Timão cai de rendimento com Alex e Danilo, e Tite busca 'alternativa tática'

Timão cai de rendimento com Alex e Danilo, e Tite busca 'alternativa tática'

Por Meu Timão

Danilo, Alex e Liedson no treino: time teve queda com os meias

Danilo, Alex e Liedson no treino: time teve queda com os meias

Foto: Mauro Horita / Agência Estado

A derrota por 2 a 0 para o Figueirense, no Pacaembu, deve trazer mudanças táticas no Corinthians já para o clássico contra o Palmeiras, no próximo domingo, às 16h, em Presidente Prudente, pelo Campeonato Brasileiro. O esquema com Danilo e Alex na armação não funcionou, derrubando o rendimento da equipe nas últimas rodadas. Tite não deve acabar com a formação, mas fala em procurar alternativas para tentar acabar com os problemas de rendimento.

O treinador, aliás, não concorda que o Timão tenha passado por uma mudança de estratégia. O esquema segue, como ele gosta de exaltar, o 4-2-3-1. O nível das exibições, porém, despencaram. Com os dois armadores em campo e a saída de Willian, a equipe perdeu velocidade, capacidade de sufocar e virou uma presa mais fácil para a marcação rival.

- Mudar, talvez não. Vamos criar uma forma alternativa. Mas vejo também que é preciso adquirir o ritmo normal para alguns atletas. O Liedson, por exemplo, fez um jogo inteiro e mal teve tempo de recuperação (operou o joelho esquerdo no mês passado). Quero a retomada do plantel todo e criar essa alternativa tática – afirmou o técnico.

Os números mostram o declínio. Desde que Alex e Danilo passaram a atuar juntos, o aproveitamento é de apenas 26,6% dos pontos, com uma vitória (Atlético-MG), três empates (Atlético-PR, Santos e Ceará) e uma derrota (Figueirense) – eles também jogaram juntos na vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-GO, na oitava rodada, período em que Alex ainda era reserva e substituiu Jorge Henrique.

A maior capacidade de criação não compensou a perda de mobilidade. No esquema anterior, Willian e Jorge Henrique eram os motores pelos lados. Agora, Danilo e Alex, alternando quem fica aberto pela direita, não conseguem impor a mesma velocidade. Contra o Galo, Emerson foi colocado no segundo tempo e virou o jogo. Entretanto, frente ao Figueira, a alteração não teve o mesmo efeito de antes.

A formação com apenas um armador foi responsável pelo melhor momento do Corinthians no Brasileirão, quando disparou na liderança. Na ocasião, o Timão obteve nove vitórias, um empate e duas derrotas, com 77,7% de aproveitamento.

Toda a gordura acumulada nos primeiros jogos acabou. O Alvinegro continua na liderança, com 37 jogos, pela ajuda dos rivais. Flamengo (35), São Paulo (34) e Vasco (34), que poderiam se aproximar ainda mais na disputa, somente empataram no fim de semana e deixaram o Timão ainda isolado na ponta.

- Vamos ter mais tempo de recuperação. É importante contar com essa retomada de todo o plantel – finalizou Tite.

Fonte: Globo Esporte

Veja Mais:

  • Wladimir será o mais novo colunista do Meu Timão

    Herói de 77 será colunista do Meu Timão

    ver detalhes
  • Dudu revelou que jogadores do Palmeiras tinham conhecimento de confusão feita pelo árbitro no clássico

    Atacante palmeirense diz por que não avisou árbitro de erro em expulsão de Gabriel

    ver detalhes
  • Jadson treinou nesta quinta-feira e não será problema para final no Moisés Lucarelli

    Jadson volta, e Carille ensaia escalação do Corinthians para primeira decisão do Paulista

    ver detalhes
  • Fiel esgotou bilhetes colocados à venda no Fiel Torcedor

    Em menos de uma hora, torcida do Corinthians esgota ingressos para decisão do Paulista

    ver detalhes

O que o Tite pode fazer?

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes