Leão: 'Tevez vale R$ 44 milhões como jogador, não como homem'

Leão: 'Tevez vale R$ 44 milhões como jogador, não como homem'

Por Meu Timão

O último técnico brasileiro a conviver com Carlitos Tevez não recomenda a nova milionária investida corintiana para repatriar o argentino. Avesso a jogadores estrangeiros e publicamente responsabilizado pelo atacante em sua conturbada saída do Parque São Jorge em 2006, Emerson Leão opina que, fora de campo, o astro não vale os R$ 44 milhões que o Timão cogita pagar ao Manchester City.

"Como atleta, sim. Como homem, não", comentou o técnico do São Paulo durante sua participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta. O ex-goleiro teve problemas com Tevez desde o momento em que iniciou sua passagem no comando do Timão, em agosto de 2006, e compara a situação com a vivida pelos treinadores do argentino na Inglaterra.

"Como jogador, qualquer treinador aprovaria [gastar R$ 44 milhões na contratação de Tevez]. Mas ele tem dificultado o pensamento dos treinadores em relação a ele. Não está acontecendo só agora, mas em várias equipes, inclusive no próprio Corinthians", relembrou Leão.

No Corinthians, uma das primeiras decisões do técnico foi tirar a tarja de capitão de Tevez, que já vivia crise com a torcida. A justificativa era que ninguém entendia o que o astro do time campeão brasileiro em 2005 falava. O argentino ficou indignado, chegando a faltar a treinamentos.

Mais tarde, Leão aumentou a ira do principal contratado da MSI, então fundo de investimentos parceiro do clube, ao se negar a liberar ele e Mascherano para defender a Argentina contra a Seleção Brasileira em data fora do calendário montado pela Fifa. Pouco depois, Tevez deixou o clube em direção ao West Ham, da Inglaterra, apontado o técnico como maior culpado pelo fim de sua passagem no Corinthians.

"Não tentem tapar o sol com a peneira, não joguem a responsabilidade nas minhas costas. Desde muito antes de eu chegar no Corinthians diziam que o Tevez queria ser vendido. Não sou eu quem trouxe qualquer novidade em relação a esse jogador", discursou Leão na época.

Na Inglaterra, Tevez ainda teve problemas com Alex Ferguson em sua passagem pelo Manchester United e, nesta temporada, se desentendeu com Roberto Mancini, no Manchester City. Casos que Leão usa como argumentos para sua avaliação do astro. O ex-goleiro destaca principalmente a recusa do argentino em sair do banco para entrar durante jogo contra o Bayern de Munique, pela Liga dos Campeões.

"Os ingleses sabem o que estão fazendo. Algo mais passou na cabeça dele pela demonstração do que foi feito. Os dirigentes devem prestar atenção no que é apresentado, no currículo e por que aconteceram as coisas", sugeriu Leão. "No Corinthians, a veneração por ele é muito grande, mas também começou assim lá na Inglaterra e ele não aconteceu. Mas cada um sabe da sua vida", completou, em declaração na qual lava suas mãos.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Mais:

  • Copa Sul-Americana terá 32 classificados na segunda fase

    Copa Sul-Americana chega a 21 classificados; torneio pode ter até sete campeões da Libertadores

    ver detalhes
  • Léo Santos (à dir.) deixou atividade mais cedo por conta de bolhas nos pés; Paulo Roberto foi testado na zaga

    Zagueiro deixa treino e faz Carille improvisar nesta quinta-feira; veja escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • O meia Régis, do Bahia, recebeu elogios do técnico Fábio Carille

    Corinthians prioriza reforço para a zaga, e dispensa indicação por meia do Bahia

    ver detalhes
  • Sem oportunidades, Bruno Paulo está próximo de deixar o Corinthians

    Fora dos planos do Corinthians, Bruno Paulo negocia com time pernambucano

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes