Por respeito a rivais, corintianos não definem quem erguerá taça

Por respeito a rivais, corintianos não definem quem erguerá taça

Por Meu Timão

O Corinthians depende de um empate com o Palmeiras, domingo, no Pacaembu, para se sagrar campeão brasileiro. Mesmo assim, ainda não se sabe por quem a possível taça será erguida: Chicão, capitão que foi barrado por Tite ao longo da competição nacional, 'briga' pela honra com Alessandro, que assumiu a braçadeira após sua saída.

'Nós não combinamos nada e nem vamos combinar, por respeito ao que temos que fazer e aos nossos adversários', informou Alessandro, temendo que uma definição prévia possa motivar o Vasco, que precisa vencer o Flamengo e torcer contra o Timão para conquistar o título, e o próprio Palmeiras, que já não tem ambições no Brasileirão e se prepara apenas para atrapalhar os planos alvinegros.

O lateral direito, no entanto, admite que ficaria honrado se pudesse repetir o feito de Neto (1990), Gamarra (1998), Rincón (1999) e Carlitos Tevez (2005), responsáveis pela recepção do troféu nas quatro conquistas nacionais do clube até aqui.

'Não que seja um sonho, mas não deixa de ser um objetivo de todo jogador', declarou ele, para logo depois minimizar as individualidades. 'Tenho certeza que o Chicão mentalizou muito esse momento, assim como o Danilo, o Paulo André, enfim, todos. Não é objetivo pessoal, da minha parte não existe isso. Se possível, seria bom que todos levantassem juntos', defendeu.

Mesmo que garanta o título no domingo, o Corinthians só receberá a taça oficial da competição na festa de premiação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), segunda-feira. Não está definido se a Federação Paulista de Futebol (FPF) entregará um troféu simbólico ainda no Pacaembu. Já o clube poderia preparar a própria taça, mas descarta a possibilidade.

'Temos que pensar nos treinos, na concentração, um passo de cada vez. É insignificante quem vai estar lá na frente. Eu, o Chicão, nós dois, mais jogadores... Se nós focarmos muito nisso, esqueceremos o que temos de fazer na hora do jogo. Tem que ter respeito, dedicação e humildade. Foi assim o ano todo e tem que ser agora', completou Alessandro.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Mais:

  • Fernando César (empresário), Roberto de Andrade, Pablo, Flávio Adauto e Alessandro em reunião

    Corinthians acerta permanência de Pablo; resta acordo com Bordeaux

    ver detalhes
  • Com derrota por 3 a 0 no placar agregado, Timão ficou com o vice do Brasileirão 2017

    Valente, Corinthians/Audax sofre nova derrota e é vice-campeão brasileiro de 2017

    ver detalhes
  • Walter não será liberado pelo Corinthians

    Corinthians bate o martelo e não libera Walter para o São Paulo; novo encontro no sábado

    ver detalhes
  • Meia sentiu a costela após dividida com Betão

    Jadson tem fratura constatada e desfalca Corinthians por um mês

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes