Timão vence Furacão e segue líder, mas instabilidade preocupa.

Timão vence Furacão e segue líder, mas instabilidade preocupa.

O Corinthians derrotou o Atlético-PR, no Pacaembu, pelo placar de 2x1, para um público total de mais de 37 mil torcedores. Os gols da partida foram marcados por Paulinho, e Sheik, pelo Timão, e Paulo Baier, impedido, pelo Furacão. O resultado assegurou a manutenção da liderança pelo Corinthians, mas com o Vasco nos seus calcanhares, a instabilidade do time preocupa.

Pilhado. No primeiro tempo o Corinthians entrou marcando adiantado, e antes o que o Atlético conseguisse tocar na bola, o Timão abriu o marcador, aos 2 min, quando Willian para Liedson na área, que to tocou para trás e Paulinho emendou para gol: Timão 1X0. A vantagem não parou os paulistas, que parecia estar ligado no 220V; aos 4 min, Danilo fez passe para o Sheik, que bateu rasteiro de fora da área e vazou o gol no canto direito de Renan Rocha. Timão 2X0.

O Corinthians, consistente, jogava bem, e dominava o adversário, mas a vantagem obtida provocou um relaxamento na equipe, que detinha a posse de bola, criava oportunidades para ampliar, mas passou a pecar nas finalizações, desperdiçando oportunidades de matar o jogo, logo na primeira etapa. O Atlético-PR jogava um futebol auto-explicativo para a sua posição na tabela, e só veio a molestar Júlio César, aos 30 minutos de jogo, em lance em que o goleirão corintiano defendeu, sem grandes problemas.

No segundo tempo, o técnico Antonio Lopes trocou Adailton por Nieto, e o que se assistiu em campo foi a volta da velha aflição do torcedor. Logo aos 3 min, a defesa vacilou, e assistiu ao Furacão marcar, e colocar drama no jogo. No primeiro lance de perigo dos paranaenses, Nieto recebeu na área, ignorou 3 (TRÊS) marcadores ,e tocou para Paulo Baier, que, visivelmente impedido, chutou; Julio Cesar rebateu, e o próprio Baier chutou de novo para marcar: Timão 2X1. O gol ressuscitou o Furacão, que continuou ofensivo, e teve oportunidades para empatar, com bola na trave e na risca do gol, no poste; mas que perdeu todas as chances que criou.

Prudentemente, o técnico Tite sacou Liédson, que pouco produzia, e colocou Morais, na tentativa de recuperar a posse de bola perdida ao Atlético, que foi superior ao Corinthians no decorrer de todo o segundo tempo; fosse o Furacão uma equipe um pouquinho melhor, e o Timão poderia ter dado adeus a liderança. É certo que a entrada de Morais deu um pouco mais de estabilidade à um Corinthians que chegou a ameaçar em determinados momentos, mas cuja energia estava mais voltada para a manutenção do resultado. De qualquer forma, vitória é vitória, e a Fiel, molhada e enlouquecida, ainda pode ver em campo, a partir dos 33 min, o Imperador em campo, que pouco fez, mas, mais “leve e feliz”, deu uma canja do que a sua experiência, e talento pode agregar nestas próximas, e decisivas, partidas.

Imagem: Ernesto Rodrigues/AE

Timão vence Furacão e segue líder, mas instabilidade preocupa.

Fonte: Roda de Corinthianos

Enviado por: Dirceu Felipe de Barros

Veja Mais:

  • Jadson e Fagner estão liberados para atuar na estreia da Copa Sulamericana

    Timão recebe aval da Conmebol para utilizar Jadson e Fagner; clube ainda quer documento

    ver detalhes
  • 'Herói' do Dérbi, Jô deve voltar a ganhar chance como titular diante do Mirassol. Tá querendo!

    Embalado pós-clássico, Corinthians coloca confiança à prova contra sensação do Paulistão

    ver detalhes
  • Camisas do Corinthians em promoção no ShopTimão

    Veja 7 camisas do Corinthians que você pode comprar por menos de 50 reais

    ver detalhes
  • Próximo desafio do Corinthians no Paulistão, Mirassol tem a melhor campanha do estadual

    Por que o Mirassol, adversário do Corinthians, virou a sensação do Paulistão 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes