Donos dos cobiçados pelo Corinthians exigem valores altíssimos

Donos dos cobiçados pelo Corinthians exigem valores altíssimos

Na contramão do desejo dos jogadores de atuar pelo Corinthians em 2012, os clubes donos dos direitos econômicos dos cobiçados pelo Corinthians exigem altíssimos valores para liberar seus atletas ao clube paulista. Isso por acreditarem que o cofre do Timão está recheado com os frutos de sua visibilidade adquirida e com a chance da disputa da Libertadores no próximo ano.

Casos de Montillo, do Cruzeiro, e do volante Guilherme, da Portuguesa. O primeiro nome acertou verbalmente detalhes contratuais com o Corinthians, entretanto, seu futuro está nas mãos do Cruzeiro, já que 60% de seus direitos econômicos estão vinculados ao clube mineiro. O Banco BMG detém 20% do passe do jogador, e um grupo de empresários, que pediu anonimato, é dono do restante.

Para liberar o argentino, a Raposa exige 15 milhões de euros (R$ 36,4 milhões) e o Timão garante que não chegará a esse valor para contratar o jogador. O clube aposta na vontade de Montillo de disputar a Libertadores para concretizar a negociação.

O caso de Guilherme é semelhante. O jogador deseja jogar pelo Timão, entretanto, a Portuguesa não cogita a chance do jogador se transferir. Se quiser contratar a revelação, o Timão precisará abrir os cofres.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Rodriguinho marcou dois e deu assistências para um: que dia!

    Com Rodriguinho inspirado, Corinthians atropela a Ponte Preta e encaminha título do Paulistão

    ver detalhes
  • Todo o grupo do Corinthians foi bem avaliado pela Fiel

    Rodriguinho é destaque, mas Fiel aprova atuação do grupo todo do Corinthians em Campinas

    ver detalhes
  • Paulo Roberto entrou no lugar do suspenso Gabriel já neste domingo

    Carille 'entrega' novo titular do Corinthians para finalíssima do Paulistão

    ver detalhes
  • Pottker acertou cabeça de Gabriel

    Pottker agride jogador do Corinthians e gagueja ao falar sobre o lance; assista

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes