Pela rivalidade, Assunção torce por título do Vasco

Pela rivalidade, Assunção torce por título do Vasco

Por Meu Timão

Marcos Assunção torce pelo título do Vasco

Marcos Assunção torce pelo título do Vasco

Foto: Eduardo Viana

O volante Marcos Assunção bem que tentou escapar das polêmicas antes do clássico entre Palmeiras e Corinthians, domingo, no Pacaembu. Mas admite: pela rivalidade, torcerá para que o Vasco seja campeão do Brasileiro.

Autor do gol palmeirense na vitória sobre o São Paulo, por 1 a 0, no último domingo, o capitão do Palmeiras ressalta que o objetivo do Palmeiras, agora, é terminar o ano com dignidade. Para isso, espera mais uma boa atuação e sabe que uma vitória é essencial. Para ele, nada vai apagar a temporada ruim do time em 2011.

- Pelo lado do torcedor, gostaria que o Vasco fosse campeão. Tenho respeito pelo Corinthians, pela entidade. Fizeram um ano maravilhoso, merecem estar onde estão. Pela rivalidade, prefiro o Vasco campeão. Mas o Vasco tem que fazer o trabalho deles lá. Pelo lado Marcos Assunção, se o Palmeiras ganhar, já estou satisfeito. O título não é problema meu. Espero terminar com a vitória - afirmou Assunção.

- O grande jogador se destaca nessas partidas, são clássicos. Para a torcida, se ganharmos vai ser muito bom, vão ficar contentes. Não é a mesma coisa para nós, não é igual a ganhar um título. O importante é o Palmeiras fazer um bom trabalho, terminar o ano bem. Sabemos da euforia rolando com a torcida desde domingo, temos que estar focados no nosso trabalho. Deixar para os torcedores. Não falo que vamos estragar a festa do Corinthians.

Segundo o experiente Marcos Assunção, é importante que os jogadores do Palmeiras não entrem no clima da torcida e não se preocupem com o resultado do outro jogo, entre Vasco e Flamengo. Um empate com o Palmeiras já dá o título ao Corinthians. Em caso de vitória, o Vasco precisa vencer para ser campeão.

- Tem que ser assim, nós somos profissionais. Por mais que torçamos, em campo temos que pensar no clube, em fazer um bom trabalho. Se for pensar como torcedor, fica ruim o negócio. Temos que ficar tranquilos, centrados. Não façamos qualquer coisa que não seja dentro de campo - concluiu.

Fonte: Lancenet

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes