Começa o chôrôrô, Inter já reclama de arbitragem contra o Corinthians

Começa o chôrôrô, Inter já reclama de arbitragem contra o Corinthians

Por Meu Timão

Presidente do Internacional comemorando a terceira Copa do Brasil do Corinthians

Presidente do Internacional comemorando a terceira Copa do Brasil do Corinthians

Não é novidade: em semana de jogo entre Inter e Corinthians, preocupações com a arbitragem surgem ao natural do lado vermelho da disputa. A justificativa está no histórico recente dos encontros entre gaúchos e paulistas. Os colorados se sentem prejudicados nas disputas do título do Campeonato Brasileiro de 2005 e da Copa do Brasil de 2009.

O Inter ainda tenta engolir um dos lances mais emblemáticos da era dos pontos corridos do Brasileirão. Em 2005, Fábio Costa, então goleiro do Corinthians, derrubou Tinga na área. Márcio Rezende de Freitas não deu pênalti. E ainda expulsou o atleta colorado, sob alegação de simulação. A partida terminou empatada por 1 a 1 e foi determinante para que o Timão ficasse com o título em uma temporada marcada pela anulação de 11 jogos pelo STJD.

Em 2009, a revolta envolveu o primeiro jogo da final da Copa do Brasil, com vitória de 2 a 0 do Corinthians em São Paulo. O jogo foi apitado por Heber Roberto Lopes. O Inter reclama do exagero de cartões para seus atletas, da carência de advertências para jogadores do adversários que estavam pendurados e do lance do primeiro gol, nascido em cobrança de falta em que a bola estava rolando. Na época, Fernando Carvalho, então vice-presidente de futebol do clube gaúcho, chegou a criar um dossiê com lances que o Inter considerava beneficiamentos ao Corinthians.

Nesta terça-feira, em entrevista para a Rádio Gaúcha, o presidente do clube de Porto Alegre, Giovanni Luigi, comentou a situação. E admitiu que está preocupado.

- É uma preocupação. Estamos atentos. Tenho certeza de que a CBF sabe da importância desse jogo, por um histórico que não preciso repetir, pela relevância da partida. Tenho certeza de que a CBF vai colocar um árbitro com todas as condições de apitar o jogo – disse o dirigente.

O Inter, publicamente, diz que não veta nenhum árbitro para a partida. Mas o clube faria uma revolução no caso da eventual escolha de Heber Roberto Lopes.

- Nós, publicamente, não vamos nos manifestar. Mas tratamos do assunto. Eu não falaria em nomes, mas tenho confiança de que a CBF sabe o que envolve esse jogo.

A partida será às 16h de domingo. O Corinthians lidera o Campeonato Brasileiro, com 54 pontos, sete à frente do Inter, o sétimo.

Fonte: Globo Esporte

Veja Mais:

  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade pode ser afastado nesta segunda-feira

    Linha do tempo, bastidores e opiniões de conselheiros: tudo sobre o impeachment no Corinthians

    ver detalhes
  • Fábio Carille comandou Corinthians em mais uma vitória, desta vez contra o Audax

    Passadas quatro rodadas, só um time tem aproveitamento melhor que Corinthians no Paulistão-2017

    ver detalhes
  • Arena Corinthians com pouco público neste início de ano

    Sete motivos que explicam a queda do número de adimplentes do Fiel Torcedor

    ver detalhes

Põe no DVD! Põe no DVD! Põe no DVD! Corinthians tricampeão!

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes