Donos dos cobiçados pelo Corinthians exigem valores altíssimos

Donos dos cobiçados pelo Corinthians exigem valores altíssimos

Na contramão do desejo dos jogadores de atuar pelo Corinthians em 2012, os clubes donos dos direitos econômicos dos cobiçados pelo Corinthians exigem altíssimos valores para liberar seus atletas ao clube paulista. Isso por acreditarem que o cofre do Timão está recheado com os frutos de sua visibilidade adquirida e com a chance da disputa da Libertadores no próximo ano.

Casos de Montillo, do Cruzeiro, e do volante Guilherme, da Portuguesa. O primeiro nome acertou verbalmente detalhes contratuais com o Corinthians, entretanto, seu futuro está nas mãos do Cruzeiro, já que 60% de seus direitos econômicos estão vinculados ao clube mineiro. O Banco BMG detém 20% do passe do jogador, e um grupo de empresários, que pediu anonimato, é dono do restante.

Para liberar o argentino, a Raposa exige 15 milhões de euros (R$ 36,4 milhões) e o Timão garante que não chegará a esse valor para contratar o jogador. O clube aposta na vontade de Montillo de disputar a Libertadores para concretizar a negociação.

O caso de Guilherme é semelhante. O jogador deseja jogar pelo Timão, entretanto, a Portuguesa não cogita a chance do jogador se transferir. Se quiser contratar a revelação, o Timão precisará abrir os cofres.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Camisa do Corinthians criada por torcedores em homenagem à Chape

    Corinthians bate o martelo sobre homenagens à Chapecoense

    ver detalhes
  • Brasileirão agora tem quatro vagas - não três - à fase de grupos da Libertadores

    Conmebol anuncia novidade, e Corinthians volta ao páreo por vaga direta na Libertadores

    ver detalhes
  • Alan Santos tem conversas avançadas com Corinthians

    Corinthians negocia contratação de volante do Coritiba, diz portal

    ver detalhes
  • Giovanni Augusto treinou como lateral nesta terça-feira

    Giovanni na lateral, mudança na zaga e susto de Rildo: o treino desta terça do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes