PF vai investigar se Ricardo Teixeira lesa a CBF

PF vai investigar se Ricardo Teixeira lesa a CBF

Por Meu Timão

PF deverá investigar uma série de ações de Ricardo Teixeira

PF deverá investigar uma série de ações de Ricardo Teixeira

Foto: Mowa Press

A investigação da Polícia Federal contra o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não verificará apenas se Ricardo Teixeira cometeu crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. O procurador da República Marcelo Freire quer que o inquérito na Delegacia de Crimes Financeiros (Delefin) apure também se houve golpes 'de autoria da quadrilha integrada por Teixeira, em desfavor do patrimônio da CBF'. Isto consta da requisição encaminhada à Superintendência do Rio da Delegacia da Polícia Federal à qual o LNET! teve acesso.

O pedido da investigação tem por base a representação encaminhada ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB), que se referiu às denúncias publicadas pelo jornalista Andrew Jennings, da BBC (ING), com o auxílio do jornalista suíço François Tanda. Mas a solicitação de Freire é mais ampla. Ele quer que investiguem se operações de câmbio e de empréstimos da CBF provocaram danos ao patrimônio da Confederação. No inquérito já foi ouvido Guilherme Teixeira, irmão de Ricardo.

O crime de evasão de divisas, previsto na Lei 7492/86, se caracterizará caso fique comprovado que Teixeira manteve depósitos no exterior sem declarar à Receita Federal. A pena prevista é de reclusão e varia entre dois e seis anos, além de multa.

Já a lavagem de dinheiro estará provada se a empresa Sanud Etabilissement, criada no paraíso fiscal de Liechtenstein, tiver sido usada para a  remessa de valores disfarçados, como denunciou Jennings.

O procurador se diz convencido de que a Sanud é de Teixeira e pede para investigarem se houve mais remessas de recursos da Sanud para a R.L.J. Participações, além dos descobertos pela CPI do Futebol, em 2000.

______________________________________________

SANUD: Irmão de Ricardo Teixeira nega vínculo

Em depoimento prestado no inquérito aberto na Delegacia de Crimes Financeiros (Delefin), Guilherme Teixeira, irmão do presidente da CBF, negou ser ou ter sido procurador da empresa Sanud, como informou o relatório da CPI do Futebol. Ele apontou o ex-sogro, Alberto Ferreira da
Costa, como o representante no Brasil da empresa criada no paraíso fiscal de Liechtenstein.

Agora a Polícia Federal espera ouvir Costa, assim como vai interrogar Ricardo Teixeira, como consta da requisição do procurador.

Guilherme disse não saber detalhes da empresa Sanud e apenas admitiu que, pela imprensa, tomou conhecimento que ela havia fechado suas portas. Também considerou velhos e ultrapassados os fatos que o procurador da República pediu para serem investigados.

Outro que será intimado a depor é o jornalista inglês Andrew Jennings, esperado na Comissão de Educação, Cultura e Esportes do Senado nesta quarta-feira.

______________________________________________

O que o procurador pediu à PF:

1- Intimação e oitiva de Ricardo Terra Teixeira, bem como de seu irmão e procurador da Sanud, Guilherme Terra Teixeira;
2- Juntada da Folha de Antecedentes Criminais do indiciado;
3- Verificar se já há algum inquérito policial (IPL) instaurado para apurar os fatos noticiados.
4- Verificar, junto à Junta Comercial do Rio de Janeiro, se há documentos arquivados que comprovem que a empresa Sanud ainda controla 50% da RLJ;
5- Verificar as empresas nas quais o indiciado figura como sócio, bem como a data de eventuais alterações contratuais, principalmente em relação a modificação societária;
6- Verificar a evolução patrimonial do investigado, bem como a de parentes e sócios, para que se apure se tiveram incremento patrimonial  incompatível com os rendimentos;
7- Produção de relatório final.

______________________________________________

Lavagem de dinheiro é preocupação

Além de pedir a investigação de novas remessas, o procurador Marcelo Freire lembra que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) descobriu 'fortes indícios de que haja uma organização criminosa empenhada em 'lavar' os valores ilicitamente obtidos, por meio de uma série de delitos praticados em desfavor do patrimônio da Confederação Brasileira de Futebol 'CBF'. Por isto, ele pede que a Polícia Federal investigue se aconteceram novos casos.

E para buscar provas que mostrem se realmente ocorreu lavagem de dinheiro, o procurador pede a realização uma série de diligências.

SOCIEDADE
Entre estes pedidos, consta a verificação na Junta Comercial se a Sanud continua sócia da R.L.J. Participações. O documento obtido pelo LNET! e pela Polícia Federal mostra que sim.

Fonte: Lancenet

Veja Mais:

  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes
  • Gaviões da Fiel se unirá as outras torcidas organizadas paulitas neste domingo

    Organizadas rivais de São Paulo se unem em evento no Pacaembu em homenagem à Chape

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes