Andrés nega dívida com Clube dos 13 e abre Corinthians a leilão com TVs

Andrés nega dívida com Clube dos 13 e abre Corinthians a leilão com TVs

Por Meu Timão

Record e Globo devem brigar para comprar o direito de imagens do Corinthians

Record e Globo devem brigar para comprar o direito de imagens do Corinthians

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, seguiu os representantes dos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro e também falou, nesta quinta, sobre a decisão de negociar os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro de forma independente. Na coletiva, negou que o clube tenha dívidas com a entidade usando os repasses diretos de cota como argumento e ainda abriu uma espécie de 'leilão' para TVs que queiram transmitir os jogos do time que comanda.

"Tem a RedeTV, a Bandeirantes, A Gazeta... A paritr de amanhã qualquer emissora é só procurar o Corinthians. Nunca negociei, quem negociou ou vai negociar é o [vice-presidente de marketing do Corinthians, Luis Paulo] Rosenberg", afirmou o cartola alvinegro, que confirmou o encontro com representantes da TV Record, uma das interessadas na aquisição do Nacional para TV aberta ao lado de Globo e Rede TV!.

"Tive com a Record ontem [quarta]. Eles me ligaram, retornei a ligação e fiquei mais de duas horas com diretores da Record. Não tem problema nenhum. Cada um vai procurar o melhor para si. Não quero prejudicar ninguém. Não sei porque isso assusta tanto", disse. Mais cedo, à ESPN Brasil, o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, já havia revelado tal reunião.

"A dívida que tenho com o Clube dos 13 não e dívida, porque o dinheiro é do Corinthians. Realmente tenho uma dívida, só que em vez de vir a cota para mim, vai para eles e em setembro não devo mais nada. O que posso fazer é mandar uma carta [à TV Globo] e pedir para mandarem o dinheiro direto para mim, mas não vou fazer isso", argumentou sobre os débitos que o Corinthians tem com o Clube dos 13 - cerca de R$ 22 milhões - e que impediriam o clube de deixar a entidade.

Andrés ainda defendeu o fato de negociar à parte, inclusive citando o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o qual está sendo "estuprado" na opinião do presidente do Atlético-MG. "A Lei Pelé, o Cade lá, não tem que ser democrático e tudo? Nada mais justo que cada um negociar o seu. Se a Band transmitir uns jogos, a Record outro, a Globo outros e a Rede TV! outros, melhor ainda. Vocês tem que brigar por isso", seguiu o corintiano, ratificando a ideia que mais lembra um leilão.

Questionado se a torcida corintiana deveria estar preocupada de os jogos do time não serem mais transmitidos pela TV aberta por conta do imbróglio, Andrés garantiu que fechará com alguma emissora. Mas não titubeou em dizer que se nada der certo usará a TV do próprio clube.  "Eu tenho intenção de fechar com uma rede de televisão brasileira, a melhor que se encaixar nos planos do Corinthians, ponto. Mas se acontecer de ninguém transmitir o jogo do Corinthians, a TV Timão transmite", enfatizou.

Fonte: ESPN

Veja Mais:

  • Farfán foi companheiro de Guerrero na seleção do Peru

    Jornalista revela interesse do Corinthians em atacante peruano

    ver detalhes
  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes

Foi bom ter saído do clube dos 13?

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes