Rendimento abaixo do esperado ameaça os cargos de Tite e Luxemburgo

Rendimento abaixo do esperado ameaça os cargos de Tite e Luxemburgo

Rio de Janeiro — Supervalorização é uma palavra comum no cotidiano de Corinthians e Flamengo. Donos das maiores torcidas do país, os dois times costumam ir do céu ao inferno em questão de segundos, ainda que a alternância entre euforia e desespero não se justifique. A 14 rodadas do fim do Brasileirão 2011, esse destempero volta a causar contratempo nos dois clubes. Apesar de continuarem entre os seis primeiros colocados, ambos sofrem pressões que põem em risco o emprego dos seus técnicos.

Após perder para o Santos, Tite recusou-se a ouvir uma turma de corintianos: "Não falo com torcedor"

A situação piorou logo após os tropeços nos clássicos diante de Santos e Botafogo, no último domingo. O Timão deixou a liderança do campeonato após 17 rodadas, e alguns torcedores foram até a porta do vestiário exigir a saída de Tite. Não menos atordoados, os flamenguistas cobraram raça do time e dispararam críticas ao comandante Vanderlei Luxemburgo depois de o rubro-negro somar a nona partida seguida sem vencer — a última vitória foi sobre o Coritiba, no início de agosto.
Três nomes para ...
Corinthians

- Paulo Cesar Carpegiani
Com recente passagem pelo futebol paulista, seria uma opção menos arriscada para o Corinthians. Com estilo parecido com o de Tite, Carpegiani poderia dar seguimento ao trabalho sem um baque muito grande. A identificação com o São Paulo, aliada à última e ruim imagem deixada por lá, pesam contra ele.

- René Simões
Com vasta experiência no futebol pelo mundo, conhecimento e malícia para lidar com grandes jogadores não faltariam ao técnico, que recentemente dirigiu o Bahia recheado de medalhões. Mas falta a ele a vivência da pressão de um time grande como o Corinthians, e isso poderia afetar a forte personalidade de René.

- Emerson Leão
Apesar de não trabalhar num clube desde a saída conturbada do Goiás, em 2010, Leão costuma dar novo ânimo ao clube a que chega. Após um período de reciclagem, ele pode envolver os jogadores corintianos com o discurso e levar o clube ao título. Caso isso não ocorra, o efeito pode ser totalmente contrário, e o Timão afundar ainda mais.

Briga em festa na Gávea

Uma briga ofuscou, na manhã ontem, o lançamento do terceiro uniforme do Flamengo, na Gávea. O causador da confusão foi José Carlos Peruano, chefe da torcida organizada Urubu Guerreiro. Sócio proprietário do clube, ele agrediu o publicitário Arthur Muhlenberg, responsável por um blog na internet.

Peruano agrediu o blogueiro perto da loja oficial do clube e durante o ato gritava que Muhlenberg falava mal do Flamengo e dele em seu blog. O publicitário decidiu dar queixa na Polícia e informou a administração do clube sobre o caso.

Peruano há dois meses já tinha se envolvido em uma polêmica ao criar o disk-Dentuço, em que pedia a ajuda de torcedores para revelar possíveis idas de Ronaldinho Gaúcho a noitadas.

À noite, o clube divulgou em seu site uma nota de repúdio a Peruano. “O Clube de Regatas do Flamengo vem a público informar que repudia qualquer tipo de violência, lamentando o episódio ocorrido na manhã desta segunda-feira na sede da Gávea”, diz o comunicado. “A diretoria reafirma o seu compromisso com a ética e os bons costumes, afirmando que esse tipo de conduta não representa sob nenhum aspecto o sentimento da mesma por seus sócios, conselheiros e torcedores.”

Três nomes para o...
Flamengo

Luxemburgo chegou a reclamar da diretoria em público após o empate de domingo com o Botafogo

- Renato Gaúcho
Depois de alegar problemas pessoais para se demitir do Atlético-PR, Renato seria uma opção para dar fôlego ao rubro-negro. Sem conquistar um título de expressão no cenário nacional, o técnico poderia dar nova motivação ao elenco. No entanto, sua forte personalidade representaria um risco caso não caísse nas graças do experiente grupo da Gávea.

- PC Gusmão
Embora não tenha feito um bom trabalho à frente do Vasco, PC Gusmão conhece bem o time do Flamengo e não teria muitos problemas para achar a formação ideal. Os maus resultados recentes são levados em consideração e não contribuem para a identificação dele com a torcida.

- Andrade
Cria da Gávea, Andrade é lembrado pela excelente campanha no Brasileirão 2009, quando pegou um desacreditado Flamengo e o levou ao título — ainda foi eleito o melhor técnico daquele ano. Mas não conseguiu dar continuidade ao êxito e foi demitido no ano seguinte. A identificação com o clube pode ajudar na reta final, mas a falta de experiência na profissão e de pulso para lidar com atos de indisciplina pesa contra ele.

Rendimento abaixo do esperado ameaça os cargos de Tite e Luxemburgo

Fonte: Surper Esporte

Enviado por: Leandro Louredo

Veja Mais:

  • Fernando César (empresário), Roberto de Andrade, Pablo, Flávio Adauto e Alessandro em reunião

    Corinthians acerta permanência de Pablo; resta acordo com Bordeaux

    ver detalhes
  • Com derrota por 3 a 0 no placar agregado, Timão ficou com o vice do Brasileirão 2017

    Valente, Corinthians/Audax sofre nova derrota e é vice-campeão brasileiro de 2017

    ver detalhes
  • Walter não será liberado pelo Corinthians

    Corinthians bate o martelo e não libera Walter para o São Paulo; novo encontro no sábado

    ver detalhes
  • Meia sentiu a costela após dividida com Betão

    Jadson tem fratura constatada e desfalca Corinthians por um mês

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes