construção do estádio de Itaquera, indicado para sediar a abertura da Copa de 2014. Mesmo com o adiamento, interlocutores do clube confirmam que o negócio está fechado e que a terraplanagem da área começa entre abril e maio, após as chuvas de verão.

A prorrogação está ligada à mudança de estratégia na negociação dos direitos comerciais da arena. A diretoria considera mais favorável fechar negócios com a obra em andamento.

Gente ligada ao projeto corintiano reclama que o estádio se tornou uma espécie de “lenda”, o que afasta potenciais investidores. Com o projeto em construção, seria mais fácil não apenas convencê-los a participar do negócio, mas também aumentar o valor dos contratos.

Até então, o Corinthians pretendia revelar os parceiros da arena em fevereiro. Agora, a ideia é começar as obras com o empréstimo de R$ 400 milhões do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), que tem linha de crédito para os estádios da Copa.

Projeto
Nas contas do clube, ficariam faltando cerca de R$ 200 milhões para o projeto de 65 mil assentos, atingindo o mínimo necessário para receber o jogo de estreia do Mundial. O projeto inicial para 48 mil torcedores foi descartado.

O valor restante seria negociado durante a construção, com a venda dos direitos sobre o nome (naming rights), áreas vip, espaços e assentos comerciais. O Corinthians tem estudo da consultoria Accenture que estima o potencial de receita desses serviços.

Só com naming rights o clube espera arrecadar R$ 200 milhões em 10 anos, valor alto mesmo para os padrões europeus e norte-americanos. Para arrecadar esse valor, alto mesmo para os padrões europeus e norte-americanos, a diretoria aposta suas fichas na novidade da arena, que seria inaugurada já portando o nome do parceiro.

Junto à comercialização do nome, o clube estima receitas anuais de R$ 30 milhões com o estádio, que seriam usadas para quitar a dívida com a Odebrecht, empresa que tomará o empréstimo e tocará as obras.

Isenções
O clube paulista nega que o dinheiro extra virá de patrocínios bancados pela prefeitura, como foi veiculado ontem (2) pela imprensa. O que existe é um programa de incentivos fiscais do município para empreendimentos privados na zona leste de São Paulo, buscando incentivar a revitalização urbanística e aumentar o número de empregos na região. A construção da arena ficaria isenta de ISS e IPTU.

Ao participar da Copa, o estádio alvinegro também se beneficia da isenção de impostos federais e estaduais, fechando o ciclo de benefícios tributários.

Empréstimo
Um dos empecilhos para que a obra comece em abril é que nem o clube nem a Odebrecht enviaram carta-consulta ao BNDES solicitando o financiamento. Para se ter uma ideia dos trâmites, a diretoria do banco demorou entre oito meses e um ano para aprovar os recursos de outros seis estádios do Mundial.

Como a terraplanagem leva de quatro a cinco meses, a obra deve necessariamente começar até maio, já que essa etapa precisa de solo seco. Caso contrário, a construção teria que ser paralisada em novembro, quando recomeça o período chuvoso, o que atrasaria o início da instalação das fundações e comprometeria o cronograma da Copa.

Outro eventual entrave que não preocupa a diretoria corintiana são os dutos da Petrobras que atravessam o subsolo do terreno. Segundo o clube, há garantia de que as tubulações podem ser inutilizadas durante as obras sem prejuízo para o abastecimento de óleo combustível e derivados na região metropolitana de São Paulo.

Fonte: Portal 2014

Enviado por: will2s

Veja Mais:

  • Oswaldo divulgou lista de relacionados do Corinthians

    Com apenas um desfalque, Corinthians divulga lista de relacionados para enfrentar Cruzeiro

    ver detalhes
  • Corinthians imagina que receberá propostas por Yago e Balbuena

    Corinthians estuda vender zagueiro e intensifica busca por contratação defensiva

    ver detalhes
  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Sub-20 comemorando título do Corinthians/UNIP no futsal

    Sub-20 conquista título estadual e Corinthians fica perto de fim de ano perfeito no futsal

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes