Corintianos superam dores na reta final: sacrifício pelo penta!

Corintianos superam dores na reta final: sacrifício pelo penta!

Vale tudo pelo título. É com esse lema que muitos jogadores do Corinthians estão superando as dores para entrar em campo.

O sacrifício continua nesta quarta-feira, às 21h50, quando o Timão tenta manter a liderança diante do Botafogo, no Pacaembu.

Com ajuda de remédios e intensa fisioterapia antes ou depois dos treinos, titulares como Paulinho e Alex, além de Adriano, entrarão no gramado por vontade e necessidade de ajudar o time na reta final. O departamento médico tem feito duro trabalho para deixar os principais atletas à disposição de Tite.
O meia Alex, maior destaque das últimas rodadas, atua fora da condição ideal há um longo tempo.
– Faz três meses que venho administrando as dores com o departamento médico. Conseguimos, mesmo que jogue à base de remédios. Pode parecer desculpa, mas é a realidade. Não só eu, mas outros seis, sete jogadores do grupo estão assim também. É um momento de brigar, importante frisar que não estamos ali à toa, estamos trabalhando duro, ninguém está se rendendo às dores. Isso tudo pelo objetivo maior, que é ganhar o título – destacou o camisa 12 do Timão.

Tais exemplos são usados por Tite em suas entrevistas e até mesmo palestras antes dos jogos. Não foram poucas as vezes em que agradeceu o atacante Liedson por ter jogado com dores no joelho esquerdo desde o início do ano. Outra situação que marcou foi quando Fábio Santos, ainda em fase final de recuperação de uma fratura na clavícula, colocou-se à disposição para atuar no clássico contra o São Paulo. O lateral entrou em campo, foi bem e não saiu mais da equipe.
O treinador já afirmou que em sua orações não pede vitória, mas sim saúde para todos os atletas, de sua equipe ou do adversário.

No Corinthians, tem sido preciso cada dia mais administrar a parte médica. Vale tudo pelo penta!
Com a Palavra: Guilherme Runco

Médico do Corinthians, ao LANCENET!

"Hoje em dia, o esporte profissional é desgastante para qualquer um. O atleta hoje é muito mais exigido do que era há 20, 30 anos, e todos, sem exceção, lidam com dores todos os dias.
Tem dor pontual, por alguma pancada sofrida, dor por sobrecarga de exercícios... A fisioterapia é fundamental, ajuda muito também. Esse trabalho é o do dia a dia. Pegar um atleta e falar 'Ah, ele tem uma lesão grave e vai ficar tantos meses fora'. Isso é fácil. Difícil é o dia a dia, essa dúvida se joga ou não joga, se treina ou não treina, ter de controlar as dores sempre...

Os procedimentos são alguns anti-inflamatórios, relaxantes musculares, isso é para alguns casos, em alguns dias. O principal é muita fisioterapia. Muitas vezes os atletas até treinam fora do horário, vão de manhã e à tarde para fazer um tratamento adicional. Se alguém está com dor, a programação é intensiva para a recuperação.

Apenas em casos específicos, bem raramente, são aplicadas injeções para a melhora de uma lesão. As famosas infiltrações no vestiário quase não acontecem mais"
Veja quem tem se sacrificado no Corinthians

Adriano

No banco para ajudar

Antes de fazer sua estreia, no último domingo (9), o Imperador já havia revelado que sentia dores no tornozelo esquerdo. Ele ainda faz fisioterapia na região. Soma-se a isso o fato de não atuar desde 19 de janeiro, vir de lesão no tendão-de-aquiles do pé esquerdo e estar acima do peso. Mesmo assim, ele ficou à disposição para ajudar, pois Tite não tinha centroavante. Antes de ir para o aquecimento, teve de fazer um exercício específico para as panturrilhas. Quando entrou, pôde atuar por apenas 12 minutos.

Alessandro

Liderança do novo capitão

Nesta temporada, lateral teve uma grave lesão muscular na coxa direita, que o afastou por cerca de três meses dos gramados. Quando voltou, ainda teve de atuar por mais um mês com fortes dores, à base de remédios. Com isso, ganhou ainda mais admiração do grupo. Por ter 32 anos e um histórico de lesões, tem de fazer fisioterapia nas pernas em algumas ocasiões. Chamado de “Guerreiro” no clube, virou o novo capitão da equipe desde a saída de Chicão, afastado dos últimos quatro jogos neste Campeonato Brasileiro.

Alex

Readaptação ao Brasil

Revelou que sente dores na coxa direita há três meses. Vem fazendo fisioterapia e jogando com ajuda de anti-inflamatórios e relaxantes musculares. Por conta disso, chegou a desfalcar a equipe diante de Palmeiras e Grêmio. No clássico contra o Santos, sua cabeça se chocou com o joelho de Danilo e ele teve espasmos em campo. Mas três dias depois ele estava em campo para o decisivo clássico contra o São Paulo, no Morumbi. Nos últimos jogos tem atuado mais avançado, com menos obrigação de marcar.

Emerson Sheik

Mais intenso da equipe

O atacante sofreu uma lesão muscular no adutor da coxa direita diante do Bahia. Na ocasião, o árbitro do jogo declarou que ele fazia simulação, situação que acabou provocando sua expulsão. Desde então, Emerson tem feito fisioterapia e tomado remédios. No período de turbulência no clube, ele era quem mais aparecia em campo, sendo o destaque do time.

Corintianos superam dores na reta final: sacrifício pelo penta!

Fonte: Lance

Enviado por: Matheus Rodrigues

Veja Mais:

  • Farfán foi companheiro de Guerrero na seleção do Peru

    Jornalista revela interesse do Corinthians em atacante peruano

    ver detalhes
  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes