Jogamos como a torcida corintiana gosta, diz Júlio César

Jogamos como a torcida corintiana gosta, diz Júlio César

Por Meu Timão

A difícil vitória sobre o Palmeiras por 1 a 0, neste domingo, foi muito comemorada pelos jogadores do Corinthians. A equipe estava sendo muito pressionada após a eliminação na fase preliminar da Libertadores - para o Deportes Tolima, na última quarta-feira, na Colômbia - e com o resultado positivo afastou a crise com a torcida.

Para o goleiro Júlio César, principal destaque da vitória corintiana, a raça demonstrada pelos atletas agradou os torcedores. "Hoje (domingo) jogamos como a torcida gosta, mas sabemos que a pressão dela vai continuar. A gente esteve bem e mostramos que o grupo é forte. É um recomeço", declarou.

Outro grande personagem do jogo foi Alessandro. O lateral-direito marcou o gol da vitória e tomou cartão amarelo por comemorar provocando a torcida palmeirense. De cabeça mais fria, o jogador pediu desculpas ao adversário pelo ato.

"Foi um desabafo pessoal, não foi nada contra ninguém. Agi de uma maneira forte e peço desculpas aos jogadores do Palmeiras. Foram dias muito difíceis, todos sabem como a gente estava pressionado", declarou o experiente lateral, lembrando a cobrança da torcida corintiana no CT Joaquim Grava durante a semana.

Fonte: Estadão

Veja Mais:

  • Kazim aplicou um belo chapéu em Felipe Melo no clássico

    Corinthians divulga vídeo com belos chapéus de Romero e Kazim no Dérbi; confira

    ver detalhes
  • Sanchez é investigado na operação Lava-Jato

    Odebrecht diz ter pago caixa dois milionário a Andrés Sanchez, segundo jornal

    ver detalhes
  • Equipe superou o erro da arbitragem e venceu clássico com um a menos

    Épico! Histórico! Na raça! Corinthians supera lambança da arbitragem e vence o Dérbi na Arena

    ver detalhes
  • Thiago Duarte Peixoto não relatou seu erro na súmula

    Súmula confirma lambança, mas pode prejudicar ainda mais o Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes