Dirigente do América não crê em benefício ao Corinthians com jogo em Uberlândia

Dirigente do América não crê em benefício ao Corinthians com jogo em Uberlândia

Por Meu Timão

Integrante do Conselho Administrativo do América-MG, Marcus Salum, revelou que levou em conta aspectos financeiro e técnico para mandar o jogo com o Corinthians, no próximo domingo, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, com a possibilidade de ter mais de 40 mil torcedores do time paulista. De acordo com o dirigente, a decisão é exclusiva do clube mineiro e não há a menor intenção em beneficiar o adversário.

“Logicamente se eu tivesse na ponta da tabela com o público motivado eu jogaria em Sete Lagoas, mas o América resolveu jogar em Uberlândia porque tem uma parceria com a Prefeitura de Uberlândia, estamos estudando fazer uma pré-temporada lá ano que vem e o América está defendendo seus interesses”, afirmou Salum, em entrevista ao Programa Bate Bola, da Espn Brasil.

“A gente resolveu jogar em Uberlândia e aí cria-se uma polêmica como se a gente estivesse favorecendo o Corinthians, coisa que não é do feitio do América. Jogar contra torcida já é da nossa rotina, não vejo motivo de polêmica”, acrescentou Marcus Salum.

O dirigente observa que o América tem jogado em Sete Lagoas para um público que varia entre 1 mil e 2 mil pessoas. “Depois de 10 anos fora da Série A, estamos tomando prejuízo de R$ 20 mil a R$ 30 mil por jogo em Sete Lagoas”, salientou. Essa será a terceira vez que o América mandará uma partida fora de Sete Lagoas. Nas outras duas vezes, uma em Campo Grande e a outra também em Uberlândia, o clube não poderia jogar na Arena do Jacaré.

Para Marcus Salum, no momento, jogar em Sete Lagoas poderia ser pior em função do nervosismo da torcida. “Se o América estivesse na ponta, jogaria em Sete Lagoas, mas lá tem pressão grande da nossa torcida, entendemos que é o melhor no momento. Jogamos muito bem em São Paulo contra o Corinthians, quando perdemos por 2 a 1, com um gol em impedimento e jogamos muito bem contra o Santos, em Uberlândia, quando perdemos com dois gols de escanteios”, afirmou.

O dirigente americano admitiu também o peso da questão financeira. “O América recebeu R$ 8 milhões para disputar a Série A, enquanto a Portuguesa recebeu R$ 13 milhões para a Série B. Se não me virar eu não pago as minhas contas e o América é um time sério que paga as contas e em dia. Achamos que nesse momento é importante fazer isso. Não teremos perda técnica”, enfatizou Marcus Salum.

O torcedor do Corinthians terá à sua disposição para o jogo do próximo domingo, em Uberlândia, 40.134 ingressos para o jogo contra o América-MG, o que significa 75% da carga total de 53.350 bilhetes.

Ele não acredita que o América terá grande pressão no Parque do Sabiá, mesmo atuando diante de um grande numero de corintianos. “O torcedor que vai a Uberlândia não é o mesmo do Pacaembu. Vão ter lá, no máximo 4 mil, 5 mil corintianos de São Paulo. A maioria do público em Uberlândia vai mais pelo espetáculo”, analisou.

Fonte: UOL

Veja Mais:

  • Corinthians volta a brincar sobre confusão do Dérbi e promete novidade no uniforme

    Corinthians volta a brincar sobre confusão do Dérbi e promete novidade no uniforme

    ver detalhes
  • Furlan apita sexta partida do Corinthians na carreira

    Após polêmica no Dérbi, FPF define trio de arbitragem para próximo jogo do Corinthians

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade assegurou que o espaço (acima do número) está livre para ser negociado

    Patrocinador não cumpre acordo e Corinthians já negocia espaço do uniforme

    ver detalhes
  • Jadson deve reestrear pelo Corinthians apenas na próxima quarta-feira

    Corinthians divulga lista de relacionados para pegar Mirassol sem nenhum meia

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes